Minha empresa se enquadra no Simples Nacional?

Quem pensa em abrir empresa no Brasil atualmente deve seguir uma série de procedimentos. Um deles é a opção por um regime tributário vantajoso, que consiga diminuir os custos com tributos de maneira legal. Uma opção comum para grande parte dos micro e pequenos empreendedores é o Simples Nacional.

Entretanto, vale lembrar que o Simples Nacional nem sempre é o regime tributário mais vantajoso. Essa opção vai depender de algumas questões além do tamanho da empresa, como a atividade, as despesas, os gastos com a folha de pagamento, entre outros. 

A Brasct é um escritório de contabilidade em São Paulo especializado nas áreas de abertura de empresa e recuperação tributária. Por isso, nossa equipe está preparada para avaliar qual é o melhor regime tributário, de forma que a sua empresa não pague a mais em tributos e esteja sempre dentro da legalidade.

Mas para não restar dúvidas, vamos responder à sua questão: Será que minha empresa se enquadra no Simples Nacional? Veja os pontos principais que você precisa saber sobre o tema!

O que é o regime tributário chamado Simples Nacional?

De acordo com a Receita Federal, o Simples Nacional é um “regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte”. Ele está previsto na Lei Complementar nº 123/2006.

Confira a seguir as principais características desse regime tributário:

  • O regime abrange vários tributos, como IRPJ, CSLL, IPI, PIS/Pasep, Cofins, ICMS, ISS e CPP;
  • O recolhimento dos tributos abrangidos se dá por meio do DAS (Documento Único de Arrecadação) e deve ser feito até o dia 20 do mês subsequente àquele de aferição da receita bruta;
  • As empresas enquadradas no Simples podem utilizar o sistema eletrônico para realizar o cálculo do valor mensal devido, gerar o DAS e constituir o crédito tributário;
  • Existência de sublimites para EPP, estabelecidos pelos estados, em função da respectiva participação no PIB;
  • O empresário deve apresentar uma declaração única e simplificada de informações socioeconômicas e fiscais;
  • É facultativo, sendo somente uma das opções de regime ao abrir empresa.

Posso abrir empresa e enquadrá-la no Simples Nacional?

Ao abrir empresa, o empresário deve atender aos requisitos previstos na legislação para poder optar pelo Simples. Caso obedeça a todos, deve formalizar sua opção pelo regime tributário. Veja a seguir os principais critérios.

Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte

O primeiro requisito é se enquadrar na definição de Microempresa (ME) ou de Empresa de Pequeno Porte (EPP), conforme consta no artigo 1o da LC nº 123/2006.

Dentro desse conceito, estão a Sociedade Empresária, a Sociedade Simples e a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI). Portanto, na abertura de empresa, é preciso se enquadrar em uma dessas possibilidades.

Atividade econômica relacionada na lista de atividades do Simples

A opção pelo regime tributário do Simples Nacional depende da atividade econômica. Portanto, após abrir empresa, tenha em mente que sua atividade deve estar relacionada na lista de atividades permitidas.

Na Brasct estamos sempre atentos à legislação vigente e averiguamos se o CNAE da sua empresa se enquadra no Simples. São diversos estabelecimentos de comércio, indústrias e serviços que possuem um código CNAE com previsão de adesão ao regime. Diversos varejistas, inclusive.

Isso é fundamental, porque existem algumas atividades cujo enquadramento é proibido. Recentemente, foram promulgadas novas leis que integraram mais atividades ao rol de permissão. Foi o caso de serviços advocatícios, escritórios de contabilidade e pequenos produtores de bebidas alcoólicas (exceto atacado).

Limites de faturamento

Mais um critério que deve ser respeitado no enquadramento do Simples Nacional é o faturamento.

A receita bruta anual de uma microempresa não pode ultrapassar R$ 360 mil. No caso de Empresas de Pequeno Porte, o teto é R$ 4,8 milhões.

Apesar do teto atingir esse valor, a empresa que ultrapassa R$ 3,6 milhões deve ficar atenta a uma questão. O ISS e o ICMS serão recolhidos como as empresas não optantes por este regime tributário. Na prática, os impostos federais serão recolhidos no DAS, mas esses dois terão guias geradas à parte, seguindo as regras do Lucro Presumido e Real.

