Recomposição de Alíquota de ICMS Simplificada:
Contabilidade como Aliada

Sabendo que o sistema tributário brasileiro é um dos — se não o mais — complexo do mundo, alguns dos seus impostos aumentam bastante o nível de dificuldade da operação de empresas de diversos nichos e portes no país, principalmente as empresas de e-commerce, por conta da sua natureza logística.

O ICMS e a Recomposição de Alíquota:

Um imposto em especial se destaca neste meio: o ICMS, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, sendo ele o principal e mais complexo imposto a impactar as empresas de comércio eletrônico no território nacional. Com alíquotas variadas e regras específicas para cada estado, o recolhimento desse tributo pode se tornar um desafio para as empresas que realizam vendas interestaduais.

Nesse cenário já bastante complicado, surge a Recomposição de Alíquota de ICMS, que é uma estratégia utilizada por alguns estados para aumentar a alíquota do imposto em operações interestaduais envolvendo produtos primários e semielaborados que foram beneficiados pela isenção da famosa Lei Kandir. Com isso, busca-se recuperar parte da receita que foi desonerada em decorrência das exportações e reequilibrar as finanças estaduais.

Essa recomposição pode trazer mudanças significativas na tributação das vendas online, exigindo uma atenção redobrada das empresas de e-commerce.

O Papel da Contabilidade:

Nesse contexto, a contabilidade desempenha um papel crucial como aliada das empresas, principalmente as focadas em comércio eletrônico/e-commerce.

Afinal, ela é a responsável por acompanhar as mudanças na legislação tributária e orientar os empresários sobre as novas obrigações e os impactos em suas operações. Principalmente em um cenário tão contabilmente complexo, como o mercado brasileiro.

Os Benefícios de Contar com a Assessoria Contábil:

1. Atualização Tributária: A legislação tributária é dinâmica e está sujeita a alterações frequentes. Contar com uma assessoria contábil especializada mantém a empresa informada e atualizada sobre as mudanças na legislação e, assim, evita-se o risco de descumprir obrigações fiscais.

2. Planejamento Tributário: Com o suporte da contabilidade, é possível realizar um planejamento tributário eficiente, buscando formas legais de reduzir a carga tributária da empresa, inclusive antecipando-se às possíveis recomposições de alíquota.

3. Elaboração e Análise de Documentos: A contabilidade é responsável pela elaboração e análise dos documentos fiscais, garantindo que estejam de acordo com as normas e requisitos legais, evitando autuações e problemas com o Fisco.

4. Eficiência Financeira: A contabilidade ajuda a empresa a ter um melhor controle financeiro, identificando possíveis gargalos e oportunidades de economia, especialmente em momentos de ajuste tributário.

5. Redução de Riscos: Com a contabilidade como aliada, a empresa minimiza os riscos de penalidades, autuações e prejuízos decorrentes de falhas ou desconhecimento das obrigações fiscais.

Concluir um processo de Recomposição de Alíquota de ICMS de forma simplificada é uma grande oportunidade para as empresas recuperarem valores pagos a mais e melhorarem a gestão financeira. No entanto, esse procedimento pode ser complexo e apresentar desafios, tornando imprescindível a participação de uma equipe de contabilidade especializada.

Aqui na BRASCT Contabilidade você poderá contar com o apoio e suporte necessário para essa e outras demandas. Entre em contato conosco para que possamos te auxiliar nesse processo.

O que é Recuperação tributária e quais vantagens

Você já ouviu falar sobre recuperação tributária?

Muitas pessoas apesar de já terem ouvido falar o termo recuperação tributária, ainda possuem muitas dúvidas, então, leia este artigo até o final e descubra o que é recuperação tributária e quais vantagens para a sua empresa.

Desvendando

Com certeza você já ouviu falar alguns dos congêneres para o termo recuperação tributária, e isso pode até ter te dado um nó na cabeça de tantas variações.

Os termos mais comuns utilizados hoje são:

Recuperação tributária;

Recuperação de impostos;

Recuperação de créditos.

Independente de qual dos temas acima você já tenha visto a finalidade é sempre a mesma, recuperar impostos pagos a maior de forma indevida ou duplicada.

O que poucos empresários sabem é que, é possível recuperar impostos dos últimos 5 anos, e essa recuperação é indicada ser realizada a cada semestre ou anualmente, vai de acordo com a sua estratégia e com o modelo de assessoria contábil que você possuí.

Quais impostos podem ser recuperados?

Literalmente todos os impostos são recuperáveis, dentre eles estão:

ICMS;

PIS/COFINS;

IPI;

ISS;

INSS;

e todos os demais.

Como alguns impostos são municipais, estaduais e federais, é comum durante o planejamento e revisão que seja orientado que a recuperação de impostos municipais e estaduais sejam utilizados os créditos para abatimentos futuros assim o processo de restituição é muito mais simples, já para os impostos federais, esses o mais solicitado hoje é o depósito em conta corrente, assim a empresa pode utilizar esse valor para fortalecer o seu caixa e até mesmo utilizar como capital para novos investimentos e expansão.

Principais motivos que causam a necessidade da recuperação tributária

Muitos empresários nos questionam porque devem fazer uma análise e recuperação tributária se possuem sistemas ERPs e assessoria contábil para manter tudo em ordem.

A resposta é muito simples: Nem sempre a pessoa que realiza os cadastros dos produtos e lançamento das notas de entrada e saída dominam as regras tributárias como classificações de produtos, NCM, CFOP, TES (TIPO de Entrada e Saída), alíquotas de ICMS, IPI e Substituição tributária.

São tantas informações dos mais diversos níveis de complexidade que é difícil uma pessoa que não possui o treinamento adequado controlar tudo da melhor forma, por isso, é indicado que seja realizado o treinamento do profissional, parametrização do sistema e pelo menos uma análise para identificar se existem valores a serem recuperados.

solicite a sua recuperação tributária

Quais empresas podem solicitar a recuperação de impostos?

Qualquer empresa pode solicitar a revisão e recuperação tributária, independente do seu regime tributário.

É comum que empresas comerciais enquadradas no Simples Nacional por não conseguirem separar os impostos por guias como é no caso do Lucro Real e Presumido, tendem a fazer o pagamento dos impostos sobre o faturamento total e com isso acabam pagando impostos mesmo quando não seria devido como é o caso dos produtos monofásicos, ou seja, aqueles que são tributados uma única vez pela indústria ou importadora.

Quando isso ocorre é necessário que seja feito análise dos valores pagos e então seja solicitado a recuperação desses valores, evitando assim prejuízos e possibilitando que a empresa consiga aumentar a sua margem de lucro sobre os produtos vendidos.

Qual profissional está qualificado para fazer a análise e recuperação tributária da sua empresa?

Os dois profissionais mais comuns de se encontrar no mercado para fazer a recuperação de impostos são, Advogados e Contadores especializados em tributos.

Porém, é extremamente importante ressaltar a importância de contratar profissionais que dominem de fato o processo de análise e recuperação de impostos, como já existem sistemas que fazem “análise” automaticamente é comum encontrar profissionais que contratam essas ferramentas para fazer a análise automática e colocam a sua empresa em risco.

 

Quando o profissional utiliza apenas esses tipos de sistema sem dominar de fato o processo é possível que você solicite a recuperação de valores a menor ou de valores que não são devidos de fato e quando isso acontece a sua empresa pode ser penalizada e acabar pagando uma multa muito alta por conta disso.

solicite a sua recuperação tributária

Já sabe o que é Recuperação tributária e quais vantagens?

Se você compreendeu o que é recuperação tributária e suas vantagens agora é hora de aproveitar essa oportunidade para reaver todos os valores que são de direito da sua empresa.

Clique no botão abaixo para falar com um dos nossos especialistas.

solicite a sua recuperação tributária

 

Saiba os setores que não pararam durante a quarentena

‘Enquanto uns choram outros vendem lenços’, o ditado que já é conhecido também cabe ao mundo dos negócios durante a pandemia; brinquedos, aspirador em pó, quebra-cabeça e até pijamas ganharam espaço, enquanto turismo e comércio tiveram quedas bruscas.

 

São Paulo, maio de 2020 –  A  pandemia causada pelo Covid-19 prejudicou a economia mundial e muitas empresas, mas se para alguns setores exigiu a necessidade de se reinventar, para outros trouxe novas oportunidades e crescimento. Para se ter ideia, o e-commerce do Brasil cresceu 47%, de acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Konduto. Outros setores como farmácias, serviços ligados a saúde, brinquedos, pijamas e ítens relacionados a home office também tiveram crescimento e até chegaram a abrir novas oportunidades de emprego, desde março de 2020 as áreas da saúde, supermercados, farmácia e logística tiveram mais vagas de emprego, segundo uma pesquisa realizada pela empresa Catho. 

 

De acordo com Ariane Marta, contadora e diretora da Brascont Contabilidade, os setores menos prejudicados durante a pandemia foram os essenciais, porque conseguiram continuar com sua rotina de trabalho. “Os segmentos ligados a saúde e alimentação foram os mais beneficiados com o aumento da demanda. Na sequência vem aqueles que já trabalhavam sem o atendimento presencial, como lojas virtuais, produtos digitais, tudo isso que já era digital ou restaurantes que já viviam de delivery tiveram crescimento. O consumo de quem está em casa com compras virtuais aumentou, pelo menos no começo do isolamento social”, acrescenta. 

 

A especialista também alerta sobre outros setores que vão precisar se reinventar e lutar para se recuperar. “Os mais atingidos são os que não estão conseguindo manter o funcionamento do comércio nesse período, como restaurantes que não trabalham com delivery, ou o comércio varejista, hotéis, turismo, eventos, entre outros negócios que ficaram totalmente parados. Uma das soluções para a recuperação é usar o máximo de financiamentos possíveis liberados pelo governo, como linha de crédito,  BNDES, adiar os impostos, renegociação, analisar e levar em conta as MP trabalhistas. Tudo isso deve ser levado em conta para aumentar a vida do caixa da empresa. Não é de uma hora para outra que os shoppings, bares e restaurantes vão abrir, isso não vai voltar tão cedo. Por isso as medidas relacionadas ao fluxo de caixa, controle financeiro, avaliação de crédito entre outras, devem ser levadas em consideração”, revela Ariane Marta. 

 

Abaixo, ela lista três setores que não pararam e ainda cresceram durante a pandemia. Confira: 

 

E-commerce: com o isolamento social cresceu a busca por produtos de forma online e o segmento virou uma opção para empreendedores se reinventarem na crise. “Os setores que já tinham seus negócios de forma online conseguiram manter e crescer suas vendas, agora quem ainda não estava nesse cenário pode encontrar uma oportunidade ao investir nesse tipo de vendas. Um dos segmentos prejudicados foi o varejo, mas temos a tecnologia ao nosso favor e já preparada para atender uma demanda online. Esse momento também vai abrir os olhos para novas oportunidades que alguns já vinham praticando”, exemplifica Ariane. 

 

O supermercado é o novo shopping:  mesmo com as opções de compra online muitas pessoas não têm acesso a essas tecnologias, ou sentem a necessidade de ir ao mercado como uma desculpa para sair um pouco de casa. “O setor está crescendo bastante nesse período, inclusive os mercados de bairro, mas assim como precisamos tomar cuidados em controlar a gestão financeira quando os negócios não vão bem, é necessário tomar uma série de cuidados com o crescimento, saber o preço de venda, produtos, controle de estoque. Sabemos que essa é uma fase que uma hora ou outra vai acabar, por isso é preciso aproveitar com sabedoria”, alerta a contadora. 

 

Farmácias e Serviços ligados a saúde: Como estão relacionadas ao setor essencial continuaram funcionando e ainda tiveram um crescimento em suas vendas. “Como as farmácias também passaram a vender máscaras, álcool em gel e também muitas pessoas passaram a comprar mais medicamentos para prevenção, foi um setor que não sentiu a crise. Os planos de saúde e setores médicos também sentiram a pandemia de forma positiva para os negócios”, finaliza Ariane Marta. 

 

Como conseguir prazo e crédito no momento de comprar?

Recentemente em conversas com clientes e amigos, surgiu uma dúvida: Quero abrir uma empresa, como conseguir crédito e prazo com os fornecedores?

Bom, esse não é um processo muito simples, pois envolve muitas variáveis e cada fornecedor pode ter sua própria metodologia.

Mas vou explicar como a maioria funciona, assim você pode se preparar.

IMPORTÂNCIA DO CNPJ

Depois que você decide empreender, o próximo passo é procurar fornecedores que possam te atender. 

A grande maioria das indústrias e distribuidores não vendem para pessoas físicas, e os que vendem, via de regra, cobram preço mais altos e sem prazo para pagamento.

Isso também vale para bancos e financeiras, que possuem linhas de crédito especiais, com valores mais altos e taxas mais baixas para pessoas jurídicas.

Pessoas físicas também não podem participar de licitações, e você pode perder grandes oportunidades de crescimento.

Sendo assim, o mais seguro é iniciar o processo de abertura de empresa, antes de procurar fornecedores, bancos e financeiras.

COMO FUNCIONA O CRÉDITO?

No momento que você procura um fornecedor, ao fazer seu cadastro, uma análise do histórico do CNPJ é feita.

Coisas como tempo de empresa, as últimas compras feitas e se você já tem crédito em outros lugares são levadas em conta.

A partir daí, é calculado uma espécie de SCORE, uma pontuação que vai definir quanto de crédito você pode ter e qual o prazo será dado para pagamento.

O que é CND? 

Se o valor solicitado é muito alto, alguns bancos também podem levar em conta o valor patrimonial da empresa e pedir uma Certidão Negativa.

A Certidão Negativa de Débitos (CND) é um documento emitido por alguns órgãos do governo e que confirma não haver pendências financeiras ou processuais em nome dessa pessoa jurídica.