Por este motivo, é importante contar com um escritório de contabilidade atualizado, atento e de confiança. Afinal, nem sempre o Simples Nacional será o regime mais vantajoso.

A seguir, você vê uma tabela (Anexo I da LC nº 123/2006) referente às empresas de comércio que relaciona o faturamento e a alíquota cobrada:

Receita Bruta TotalAlíquotaValor a ser descontado
Até R$ 180.000,004%0
De 180.000,01 a 360.000,007,3%R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,009,5%R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,0010,7%R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,0014,3%R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,0019%R$ 378.000,00

Mas como calcular o faturamento ao abrir empresa? O valor considera os últimos 12 meses de faturamento bruto, sem descontos. Após a abertura de empresa, durante o 1º ano de funcionamento, o cálculo é feito de maneira diferente. Veja:

  • 1° mês: faturamento do mês multiplicado por 12 meses.
  • 2° mês: faturamento do 1º mês multiplicado por 12 meses.
  • 3° mês: média do faturamento dos dois primeiros meses multiplicado por 12 meses.

Vedações de enquadramento e outros requisitos

Para se enquadrar no Simples Nacional, a Lei estabelece uma série de restrições (art. 3º, §4º). A empresa não pode:

  • ter sócios que possuem outras empresas cuja soma do faturamento de todas seja maior do que R$ 4,8 milhões;
  • ter outra empresa no quadro societário (somente pessoas físicas podem ser sócias);
  • ser sócia de outra empresa (participar do capital social de outra pessoa jurídica);
  • ter débitos com a Receita Federal, Estadual, Municipal e/ou INSS;
  • ser uma sociedade por ações (S/A);
  • ter sócios que morem no exterior;
  • ter cadastros fiscais irregulares.

Opção pelo Simples

Por fim, quando da abertura de empresa, é preciso realizar a opção pelo Simples Nacional. Ela pode ser feita a qualquer momento, neste caso. Se você já possui um negócio e deseja modificar o regime tributário, a escolha deverá ocorrer no primeiro mês de cada ano.

Antes de realizar a opção, é importante contar com o seu escritório de contabilidade para avaliar a situação atual da empresa, pois ela pode mudar ao longo dos anos. A Brasct pode aconselhá-lo sobre o enquadramento mais adequado à sua empresa, considerando os critérios que já mencionamos.

Como ressaltado, existem particularidades do negócio que podem direcionar o empresário a outras opções mais econômicas do que o Simples. Número de colaboradores e margem de lucro são algumas delas.

O Simples Nacional é uma opção vantajosa para muitas pessoas que desejam abrir empresa. Mas não serve para todos os empresários. Por este motivo, consulte a Brasct para ajudá-lo a fazer a melhor escolha!

Os benefícios que uma contabilidade traz para os resultados da sua empresa

Não importa o tamanho da sua empresa, contar com serviço de contabilidade não deve mais ser encarado como um “mal necessário”, mas sim como uma estratégia para ter segurança das suas finanças e, de quebra, lucrar mais.

Os benefícios que uma contabilidade traz para os resultados de uma empresa são diversos e, o que muita gente não sabe, é que vão muito além da área financeira e da recuperação de impostos.

A área assume função estratégica dentro do negócio e é capaz de aumentar o faturamento, diminuir custos operacionais, bem como direcionar e otimizar investimentos.

Por isso, se a sua empresa ainda não conta com um serviço de contabilidade e você está atrás de uma empresa séria e eficiente, conheça agora os nossos serviços.

Fale com a brasct por whatsApp

Por que a contabilidade é tão importante para os resultados da sua empresa?

Você pode até achar que está indo bem ou que ainda não há necessidade de contratar o serviço de contabilidade para a sua empresa. Mas o fato é que uma empresa que abre as portas já com esta demanda suprida conta com muitas mais chances de se destacar no mercado.

E engana-se quem ainda pensa que profissionais de contabilidade têm como única função conceder orientações quanto ao pagamento de impostos e demandas deste tipo.