Geralmente as certidões negativas são requeridas em processos de licitação, de cadastro ou homologações em fornecedores, bancos, empréstimos, e no caso de uma empresa estar sendo adquirida.

ASSESSORIA FINANCEIRA ESPECIALIZADA.

Agora que você já sabe como funcionam os sistemas de créditos e prazos no mercado.

Já percebeu o quanto é importante ter uma empresa saudável.

Uma vez ouvi a seguinte frase do diretor financeiro de uma multinacional: “Uma empresa não precisa de dinheiro, e sim de crédito”

Em outras palavras, o nome e idoneidade de uma empresa são mais importantes do que o valor que ela tem em caixa.

Ter uma empresa saudável é um processo contínuo que precisa de organização e planejamento

E para facilitar esse processo, você precisa contar com uma assessoria financeira especializada no seu negócio.

Uma assessoria como a Brasct, pode te mostrar caminhos, processos e estratégias para sempre ter capital de giro. 

Tudo isso aliado à tecnologia para automatizar e otimizar os processos repetitivos e burocráticos. 

Com isso, você consegue ficar menos no operacional e ter mais tempo para pensar no futuro e nas parcerias da sua empresa.

VAMOS JUNTOS

Como conseguir prazo e crédito no momento de comprar

Você já deve ter ouvido a frase: “Se quiser ir rápido, vá sozinho. Mas se quiser ir longe, vá acompanhado”.

Não arrisque ter que adiar a concretização dos seu sonhos por não ter crédito ou não conseguir ter um equilíbrio financeiro.

Muitos empreendedores passam o tempo todo apagando incêndios e nunca conseguem de fato crescer.

A Brasct está aqui para andar ao seu lado, e junto com você, e não permitir que isso aconteça mais.

Conheça nosso site e nos siga nas redes sociais para ficar por dentro.

Até a próxima!

Como melhorar a gestão na sua indústria?

Para uma gestão de qualidade e eficiente alguns fatores são essenciais, por exemplo: pessoas, processos, tecnologia e demandas. Mas, não se engane achando que é tão simples assim, uma boa gestão vai além dos fatores essenciais, é preciso muito planejamento e muitas estratégias, para assim chegar a uma gestão de qualidade para sua indústria.

É sobre isso que falaremos neste artigo, vamos lá…

Reengenharia, será a solução?

O que é reengenharia e como ela pode te ajudar a alcançar seus objetivos e metas?

Um sistema administrativo denominado reengenharia pode ser definido como:

“(…) um redesenho de processos, que envolve a readequação dos processos empresariais, estruturas organizacionais, sistemas de informação e valores da organização, objetivando uma guinada nos resultados dos negócios da organização”. – Stair e Reynolds (2002, p.39).

A reengenharia é um sistema administrativo criado no início da década de 90, por Michael Hammer e James Champy.

A reengenharia tem como objetivo, aumentar a produtividade, através da redução de custos e do aumento da satisfação do cliente.

Ela ajuda a indústria alcançar os objetivos, pois questiona toda forma de trabalhar da organização, redefinindo os processos.

É fundamental que seja realizada algumas etapas para a implantação, como a definição de estratégias e recolhimento de informações sobre necessidades e expectativas dos acionistas, assim mapeando todos os processos que necessitam de melhorias.

Mapeando os processos

Mapeamento de processo na indústria

O mapeamento de processos busca entender e estudar todas as etapas de um procedimento realizado, e ele poderá ser aplicado sempre que necessário.

Quando se deseja modificar ou melhorar algum processo realizado na indústria ou em qualquer outro segmento, o mapeamento é utilizado como meio para alcançar melhores resultados.

Algumas empresas ficam condicionadas a modelos industriais mais antigos, pouco aplicáveis no novo formato industrial atual.

E é por isso que o mapeamento de processos acaba se tornando tão importante para se chegar ao resultado esperado.

Existem algumas etapas para um mapeamento de processos eficaz:

  • Compreender os processos: aqui é realizado um fluxograma com cada etapa do processo, assim é possível compreender de forma geral onde pode haver um problema ou onde pode ser melhorado.
  • Melhorando os processos: após compreender os processos, são implantadas as melhorias, são utilizadas diversas ferramentas que conseguem chegar até o problema e assim fica mais simples resolver.
  • Transformando os processos: aqui é a parte prática de todo o mapeamento do processo, as mudanças impostas podem ser de grande ou pequena escala.
  • Padronização dos processos: é a parte imprescindível principalmente para que exista uma organização, principalmente quando muitas pessoas ou setores são envolvidos, assim se evita bagunças ou possíveis dúvidas.
  • Documentando os processos: enfim, após diversas etapas, vem a parte de alinhar tudo que foi realizado com os colaboradores e para isso é feito um documento explicando cada procedimento e como devem ser executados, assim quando surgir alguma dúvida o colaborador poderá recorrer ao documento.

Será que houve impactos positivos nos meus processos?

Quando se tem processos bem estruturados e eficientes, podemos notar uma diminuição dos erros, e quando ocorrem é bem provável que sejam descobertos em tempo hábil.

Cada colaborador sabe exatamente o que deve ser feito, isso fará com que sua gestão seja mais forte e eficaz, pois além do colaborador cuidar da sua parte ele compreende perfeitamente os processos, o que leva a uma organização para a indústria no todo.

Podemos notar também que quando o mapeamento de processos é implantado da maneira correta, acontece uma redução dos custos. Processos mapeados funcionam melhor e fazem com que a empresa use seus recursos de forma mais eficiente.

Mensurando os indicadores da sua indústria?

Após o mapeamento de processos, reengenharia, análise dos impactos dos processos implantados é hora de mensurar os indicadores. Mas, você sabe como mensurar os indicadores da sua indústria?

Na atualidade a produtividade é um conceito essencial para qualquer negócio, com processos bem estruturados, é possível medir o desempenho de cada setor através do uso dos indicadores.

Indicadores de desempenho são ferramentas usadas para mensurar se os processos implantados pela indústria são capazes de atingir os resultados desejados.

Analisar os indicadores de desempenho é extremamente importante em vários aspectos, assim é possível tomar decisões corretas, além de evitar erros, criam um ambiente de maior performance, possibilitando assim que seu negócio tenha o sucesso esperado a médio e longo prazo.

Como uma contabilidade especializada poderá me ajudar?

E em meio a todos esses processos, tomadas de decisões e indicadores, você pode se perguntar como uma contabilidade especializada em indústrias pode te ajudar.

Ao contrário do que muitos pensam, a contabilidade especializada não irá trabalhar apenas em cima da gestão tributária, mas sobre a gestão como um todo.

A Brasct Contabilidade, é especializada em indústrias, oferecendo soluções desde a parte de gestão tributária, recuperação de créditos, gestão de processos, consultoria financeira e de recursos humanos, através desses produtos é possível auxiliar pequenas e médias indústrias na hora de criar processos mais ágeis, alinhando com juntos aos diretores, gerentes e líderes cada passo do cronograma e os impactos financeiros e tributários causados, desta forma um gestor consegue saber de quanto irá precisar e quanto irá economizar ao longo de todo desenvolvimento.