O empreendedor precisa do serviço para compreender melhor o seu patrimônio e o próprio negócio. Só assim, a empresa poderá crescer de forma saudável e segura, identificando e mensurando todos os objetivos empresariais.

Por isso mesmo, neste momento é importante contar com o serviço de uma empresa de contabilidade que vá além e te ofereça o necessário para crescer, além de promover a recuperação de impostos . Ficou interessado? Entre em contato agora.

Vantagens da contabilidade para os resultados da sua empresa

Se você chegou até aqui, já compreendeu a importância de se contratar um serviço de contabilidade. Pois bem, para te ajudar a entender melhor quais são todos os benefícios da contabilidade para a sua empresa, montamos uma lista com as melhores vantagens. Confira agora:

  • Auxiliar na tomada de decisões estratégicas e mais acertadas;
  • Contar com o profissionalismo frente à alta complexidade da legislação brasileira;
  • Contar com o serviço de recuperação de impostos;
  • Ter mais controle financeiro e focar mais no próprio negócio;
  • Adquirir maior facilidade e agilidade na obtenção de crédito;
  • Manter os dados e as finanças sempre atualizados;
  • Poupar tempo e aumentar a produtividade;
  • Contar com amparo contábil em caso de recuperação judicial, apuração de haveres ou venda de participação, prova de situação patrimonial e contestação de reclamatórias trabalhistas ou outras ações.

Tecnologia a seu favor

Ao contratar uma empresa de contabilidade, você deve também estar atento às condições tecnológicas oferecidas ao seu negócio. Nos dias de hoje, se torna ainda mais importante usar a tecnologia a seu favor para evitar erros e otimizar o processo de contabilidade, além de promover a recuperação de impostos.

O empreendedor conta, agora, com mais facilidade, disponibilidade e menor tempo de resposta, no momento de lidar com as finanças do negócio. Além disso, é possível contar com mais transparência e menos burocracia, o que economiza tempo e dinheiro.

Com isso em mente, apresentamos um serviço de contabilidade focado em atender médios negócios com tecnologia, de forma integrada e integral. Entre em contato pelo WhatsApp e solicite um orçamento já.

 

Fale com a brasct por whatsApp

Como fazer seu cliente entender a importância da troca de óleo e gerar rentabilidade em sua loja de autopeças?

Todo carro precisa fazer troca de óleo, certo?

E dessa maneira funciona um carro e suas revisões e trocas preventivas, para evitar problemas e gastos desnecessários!

Nem sempre o seu cliente entende a importância disso. Mas você sabia que existe um jeito para fazê-lo entender e assim aumentar a lucratividade de sua loja de autopeças?

Como aumentar a suas vendas?

Você já ouviu falar em gatilhos mentais?

Sabe como utilizá-los para aumentar as vendas e passar informações necessárias ao seu cliente de maneira que ele entenda a importância e a urgência do comunicado?

Pois hoje terá essa oportunidade e verá que vale a pena!

Seu cliente quando visita a sua loja de autopeças precisa tomar a decisão de comprar algo, no caso aqui o produto é a troca de óleo do veículo e a sua função é ajudar ele nesse processo.

Isso porquê todas as decisões tomadas por uma pessoa são formatadas primeiro no inconsciente para depois ganharem consciência, que vem acompanhada de uma justificativa racional.

Parece bobeira?

Mas não é!

Pois gera aumento de vendas e dos seus lucros, acredite.

Veja o caminho que se forma antes que seu cliente possa tomar a decisão e fechar a compra:

  • O cérebro decide o que fará – “Preciso ir à loja de autopeças efetuar a troca de óleo. ”
  • Essa decisão aparece na consciência dando a sensação de decisão correta – “Assim evito problemas com meu carro”.
  • Ação – “ Bom dia vocês fazem troca de óleo? ”

E é nesse momento que entra a sua disposição e técnica em ajudar o seu cliente a entender os benefícios da troca de óleo do seu carro em sua loja de autopeças!

Veja como melhorar a eficiência operacional e aumentar as vendas na sua loja de autopeças

E na prática, o que fazer?