Fale com os nossos consultores para conhecer melhor os serviços e soluções desenvolvidas para indústrias.

WhatsApp contabilidade em são paulo

Como vender produtos na internet?

Quer saber como vender produtos na internet? Você está em busca de novas formas de alcançar o seu público alvo sem ficar limitado em uma determinada área geográfica e aumentar as suas vendas e ainda não sabe por onde começar?

Neste artigo vamos falar como é possível você vender os seus produtos pela internet e com isso alcançar suas metas de vendas ou até mesmo começar um novo negócio, afinal neste artigo vamos falar de diversas possibilidades para você.

Vale a pena vender na internet?

Uma questão comum que vemos com muita frequência em diversos lugares e grupos de empreendedores, vender na internet realmente vale a pena?

Uns dizem que não por questões de logística, outros dizem que não por questões tributárias e já outros são totalmente adeptos e sempre falam dos benefícios em empreender no mercado online.

A nossa resposta é sim, vale a pena trabalhar de forma online vender produtos e serviços de forma 100% digital ou parcialmente tem sido um grande plus para diversas empresas que buscam melhorar os seus resultados nas vendas e utilizam diversas estratégias em conjunto e atuar de forma 100% online é com certeza uma das principais pelo simples fato de você sair de uma área limitada de atuação para uma área totalmente ampla atingindo diversas regiões se assim for o seu objetivo.

crescimento vendas pela internet no brasil em 2019

FONTE: nielsen.com/br

O que pode ser vendido na internet?

Hoje é possível vender praticamente tudo na internet desde produtos de uso e consumo, serviços principalmente se não houver a necessidade de ir até o cliente e até mesmo casas, carros, barcos, praticamente tudo.

Existem pessoas e empresas que vendem produtos de todos os tipos, vendem dos mais diversos tipos de serviços e até mesmo o próprio conhecimento, você já deve ter visto em anúncios nas mídias sociais pessoas oferecendo cursos online, esse é uma forma de vender os seus conhecimentos.

Como começar a vender e onde posso vender?

Para você começar a vender online você precisa ter em mente todo o processo da logística, desde a compra, armazenamento caso seja necessário e como enviar o produto para o seu cliente final.

Quando você define todo esse processo se torna mais fácil identificar tudo que será necessário para que você coloque os seus planos em prática, desde ferramentas, sistemas, emissores de nfs, formas de pagamento, armazenamento entre diversos outros pontos.

Por exemplo, uma pessoa/empresa que queira vender peças automotivas ou produtos cosméticos e ainda não possuí loja física terá que pensar desde quem serão os fornecedores, prazos de entrega, armazenamento, como e onde será vendido, como será feito o pagamento e emissão de notas fiscais e por fim como será o envio para o cliente final se será via correios ou transportadoras.

Já uma empresa que já possui loja física ou um armazém fica muito mais simples na hora de armazenar o produto otimizando o mesmo espaço para atender de forma física e online, utilizando até mesmo a mesma mão de obra para realizar ambos os atendimentos.

Depois disso você precisa pensar nas ferramentas de divulgação, como será a sua vitrine online?

A sua loja online (site/ecommerce/mercado livre/redes sociais) precisa ser otimizada, leve e ser segura tanto na navegação quanto nos meios de pagamento, é muito importante que você ofereça total segurança para o seu cliente, você será o responsável pelos dados inseridos no seu site então tenha muito cuidado para que os dados estejam protegidos e caso você utilize algum tipo de ferramenta de terceiros a dica é, utilize ferramentas seguras, analise as plataformas e busque sempre ver os depoimentos dos clientes para tomar a decisão de contratar essa plataforma.

Você precisa ter todo cuidado com esse tipo de terceirização por 2 motivos, um a segurança que já mencionamos acima, outra o custo envolvido, imagina você contratar uma plataforma para vender 500 produtos onde você precisa configurar manualmente cada um deles, agora imagina que ao terminar você perceba que a plataforma não atende todas as suas necessidades e você precisar mudar para outra plataforma.

Isso terá um custo altíssimo sem falar no transtorno e perda de tempo e dinheiro.

Caso você já tenha um serviço de contabilidade e eles sejam especializados em ecommerce ou distribuidores assim como nós da Brasct vale a pena conversar com o seu contador e pedir auxílio para analisar a questão tributária e se possível analisar se as plataformas atenderão as suas necessidades.

Vale mais a pena pagar pela consultoria do que correr riscos e ficar com prejuízos futuramente não é mesmo.

Como alcançar o seu público alvo e vender mais?

Depois de definir fornecedores, plataformas, logística e com tudo configurado é chegada a hora de começar a vender e para isso você precisa além de ter a sua loja online devidamente configurada em questões de estoque, custos, formas de pagamento, você precisará pensar nas estratégias que serão utilizadas.

Quem é o seu público alvo, onde o seu público está, qual o perfil desse público e quais seus hábitos de uso e consumo.

Tudo isso você consegue analisar com uma boa assessoria em marketing digital, um profissional experiente terá toda capacidade de te auxiliar na construção da sua persona e a criar as melhores estratégias para alcançar esse público e então começar a realizar as suas vendas.

Qual estratégia posso utilizar para vender mais?

Hoje existem diversas estratégias de vendas, já ouvimos falar em e-mail marketing, vídeo marketing, whatsapp marketing entre diversas outras técnicas e com todos esses tipos de “marketing” fica até mesmo difícil pensar em qual a melhor delas.

Uma coisa podemos falar, marketing é questão de teste, ao definir o seu público alvo e seus hábitos de uso/consumo você pode definir por onde deseja começar a sua estratégia.

Vale ressaltar que a estratégia que funciona para uma pessoa que vende cursos online, por exemplo, não é a mesma para quem vende serviços nem produtos físicos, mas, utilizando algumas estratégias em conjunto é totalmente possível você identificar a que melhor se aplica.

Em 2020 existe uma projeção que o aumento de uso de vídeos para vender seja o maior de todos os tempos.

consumo de vídeos na internet

E você pode e até deve utilizar o vídeo para criar uma conexão ainda maior com o seu público alvo.

Imagina que você vai vender esmaltes, é possível criar vídeos de conteúdos ensinando a aplicar o esmalte, qual melhor tipo, cuidados e como manter ele por mais tempo nas unhas.

Caso você venda peças automotivas é possível você ensinar o seu cliente como trocar as peças, as melhores marcas, como ter maior durabilidade sobre as importâncias de fazer a manutenção adequadamente.

E com essa técnica de vídeos você pode somar com a publicação nas principais mídias sociais, e claro fazer bom uso do Youtube Ads e Google Ads.

Cuidados na hora de vender produtos online

Ter cuidado na hora de vender online é primordial para que o seu negócio seja duradouro, já vimos casos de empresas que são muito boas de forma off-line e na hora de atuar de forma online acabam pecando com alguns cuidados.

A forma de tributação é diferente, você precisa ficar atento aos detalhes, por exemplo, como a sua empresa está enquadrada, você precisa alinhar com o seu escritório contábil o ajuste da sua empresa, os códigos de atividades não são os mesmos.

A o seu sistema precisa estar devidamente configurado, aqui na Brasct nós oferecemos o serviço de análise e parametrização de sistemas, onde analisamos como foi configurado o tipo de entrada e saída das NFs, CFOPs, Substituição Tributária (ST), PIS/COFINS entre diversos outros pontos.

Não basta simplesmente você criar uma loja online e sair vendendo, existe todo um cuidado a ser tomado no backstage, então antes de tomar as suas decisões consulte-nos nós com certeza podemos te auxiliar.

Proteja seus lucros das vendas online

Após conquistar os seus objetivos de criar a sua loja online, vender os produtos/serviços e ganhado muito dinheiro, é preciso você já ter planejado como proteger e como crescer ainda mais o seu negócio.

E mais uma vez a contabilidade faz a diferença.

Existem muitos escritórios contábeis que não estão devidamente preparadas para atender as suas necessidades deixando muitas vezes de fazer até mesmo a segregação tributária onde são separados os tipos de produtos pagando apenas o imposto devido sobre cada tipo de produto e não sobre o total do faturamento.

Essa técnica irá te ajudar a economizar e muito na hora de pagar os seus impostos, assim você não precisará ficar preocupado em pensar na recuperação tributária futuramente.

Se você está em busca de ter resultados reais, você precisa ter uma contabilidade que realmente entende e compreende do seu negócio e é isso que nós da Brasct oferecemos para os nossos clientes, soluções reais, que você pode confiar tranquilamente.

Fale com os nossos consultores e conheça mais vantagens em também se tornar nosso cliente.



Como utilizar a curva Abc para minha autopeça?

Se você trabalha com loja de autopeças com certeza já ouviu falar de curva ABC, seja no momento de uma compra ou quando algum outro comerciante quer comprar de você.

É muito comum que bons compradores solicitem a curva ABC dos distribuidores ou indústrias quando está negociando uma nova linha de produtos, é neste momento que a curva ABC se torna aliada do comprador para tomadas de decisão.

Se você é o comprador e deseja saber como avaliar a necessidade de compra para determinados itens ou a rentabilidade da sua linha, dominar a curva abc com certeza ira agregar muito neste momento, e se você é o proprietário ou diretor de compras, saber lidar com essa técnica já se torna até mesmo uma obrigação, afinal, você mais que ninguém precisa saber avaliar os seus produtos e saber se é momento de repor determinados itens ou torná-los obsoletos para o seu negócio.

O que é a curva ABC?

A curva ABC é uma técnica de desenvolvida para avaliar a rentabilidade sobre determinados itens, serviços e até mesmos clientes.

Engana-se quem se limita às vendas, a curva ABC também auxilia na análise de resultados da equipe, por ser uma técnica muito flexível podemos utilizá-la em diversas áreas basta alterar os dados que você deseja analisar.

Curva ABC é o mesmo que estoque médio?

Não, o estoque médio também é uma técnica para análise e identificação do ponto de equilíbrio focado na gestão de estoque para que você saiba qual momento de comprar mais produtos ou executar alguma ação para vender o que está encalhado, já abordamos esse tema no artigo “O que é estoque médio e como calcular.

Já a curva ABC como mencionamos acima é destinada para identificar a rentabilidade de um produto ou serviço, nem sempre o produto mais vendido é no produto mais rentável, e é isso que conseguimos mensurar com a curva ABC.

O que preciso para calcular a curva ABC?

Primeiramente você precisa ter um histórico de vendas para o caso mensurar produtos ou serviços.

Depois de uma planilha em Excel ou Google planilha, vale ressaltar que alguns sistemas já geram esse tipo de relatório com dashboards muito bons em alguns casos, mas, se você não tem esse tipo de sistema é totalmente possível utilizar a planilha.

Como calcular a curva ABC na minha autopeça?

Agora vamos aos cálculos, como sugestão vamos simular uma loja que deseja entender a curva ABC entre 10 produtos, serão considerados curva A aqueles produtos que juntos totalizam 80% das vendas, curva B todos que totalizam 15% das vendas e C o restante que totalizam 5%, completando assim 100% de produtos.

Em valores vamos utilizar um faturamento de 10.000,00, e dividir nas mesmas proporções dos produtos ok.

Como podemos observar na imagem acima, se quisermos a curva ABC sobre os produtos x itens de venda, podemos notar que, os itens 1,3,5 e 9 totalizam 81,10% sobre as vendas ou seja, são considerados os itens de curva A, com melhor desenvolvimento em quantidade de itens, os itens 6,7 e 8 representam a curva B e os itens 2, 4 e 10 curva C.

Porém, como já observado acima, nem sempre o item mais vendido é o que possui melhor desempenho financeiro, observe que, na coluna %Faturamento as cores mudam totalmente e os itens com melhor representação financeira passam a ser, Curva A, produtos 1, 5, 7, 8 e 9, veja que ao comparar os itens da primeira coluna os únicos itens que se repetem são 1,5 e 9 ou seja, esses ainda são rentáveis tanto em quantidade quanto em valor agregado.

Já na Curva B ficam os itens 2, 3 e 6, neste caso o único repetido é o item 6 que se mantém rentável, não tanto quanto a curva A, mas ainda assim é um item bom de se trabalhar e por final a Curva C com os itens 4 e 10.

Neste último caso podemos observar que o item 10 não é rentável em nenhum aspecto, aí vale repensar sobre a viabilidade de manter esse item em estoque ou não.

Caso haja estoque elevado vale a pena analisar a margem de lucro sobre esse item, pode ser que ele esteja com uma margem elevada ou também pode haver uma rejeição dos clientes pelo produto devido à qualidade, marca ou por realmente ser um item de baixo giro.

Em alguns casos é importante avaliar muito bem pois, por menos viável que seja ter estoque pode ser necessário manter 1 ou 2 peças.



Como é feito a conta para obter a curva abc?

A conta é bem simples, primeiros precisamos dos totais, depois vamos definir as porcentagens que representará as curvas, por padrão utilizamos 80%, 15% e 5% e por final precisamos das quantidades de itens vendidos e valores.

No exemplo que utilizamos fizemos da seguinte forma:

Total itens analisados: 10

Total de peças vendidas: 28.272 (peças)

Total faturamento: R$ 10.000,00

Depois precisamos descobrir qual a porcentagem que cada item representa tanto na quantidade vendida quanto em valor.

Então vamos utilizar o item 1 para exemplificar.

Item 1

Quantidade Vendida: 5.000

Total R$: R$ 1.500,00

Para eu descobrir o “%” deste item sobre o valor total ficaria [Quantidade item / Total peças] ou seja 5.000 / 28.272 que seria igual a: 17,69% do total de peças vendidas.