Ok, agora você já sabe que precisa ajudar o seu cliente a juntar o seu impulso emocional com uma justificativa lógica para que ele perceba a importância de comprar e utilizar os serviços de sua loja de autopeças, mas, e como fazer isso?

Calma, aqui você conhecerá alguns gatilhos mentais que ajudarão você no processo de vendas e fidelização do cliente.

O seu cliente irá processar as informações para enfim decidir comprar diante dos seguintes gatilhos mentais:

Escassez- Quando a sua fala deixar ele sem opção de poder voltar atrás, por exemplo: “Esse óleo é o melhor do mercado, tanto que esse é o último em estoque, já fizemos a solicitação até com aumento nas unidades, porque ele é muito solicitado”.

Casos de sucesso: Quando você entende que outras pessoas se beneficiaram da mesma escolha, por exemplo: “ A aceitação desse serviço de troca de óleo é de 100% entre nossos clientes mais exigentes e antigos, tem um custo benefício espetacular, quem provou não utiliza outro! ”

Autoridade: Mostrar que você tem pleno domínio do produto e do processo e por isso, a compra é a melhor opção, por exemplo, “Usamos produtos recomendados pelas próprias montadoras e nosso processo de troca é baseado em treinamento com os mais qualificados mestres da mecânica automotiva. ”

Use seus serviços e sua persuasão para aumentar a suas vendas e satisfaça o seu cliente. Esse é o caminho para o sucesso!

 

 

Empreender com sucesso: 9 razões pelas quais empreendedores devem contratar um contador

Quando se trata de pedir auxílio para empreender, pesquisas recentes mostram que jovens empreendedores, donos de startups, estão mais propensos a contratar mentores ou treinadores do que os proprietários de empresas já estabelecidas no mercado. Os donos de negócios de longa data, por outro lado, são mais propensos a contratar e contar com os serviços de excelentes contabilistas, advogados e experts em finanças do que os seus homólogos mais jovens.

Considerando o número de startups que falham no primeiro ano de negócios e os desafios que os empreendedores enfrentam diariamente, é evidente que devemos ajudar as empresas a entender a importância de trabalhar com profissionais dedicados. Um especialista contábil custa dinheiro? É claro que sim! Todo excelente profissional custa dinheiro! E esta é uma das maiores razões que impedem os empresários de procurar os serviços de um contador profissional. Porém, os proprietários de startups e pequenas empresas devem considerar o valor pago a um contador como um investimento em seus serviços e não uma despesa.

O escopo de trabalho de um contador não termina com a abertura da empresa, as apurações dos impostos e emissões de guias para pagamentos de tributos ao final do mês. Um contador pode e deve ser um parceiro de negócios durante todo o ano, pois é um profissional que pode emprestar sua experiência e perspectivas empreendedoras em seu mercado de atuação para ajudar o seu negócio a crescer e a navegar através de uma economia incerta, principalmente num momento de crise financeira como o que vivemos em nossa nação.

Por isso preparamos este texto, elencando 9 razões pelas quais todos os empresários devem e precisam contratar um contador.

Boa leitura!

  1. Concentre-se no “porque” você começou seu negócio

Empreendedores são apaixonados. Isto é indiscutível! E mais de metade dos pequenos empresários ​​brasileiros já partem de uma ideia de negócio para a abertura de uma empresa em apenas alguns meses. Isso é um fato!

Sendo assim, com um mercado tão dinâmico e extremamente concorrido, donos de empresas não podem se dar ao luxo de ficarem atolados com tarefas que não ajudam o seu empreendimento à crescer. O Contador pode assumir a responsabilidade de muitos aspectos diferentes do seu negócio.

  1. Encontrar o equilíbrio entre vida profissional e familiar

Independentemente de estarem iniciando ou serem negócios já estabelecidos, os proprietários de empresas vivem um grande dilema, isto é, eles precisam se dedicar ao negócio quase que integralmente para obter o sucesso almejado.  Porém, existe uma grande luta em busca do equilíbrio entre o trabalho e ter uma vida pessoal familiar de qualidade. Na verdade, manter este equilíbrio é o maior desafio para os empreendedores.