E para descobrir a porcentagem do % sobre o valor de vendas seguimos a mesma regra [Valor total item / Faturamento total] ou R$ 1.500,00 / R$ 10.000,00 que é igual a 15% do faturamento total.

Viu como é simples, depois só fazer o mesmo com todos os demais itens e por fim, somar os itens com maior porcentagem até que encontre o valor de 80% para curva A, 15% para Curva B e 5% para curva C.

Feito isso você conseguirá identificar todos os itens com sucesso e aí definir as suas estratégias para aumentar as vendas da sua loja de autopeças ou qualquer que seja o seu segmento, afinal o cálculo é o mesmo para todos.

Leia também o nosso artigo onde ensinamos sobre ponto de equilíbrio, utilizando essas duas técnicas juntas você com certeza estará melhor preparado para alcançar bons resultados nas vendas da sua loja de autopeça.

Quer receber mais novidade e dicas como esta, cadastre-se abaixo, enviaremos apenas 1 e-mail semanal para te manter atualizado de todas nossas novidades.



O que é indústria 4.0 e como se preparar?

A nova revolução industrial tem trazido diversas novidades para a indústria brasileira, nomeada como indústria 4.0 ou 4ª revolução industrial a tecnologia tem se impostos ao mercado industrial de forma que quem começar primeiro tem grandes chances de se tornar uma referência em seu segmento, mas tudo tem um preço, e é sobre isso que falaremos neste artigo.

O que é indústria 4.0?

Indústria 4.0 nada mais é que um novo marco para o mercado industrial, assim como houve nos períodos do século XVIII (1ª Revolução), século XVII (2ª Revolução) e no século XX após o fim da segunda guerra mundial, quando foi iniciada a terceira revolução industrial.

A cada nova revoluções industriais observaram novas máquinas e tecnologias surgirem no mercado, fazendo com que diversas indústrias fiquem para trás, algumas sendo absorvidas em compras agressivas e outras ficando fadada a falência devido ao baixo poder de competitividade.

Indústria 3.0 vs 4.0

diferença da indústria 3.0 para 4.0

Com a revolução industrial do século XX podemos notar o surgimento de diversas máquinas e a introdução da computação na indústria. Nesse mesmo momento com a grande revolução surgiram novos empregos e funções antes inexistentes, mas também, a extinção de muitos cargos deixando diversas pessoas desemprega devido à substituição da mão de obra.

E qual a diferença da indústria 3.0 para a 4.0?

Apesar de ainda ser mais um conceito empregado do que de fato uma mudança, a indústria 4.0 está sendo moldada para realizar grandes mudanças no setor e para que isso aconteça é essencial que empresas e profissionais estejam preparados.

Hoje já existem novas funções sendo desenvolvidas no setor, novos cargos e isso tem preocupado alguns CIOs de grandes indústrias por existir um grande GAP de mão de obra qualificada afinal esse profissional precisa ser multidisciplinar, dominar diversas atividades e ter competência em áreas por exemplo de robótica, matemática, segurança da informação e diversas outras áreas.

Ou seja, a grande diferença entre a indústria 3.0 e 4.0 é que em quanto uma revolução industrial trouxe novos maquinários e a necessidade de muita mão de obra para manusear essas máquinas a revolução industrial vivida hoje trás muito mais tecnologia, do que simplesmente máquinas “burras”, ou seja, máquinas sem um sistema operacional, hoje as máquinas já estão integradas e conectadas na nuvem (cloud), integrando a internet das coisas.

Vantagens e desvantagens da indústria 4.0

A grande vantagem com a chegada da indústria 4.0 é a melhoria de processos de produção, aumento de qualidade e padronização da fabricação de diversos produtos, sejam eles alimentícios, vestuários entre diversos outros.

Já uma desvantagem neste momento são os custos elevados para implantação dessa nova tecnologia no atual cenário industrial onde existe diversas micro indústrias, mas com poder de investimento muito reduzido se comparado com as grandes indústrias.

Muitas empresas já têm analisado as possibilidades que a tecnologia tem a oferecer e buscado até mesmo financiamento de novas máquinas para manterem-se competitivos no mercado, vez que empresas que saírem na frente terão grandes chances de se tornarem referências em suas áreas se aplicado a tecnologia de forma correta.

Como se preparar para indústria 4.0

Para se preparar para esse novo formato é primordial que exista um planejamento, e este planejamento não envolve apenas a compra de novas maquinas integras com internet e sistemas avançados, é primordial que haja também o planejamento para contratação de mão de obra qualificado ou treinamento para qualificação da mão de obra atual, analise de custos com implantação, necessidades de adaptação do espaço com reformas e nova estrutura e infraestrutura.

Não menos importante é essencial que você também tenha dentro do seu planejamento o impacto financeiro e tributário em todos os âmbitos e para isso é muito importante que você esteja alinhado com a sua contabilidade, hoje em dia alguns escritórios de contabilidade oferecem muito mais que o serviço de geração de guias, como é o caso da Brasct Contabilidade, nós oferecemos além da contabilidade, serviços de gestão de processos, parametrização de alíquotas em sistemas, gestão financeira entre diversos outros serviços que auxiliam grandes indústrias no processo de tomada de decisão.

Qual impacto da indústria 4.0 na geração de empregos?

mão de obra qualificada para indústria 4.0

Apesar de muitas pessoas acharem que a chegada da tecnologia na indústria pode ser um fator crítico e prejudicial para o mercado de trabalho podendo substituir profissionais por máquinas, é uma visão distorcida e limitante.

Com a chegada da indústria 4.0 muitas pessoas que faziam trabalhos braçais tem tido oportunidade de se qualificar para começarem a operar essas novas máquinas conectadas.

Hoje em dia, por exemplo, já existem operadoras de máquinas que trabalham remotamente de dentro de um escritório e a máquina em outra área, assim como podemos ver na medicina onde um médico pode operar um paciente que esteja em outro pais graças a tecnologia, isso tem se tornado uma realidade cada vez mais acessível para indústrias onde aquele operador que precisava ficar próximo de máquinas muitas vezes perigosas, hoje podem operar o novo maquinário a distância reduzindo riscos.

Qualificar os profissionais tem sido uma das opções mais empregadas hoje visto que buscar os poucos que já estão qualificados além de ter um custo maior com o salário ainda precisariam realocar o funcionário atual ou dispensa-lo, assim tendo que arcar com todas as custas rescisórias.

É importante ressaltar que, assim como na indústria que está se reinventando para se manter competitiva no mercado, é preciso identificar aqueles colaboradores que estejam com o mesmo objetivo de se manterem no mercado e queiram essa qualificação para que o que deveria ser um investimento em qualificação se torne um custo por treinar profissionais que não queiram de fato aprender e progredir junto com a sua empregadora, e para identificar esse profissional também é necessário ter um departamento de RH bem preparado.



Quais desafios da indústria 4.0?