Sendo assim, um contador pode assumir as tarefas mais burocráticas do seu negócio, lhe trazendo confiança e segurança de que estes aspectos são necessários e estão em muito boas mãos, e liberá-lo para vender, conquistar o mercado e fazer com que sua empresa cresça cada dia mais. Isto lhe dará também mais tempo com a família e você terá disponibilidade em levar o seu filho para jogar “aquele” futebol à noite e depois aquele jantar romântico com a esposa. Já pensou?

  1. Manter excelente reputação empresarial

Um bom contador irá representar a sua empresa da melhor maneira possível. Manterá a sua contabilidade em dia, evitará os riscos fiscais e lhe manterá seguro em relação às finanças do negócio. Isto é particularmente importante para pequenas empresas, que se esforçam e muito para construir relacionamentos fortes com os principais interessados em seu sucesso, como potenciais investidores e instituições financeiras.

  1. É vital para o sucesso empresarial

Conforme relatado por institutos de pesquisas, os empresários mais bem sucedidos declaram que o trabalho de um contador é indispensável para a empresa, e todos concordam que trabalhar com um contador parceiro é um elemento crucial para o sucesso empresarial.

  1. Uma nova perspectiva aos negócios

Muitas vezes os empreendedores estão tão envolvidos com as operações do dia-a-dia do seu negócio que podem não ser capazes de ver todo o cenário que se apresenta à sua volta. Alguém que é “de fora” do negócio pode fornecer uma perspectiva diferente que eventualmente possa passar despercebida pelo empresário.

Reuniões frequentes com um contador podem ser como dar um passo à trás, sair da “caixinha” e observar um quadro muito maior, gerando novas perspectivas para o crescimento do negócio. Na maioria das vezes, isso é tudo que o empreendedor precisa para ter a sua próxima grande ideia.

  1. Contadores têm alcance e experiência

Você é um empreendedor experiente, logo, sabe que jamais deve subestimar o quão valioso é receber orientações de alguém que tem perspicácia,  conhecimento e vivência em centenas de empresas de vários nichos. Contadores não servem só para cuidar de informações financeiras de muitas empresas em uma variedade de segmentos, mas eles também têm visibilidade e conhecimento das melhores práticas de gestão que estão dando certo em outras empresas, bem como os erros que outros empreendedores cometeram e que levaram o negócio ao fracasso.

Contar com um profissional que é capaz de ter essa percepção e compartilhar informações valiosíssimas sobre o que tem ou não funcionado para os outros é de inestimável valor cognitivo. Logo, por que reinventar a roda se você não precisa?

  1. As empresas precisam de um plano de negócios

Uma das principais razões de milhares de empresas falharem todos os anos é o fato de não terem um plano de negócios definido. E quando seus donos são perguntados “por que”? Simplesmente dizem: “eu apenas não soube por onde começar.”

Este é uma fase onde um contador é indispensável!  O contador é um excelente parceiro, com uma visão de negócios holística, baseada em dados e pode ajudar ao empreendedor a construir um mapa para uma estrada rumo ao sucesso. Planejamento deficiente é sinônimo de fracasso empresarial! Contar com um profissional contábil experiente a bordo de sua “embarcação corporativa”, pode ajudar as pequenas empresas a trilharem o sucesso.

  1. Compreendem a Burocracia Legal

Isso pode parecer óbvio, mas tenha em mente que as Leis em nosso país mudam à todo instante, e é difícil, se não impossível para qualquer empresário manter-se atualizado com tudo que é publicado nos diários oficiais todos os dias. Setenta e Nove por cento dos proprietários de pequenas empresas admitem que contabilidade e gestão financeira são alguns dos seus maiores desafios à gente de suas empresas. Um profissional contábil pode tirar a insegurança neste sentido e garantir  que o seu negócio esteja sempre em conformidade com o fisco.

  1. Gerar e analisar dados para o crescimento e lucratividade do negócio

Se todos os seus dados estiverem apenas armazenados em um banco de dados e você não conseguir interpretá-los, analisá-los ou usá-los para uma melhor orientação nos negócios e apoio nas tomadas das decisões mais importantes na gestão, você pode estar perdendo grandes oportunidades de crescimento empresarial.

Poder contar com um contador experiente irá ajudá-lo a mergulhar nos números e assim, você poderá usá-los para impulsionar o crescimento exponencial dos negócios e garantir uma maior lucratividade futura. Uma ótima maneira de se fazer isso fazer isso é através de sistemas de contabilidade on-line integrados, onde seu contador terá total visibilidade de seus dados financeiros em tempo real, podendo lhe aconselhar sobre as melhores decisões de investimentos ou redução de despesas.

Sendo assim…

Pode a sua inicialização corporativa sobreviver sem a ajuda de um contador experiente?

Talvez sim! Porém… aquele “insight extra”, as orientações precisas e a expertise legal e financeira que um contador oferece pode ser o grande catalisador que fará o seu negócio prosperar mais rapidamente.

Pense nisso e muito sucesso ao empreender!

Até a próxima!

Definir metas é uma ótima maneira de preparar e manter uma previsão de fluxo de caixa.

O fluxo de caixa é um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde de uma pequena empresa. Existe um ditado corporativo que diz: “a receita é vaidade, o fluxo de caixa é sanidade, mas o dinheiro é rei”. Isso quer dizer que ter grandes entradas de receitas provenientes de vendas parece sensacional, porém, o foco mais importante para uma pequena empresa deve o seu fluxo de caixa.

Muitas empresas continuam a operar no curto ou médio prazo, ainda que estejam tendo algum prejuízo. Isto será possível se, por exemplo, conseguirem negociar melhor os prazos de pagamentos com os credores e assim terem dinheiro suficiente para pagar os custos variáveis. Todavia, não haverá longevidade corporativa para uma empresa que não possua caixa suficiente para atender às suas demandas do dia a dia.

Por isso, neste post preparamos 9 dicas sensacionais sobre fluxo de caixa para as pequenas empresas conseguirem manter uma saúde financeira estável e suas operações em pleno vapor rumo à um caminho de sucesso e prosperidade.

  1. Defina metas de fluxo de caixa

Uma maneira de organizar o controle financeiro de uma pequena empresa é preparando e mantendo uma previsão de fluxo de caixa. Isso pode e deve ser atualizado semanalmente, para assim, fornecer uma perspectiva precisa para os próximos seis a 12 meses.

Definir metas de fluxo de caixa é uma excelente maneira de garantir que é dada a atenção necessária para a sustentabilidade financeira da empresa e fornece um nível de satisfação e de propriedade para futuros investidores e credores.

  1. Definir formas de pagamento claras e objetivas

Estabelecer condições claras e objetivas sobre as formas de pagamento de seus recebíveis é uma condição crucial para a organização do seu fluxo de caixa.

“Se você iniciar sua pequena empresa, sem saber quais são as formas de pagamento de seus produtos, será muito difícil saber quando você será pago por cada venda efetuada. Se você não sabe quando um cliente está inadimplente, como você vai gerenciar seu fluxo de caixa?”

Um bom negócio para as pequenas empresas é sempre definir sua forma de pagamento em ato + 30 dias. Você precisa pagar os salários de seus funcionários em 30 dias e muitas vezes os seus fornecedores também, por isso seus clientes também precisam te pagar no mesmo prazo.

  1. Faturamento rápido é essencial

Alguns fatores que influenciam na estabilidade do fluxo de caixa estão nas mãos da própria empresa, incluindo quando faturar os clientes.

Um exemplo: Se deve faturar um projeto no início dos trabalhos ou somente quando os mesmos estiverem concluídos?

Pense bem! Se você estabelecer que o faturamento será duas semanas após a conclusão do projeto, então, é óbvio que você terá que esperar mais duas semanas antes que o dinheiro entre em sua conta bancária. Serão praticamente 30 dias para você receber os valores do projeto. Qual o impacto que isto irá gerar em seu fluxo de caixa?

Faturar 50% no início do projeto e mais 50% na conclusão, pode ser uma das melhores opções para fortalecer a saúde financeira de sua pequena empresa.