Os maiores desafios hoje para as indústrias 3.0 em se tornar 4.0 vai muito além do investimento com máquinas e infraestrutura, visto que existem diversos programas de incentivo do governo e financiamentos oferecidos por bancos.

Conforme a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) que estima 15% de empresas que adotam a manufatura avançada (indústria 4.0), e para que essa porcentagem continue crescendo indústrias de pequeno e médio porte precisam buscar outras empresas parceiras que auxiliam no planejamento dessa transformação como é o caso da Brasct que tem auxiliado seus clientes no processo de tomada de decisão.

Qual impacto da contabilidade para a indústria 4.0?

Como mencionado acima além de ser um “coringa” na formação de estratégias e planejamento para uma indústria é essencial que o escritório de contabilidade que assessora essa empresa esteja preparada e qualificada para identificar possibilidades no longo de todo o processo.

Para ter uma ideia uma assessoria contábil que não esteja preparada e alinhada com as estratégias do negócio pode gerar um impacto negativo muito grande principalmente nas finanças da empresa quando não fazem a qualificação tributária adequada, podendo tributar de forma indevida alguns produtos utilizados na produção.

E por isso se você quer que a sua indústria também consiga migrar para o novo formato com o menor impacto possível é essencial que você esteja bem assessorado, somente uma contabilidade especializada pode ajudar no seu crescimento com boas escolhas e o menor impacto financeiro e tributário.

Se você quiser conhecer um pouco mais sobre as oportunidades para o seu negócio cadastre-se abaixo, nossos consultores entrarão em contato.


Restaurante, vantagens em contratar cozinheira(o) acima dos 50

Se você está começando a ler este artigo provavelmente você já deve ter se questionado se vale a pena investir em colaboradores cinquentões (acima dos 50 anos).

É comum que empresários comecem a se questionar sobre esse tema quando se deparam ou com alta rotatividade na empresa ou com custos com funcionários cada vez maiores ora por conta de ausência, ora por questões de custos com benefícios como acontece muito no caso de convênios médicos, mas será que os prós realmente superam os contras? É sobre isso que vamos falar neste artigo.

A voz da experiência

Quando você coloca na balança o quesito idade geralmente não há como contestar que pessoas mais velhas possuem uma bagagem muito maior, seja ela experiência profissional ou pessoal.

Uma pessoa acima dos 50 anos geralmente passou por diversas instituições, aprendendo em cada uma sobre suas crenças, visões, valores e acabam conseguindo em grande parte encontrar pontos de equilíbrio e aceitar novas experiências, coisas que pessoas mais jovens podem ter certa resistência quando há divergências com suas crenças (algumas vezes limitantes).

Responsabilidade com a empresa e com a equipe

Um profissional experiente geralmente possui um engajamento e responsabilidade com a empresa e com os demais colaboradores, assumindo diversas vezes tomadas de decisões rápidas para beneficiar o grupo como um todo.

Algo que muitos profissionais quando estão iniciando tem dificuldade em tomar decisões rápidas por não ter experiência naquela situação ou por não ter visão sobre o todo, assim fica em cima do muro esperando que algo a mais aconteça para decidir sobre o que fazer.

Caso seja um assunto que exija decisões rápidas e precisas esse novo profissional poderá ter dificuldades e correr o risco de tomar decisões pensando mais de forma emocional.

Outro ponto positivo para a geração X (1960/70) é a responsabilidade com horários e dias que muitos gostariam de estar “curtindo” com os amigos, por exemplo, novos profissionais tendem a não querer trabalhar em feriados, finais de semana e datas comemorativas, já profissionais com mais idade tem essas datas como oportunidades para se manter ocupados e até mesmo se mostrarem dispostos a fim de se manter no mercado de trabalho

Fidelidade, força de vontade e compromisso.

por que contratar cozinheiro acima dos 50

A fidelidade é uma característica muito comum nos cinquentões, por já terem vivido suas fases no mercado de trabalho esses profissionais não têm o hábito de conseguir um emprego pensando já em um próximo, geralmente se fidelizam a oportunidade e ao cargo, o que é muito bom para diversos tipos de empresas principalmente restaurantes.

Eles possuem uma força de vontade que chega a ser sobrenatural, enquanto os juvenis têm uma grande propensão em desanimar quando ouve um “não” os mais maduros se mantêm firmes e esperam novas oportunidades sem prejudicar seu desempenho dentro da organização.

Ponto de equilíbrio

Quando falamos em ponto de equilíbrio não estamos falando de gestão financeira, mas sim da capacidade emocional que é aplicada por pessoas mais velhas dentro do ambiente de trabalho, eles conseguem impor um equilíbrio entre os mais jovens, quando existem aqueles que são extremamente ativos e outros mais tranquilos geralmente isso gera choque e esses profissionais costumam equilibrar o jogo entre os profissionais.

Vale lembrar que um profissional mais preparado consegue lidar com maior facilidade com clientes que estão alterados emocionalmente, se um cliente acredita que tem um problema com o restaurante esse profissional pode ser um excelente intermediador para solucionar enxergando soluções que muitas vezes o mais jovem não conseguiria por se deixar influenciar pelas emoções ali impostas.

Cozinheiro (a) de mão cheia

como contratar um bom cozinheiro

O ponto mais esperado para um proprietário de restaurante que deseja contratar um chefe de cozinha mais experiente é justamente esse, pessoas com mais experiência conseguem preparar pratos saborosos fazendo com que os clientes muitas vezes sejam remetidos a boas lembranças de sua infância.

Quem nunca comeu algo que pelo cheiro ou sabor não se lembrou de quando era criança na casa dos avós ou na cozinha da mamãe e não ficou até mesmo emocionado?

Esse é um verdadeiro truque de mestre que poucos chefes conseguem, aquele que possui maior experiência pode não ser o mais criativo na finalização de pratos, mas em sua grande maioria é o que consegue fazer que o cliente sinta-se satisfeito tanto fisicamente quanto emocionalmente.

Se você está pensando em contratar o novo chefe ou o mais experiente você precisa pensar em qual experiência deseja causar para o seu cliente, se quer que ele tenha novas experiências, que ele desfrute de novidades novas emoções você pode tentar um chefe novo, mas se quer ser mais tradicional e fidelizar sua clientela pelo sabor e emoções mais profundas a dica é um profissional mais experiente.

 

Se você gostou das dicas cadastre-se abaixo e receba sempre novidades para o seu negócio.



 

Bares e restaurantes como utilizar aplicativos ao favor do seu faturamento?

Atualmente com o crescimento do mercado alimentício, muitas empresas têm buscado inovar e renovar suas formas de levar novidades para os seus clientes, sejam novos pratos, variedades gastronômicas e mobilidade para entrega.

De um lado restaurantes e lanchonetes buscando aumentar seu faturamento, ficar mais próximos dos clientes e manter um branding “aquecido”.

Do outro lado, clientes buscando comodidade, tanto na forma de realizar seus pedidos, pagamentos e entrega, quanto mais simples e rápido for todo o processo, melhor será para ambas partes.