  1. Crie métodos de pagamento fáceis para seus clientes

Quanto mais você facilitar a vida de seus clientes, mais rápido você receberá o que lhe é devido. Evite pagamentos em cheque, por exemplo, pois isso resultará em atrasos antes que o dinheiro entre em sua conta bancária. Os métodos de pagamentos online podem ser uma ótima opção.

  1. Ofereça aos clientes pagamentos recorrentes

Uma maneira que as pequenas empresas têm de garantir um bom fluxo de caixa é oferecendo pacotes de pagamento recorrentes.

Crie pacotes de serviços e os fature antecipadamente, numa modalidade “pague para usar”, por exemplo. Desta forma, você receberá os pagamentos antecipados em vez de em atraso, e poderá planejar seus gastos e o crescimento dos negócios. Isto poderá lhe trazer uma visão real de seu fluxo de caixa e uma paz de espírito inestimável.

  1. Estabeleça acordos de pagamentos automáticos

Todas as empresas experimentam uma lacuna entre faturamento e pagamento, mas estes problemas podem ser minimizados. Uma excelente maneira de garantir que seu fluxo de caixa permanecerá estável ​​é estabelecendo formas de pagamentos automatizadas, como o débito em conta, por exemplo.

Este método de pagamento permite que uma empresa organize seu fluxo de caixa sem aumentar os custos administrativos necessários para emitir todos os meses os boletos bancários de recebimentos, por exemplo. É um método que proporciona também um fluxo estável de dinheiro, pois garante a real certeza de que todos os recebíveis entrarão em seu caixa na data correta.

  1. Use a tecnologia para gerenciar o fluxo de caixa

A tecnologia pode tornar muito mais fácil o gerenciamento do fluxo de caixa de uma pequena empresa.  Um sistema de gestão financeira baseado na nuvem pode ser a maior economia de tempo para seu negócio, permitindo que seus gestores trabalhem de forma mais eficiente, ganhem tempo e mantenham um melhor monitoramento de suas movimentações financeiras.

Isto te dará, não apenas a flexibilidade de onde você poderá acompanhar suas contas, mas também removerá o preocupante aborrecimento de fazer backup de todos esses dados diariamente. Você poderá acompanhar todas as suas movimentações financeiras através do seu laptop, tablet ou celular  e manter-se atualizado em tempo real sobre a situação financeira de sua empresa, inclusive durante suas viagens.

  1. Não se concentre no lucro, mantenha o foco no fluxo de caixa

Os especialistas financeiros estimam que 90% das pequenas empresas iniciam suas atividades sem terem um plano de fluxo de caixa semanal ou mensal, apesar de terem previsões de margens de lucro nos próximos anos. Eles afirmam que esta é uma razão comum para a falha empresarial precoce.

“Se seu fluxo de caixa estiver em ordem, seu lucro estará em ordem”

Se você está iniciando uma pequena empresa, procure trabalhar com clientes confiáveis ​​e que podem lhe garantir pagamentos mais rápidos inicialmente, mesmo que isso signifique clientes menores e menores margens de lucro.

Você precisa olhar para suas condições de pagamento e não ficar cego pelas possíveis margens de lucro.

  1. Treine um funcionário para monitorar seu fluxo de caixa

Um dos maiores erros que proprietários de pequenas empresas cometem é tentar eles mesmos monitorarem o tempo todo o seu fluxo de caixa. O ideal, é que o proprietário da empresa se preocupe com o crescimento do negócio, com as vendas, políticas de pagamento, parcerias, etc., e coloque uma pessoa treinada e de confiança dedicada para cuidar do administrativo/financeiro do empreendimento.

Um pequeno escritório de advocacia, por exemplo, tem que ser particularmente cuidadoso e inteligente com seu fluxo de caixa, pois o mesmo tem um monte de despesas regulares e substanciais e o seu fluxo de rendimentos pode ser imprevisível.

Para resolver esta questão muitos advogados têm contratado um funcionário treinado em gestão financeira e administrativa para manter um monitoramento diário em créditos e débitos, para garantir que sempre haverá dinheiro suficiente no banco.

No final do dia, mês ou ano corporativo, dinheiro realmente é rei para manter uma empresa em atividade!

Pense nisso e muito boa sorte ao empreender com sua pequena empresa!

Até a próxima!