Pensando nisso, vamos falar um pouco como restaurantes e lanchonetes podem utilizar aplicativos para aumentar o seu faturamento e ficar mais próximos do seu cliente.

Aplicativos próprios para pedidos online?

Algumas empresas buscam desenvolver seus próprios aplicativos tanto para o cliente ver o cardápio como para que o cliente realize seus pedidos e até mesmo faça o pagamento do pedido.

Quando você desenvolve o seu próprio aplicativo existem algumas vantagens e desvantagens, as vantagens são:

Sem concorrência, o seu cliente está utilizando o seu App e não irá se distrair com outras marcas.

Personalizado, você pode personalizar o seu App, da forma que achar melhor, enviar notificações para os seus clientes de promoções e novidades e ainda oferecer histórico de compras e programa de pontos para clientes.

Porém para desenvolver um aplicativo do zero ou você precisa investir em mão de obra qualificada contratando um desenvolvedor para criação e manutenção do seu aplicativo ou terceirizar esse desenvolvimento, essa segunda opção pode ser um pouco mais acessível, porém você fica “preso” com a empresa que desenvolveu para oferecer todo o suporte necessário de atualização e manutenção do app.

Aplicativos de terceiros, qual as vantagens?

Primeiramente vamos entender que, aplicativos de terceiros nesse contexto são os aplicativos oferecidos por empresas por exemplo Uber Eats, Ifood, Pedidos Já, HelloFood, Rappi entre outros apps, que foram desenhados e desenvolvidos com a finalidade de unir diversas empresas em um só app, facilitando a vida de pessoas que gostam de praticidade, seja por falta de tempo ou por hábitos.

Para que você consiga vender utilizando um dos aplicativos mencionados é importante lembrar que você precisa fazer o seu cadastro em cada uma das plataformas que deseja utilizar, afinal as empresas que administram o app não irão adicionar o seu estabelecimento lá por livre e espontânea vontade sem a permissão do proprietário do estabelecimento.


Tela de cadastro Uber Eats

Quando você cadastra seu estabelecimento em um aplicativo é sempre importante lembrar que existem termos de uso, condições gerais e políticas de privacidade, pontos estes que muitos empresários ignoram no momento de criar esse elo, e por qualquer problema já previsto em um desses 3 tópicos o empresário pode ser penalizado, gerando insatisfação com a empresa mantenedora do serviço.

Uma grande vantagem para o seu restaurante utilizar um aplicativo de pedidos é o custo com entregas, quando você utiliza aplicativos como o caso dos já mencionados, você paga uma porcentagem por cada pedido, no caso do Uber Eats essa porcentagem para o restaurante é de 30% e o cliente paga mais uma taxa em São Paulo essa taxa fica em torno de R$ 7,00 (sete reais).

Um custo muito menor que contratar uma frota para entrega, sem falar que o restaurante não se torna responsável com vínculos empregatícios dos entregadores, nem responsável pelos seus meios de transporte, com isso tendo uma enorme economia.

Porém vale lembrar que todo e qualquer pedido de cancelamento e reembolso será por conta do restaurante por isso vale a pena lembrar de ter muito cuidado na hora de preparar os pedidos e enviar.

É possível aumentar o faturamento?

Sim, quando um restaurante se registra em algum aplicativo para vendas de comidas isso tende a auxiliar no crescimento do faturamento desse restaurante, lógico que é preciso ter alguns cuidados e claro ter visão do que está fazendo.

Frequentemente as empresas orientam fazer alguma ação de marketing com preços promocionais, combos, brindes e isso deve ser algo muito bem planejado para a sua venda não se tornar um prejuízo, outra coisa importante de se abordar é que para você aumentar o faturamento do seu restaurante não adianta apenas sair se cadastrando em todos os Apps, é importante que você analise o que cada um oferece de melhor, seja em porcentagens, quantidade de entregadores cadastrados, regiões atendidas e assessoria para o restaurante.

Também precisamos lembrar que geralmente as empresas donas dos aplicativos fazem o marketing e mostram novidades para os clientes com grande frequência, mas cabe ao restaurante manter o seu cardápio online atualizado assim como os preços praticados e promoções.

Aproveitando todas possibilidades (mídias digitais, apps, aplicativos de mensagens)

Não podemos deixar de mencionar outras ferramentas que também estão auxiliando restaurantes e lanchonetes no seu crescimento.

Instagram para restaurantes e lanchonetes

O Instagram tem se tornado uma excelente fonte de vendas, através dele diversas empresas estão conseguindo compor e até mesmo aumentar o seu faturamento, realizando posts sobre seus pratos, criando engajamento com o seu público alvo e com isso conseguindo que as pessoas frequentem seus estabelecimentos.

Fonte Instagram/applebeesbrasil

Você pode também utilizar o Google Meu Negócio, Facebook cada mídia digital tem suas vantagens e desvantagens então é importante que você tente identificar qual delas irá agregar o melhor resultado para o seu negócio, porém, se você dispor de tempo ou alguém da equipe que possa fazer a gestão de mídias sociais é importante que utiliza todas mídias possíveis, afinal a rede social é gratuita e você só tem a ganhar.

Autobots para Facebook

Hoje em dia muito tem se falado também de Bots para Facebook, essa ferramenta que interage com os clientes e auxilia nas vendas tem sido uma “mão na roda” por mais que sempre existe aquele perfil de cliente que não está totalmente à vontade com a tecnologia, vale a pena pensa e quem sabe investir nisso, afinal é um atendente virtual que irá trabalhar no lugar dos demais atendentes e o melhor de tudo, muitas vezes não tem limites de conversas conseguindo efetivar diversos pedidos de forma simultânea.

Caso você não saiba como funciona essa ferramenta de autobots ou não tenha conhecimento técnico para configurar, existem empresas que são especializadas em criar essas funcionalidades alimentando a inteligência artificial por trás de tudo isso, assim quanto mais configurado o autobot for menos solicitações de falar com atendente (humano) você terá.

Breve resumo…

Neste artigo falamos então sobre as facilidades, vantagens e desvantagens de um restaurante utilizar aplicativos para aumentar o seu faturamento, falamos também da possibilidade de desenvolver aplicativos próprios como é o caso do Habib’s, os custos com mão de obra ou terceirização.

E por fim falamos brevemente sobre as mídias digitais gratuitas que também tem auxiliado o empresário do ramo alimentício a criar um branding mais forte e ficar mais próximo do seu cliente.

Vale lembrar que independentemente do tamanho do seu restaurante, bar ou lanchonete, para que você possa sempre ter os melhores resultados, melhor custo e preço você precisa de uma assessoria contábil que possa te mostrar como tudo isso é capaz, além de identificar o ponto de equilíbrio do seu estabelecimento é possível também reduzir custos com folha de pagamento, fornecedores, impostos e muitas outras oportunidades.

Se você também busca soluções para manter o seu restaurante ou lanchonete em constante evolução entre em contato com a gente, nós da Brascont somos especializados no ramo alimentício.