Controle de estoque: dicas para a gestão do seu e-commerce

Nos últimos 5 anos, o comércio on-line vem ultrapassando recordes de vendas; mas para que uma empresa seja bem sucedida no mundo digital é imprescindível fazer um controle de estoque eficiente e preciso. 

O bom gerenciamento de estoque de um e-commerce é fundamental para a satisfação dos clientes, uma vez que os produtos estão disponíveis para várias pessoas em todo o país e as vendas podem ser concretizadas a qualquer hora do dia ou da noite.

Drop shipping x Estoque regular

Regra geral, os e-commerces adotam dois tipos de estoque: Drop Shipping ou Estoque Regular. O Drop Shipping consiste em realizar as compras de acordo com a demanda; ou seja, o item é solicitado ao fornecedor depois que a compra é efetivada. Basicamente, a loja virtual não possui estoque próprio.

Já o Estoque Regular é o modelo tradicional, ou seja, a empresa adquire previamente os produtos que vão estar disponíveis na loja virtual. Para esse tipo de estoque, os desafios são os mesmos das lojas físicas: risco de perda, roubo, extravio, devoluções, espaço, conservação, limpeza, organização, etc.

Como minimizar os riscos

Existem formas de minimizar os riscos e assegurar o cumprimento de normas e processos. Nesse artigo fornecemos dicas essenciais para fazer o gerenciamento do estoque de um e-commerce e melhorar a gestão de seu negócio.

1 – Inventário de Estoque e Inventário Permanente

Apesar das nomenclaturas parecidas, esses termos possuem significados diferentes. De forma bem resumida, enquanto o primeiro consiste em uma lista de itens, o segundo é uma forma de controle do estoque; abaixo vamos explicar em detalhes.

O Inventário de Estoque consiste em uma lista completa de todos os produtos de seu estoque, devidamente identificados e classificados. Todos os itens da sua empresa podem e devem ser inventariados, desde as mercadorias que você vende até os itens de escritório. A periodicidade de realização do inventário pode ser diária, semanal, mensal, etc.

Porém, no caso de um e-commerce, o estoque das mercadorias da loja online funciona melhor se estiver constantemente atualizado. Portanto, o gerenciamento mais indicado é o que chamamos de Inventário Permanente e consiste em uma forma de controle imediata. Nesse modo de gestão, a cada operação realizada na loja virtual é feita a baixa nos itens do estoque. Isso evita, por exemplo, que dois clientes comprem o mesmo produto.

Em suma, o mais indicado para um e-commerce é fazer os dois: possuir um controle que atualiza imediatamente o estoque e realizar periodicamente o inventário de estoque presencial.

2 – Mapeamento do Fluxo

O mapeamento do fluxo de entrada e saída dos produtos fornece uma estimativa de quando será necessário repor o estoque e ajuda o gestor a desenvolver uma visão mais clara do negócio.

Por meio do mapeamento do fluxo é possível observar, por exemplo, quais produtos tem maior ou menor volume de vendas, de quanto em quanto tempo os itens devem ser repostos no estoque, os índices de devoluções por produto, etc.

É importante lembrar que, além da compra e venda de produtos, existem outras situações que afetam a entrada e saída, como devoluções, trocas ou produtos com defeitos. Ademais, é preciso observar a sazonalidade e as datas comemorativas, pois as vendas podem variar muito de acordo com a época do ano.

3 – Organização e padronização do estoque

Além da gestão e organização dos itens no ambiente online, é imprescindível organizar e padronizar os produtos no espaço físico em que estão armazenados. O melhor é definir quais serão os parâmetros para a separação dos itens, além de dividir e classificar as secções.

Uma boa ideia é atribuir códigos aos itens do estoque. O código pode ser gerado de acordo com a natureza do produto e o local onde ele está armazenado. 

Outra dica valiosa é fazer um mapa para identificação dos locais de armazenagem. Existem softwares de gestão que facilitam esses processos e são uma boa alternativa para reduzir o tempo gasto em controles manuais. 

4 – Estudo do perfil de compra

Para quem ainda está começando pode ser difícil decidir entre possuir uma grande variedade de produtos ou muitos unidades de um mesmo produto. Alguns especialistas sugerem que o mais indicado é começar com pouca variedade, pois assim você pode adquirir apenas os itens que tem mais procura e expandir sua atuação no mercado aos poucos.

Outra estratégia é realizar pesquisas. Existem ferramentas que fornecem estimativas do volume de buscas de um determinado produto na Internet. É possível recolher informações sobre a região, faixa etária, poder econômico, entre outras características do seu cliente em potencial.

Porém, se você tem um negócio funcionando, já possui acesso a grande parte das informações de que precisa. Por meio da gestão do estoque e do mapeamento do fluxo você pode traçar o perfil de compra do seu público consumidor. 

Faça uma análise detalhada e criteriosa do histórico de vendas e cruze essas informações com a situação do estoque ao longo da semana, mês ou ano. Essa é uma estratégia importante para planejar com mais assertividade os futuros lançamentos. 

5 – Auditorias

Fazer auditorias de todos os processos é fundamental para identificar e corrigir falhas. Uma dica valiosa é programar as datas dessas conferências e realizá-las sem pressa. Caso não seja possível conferir tudo que é realizado, selecione itens ou períodos aleatoriamente. Se for identificada uma falha, revise todo o processo no qual ela foi gerada.

É importante conferir os pedidos, o recebimento das mercadorias, as notas fiscais e o estoque; ou seja, além do inventário programado é preciso também auditar o processo de inventário.

6 – Fornecedores e parceiros de confiança

Escolha empresas, profissionais e fornecedores que mantêm os compromissos, cumprem prazos e entregam um serviço de qualidade. Esses fatores também são essenciais para que o abastecimento de seu estoque, a entrega dos produtos, emissão de notas fiscais e pedidos, dentre tantos outros processos importantes ocorram conforme o planejado.

Um escritório de contabilidade especializado, por exemplo, faz muito mais que a contabilidade de seu negócio. Além da contabilidade, a Brasct atua nas áreas de análise e recuperação tributária e consultoria empresarial. 


Controle de estoque: dicas para a gestão do seu e-commerce


Controle de estoque: dicas para a gestão do seu e-commerce





O Mercado de Autopeças: Como abrir uma loja com pouco dinheiro


O Mercado de Autopeças: Como abrir uma loja com pouco dinheiro





4 riscos de abrir uma empresa e como minimizá-los


4 riscos de abrir uma empresa e como minimizá-los



O que é estoque médio e como calcular?

Saiba como encontrar o ponto de equilíbrio para sua loja de autopeça

Se você chegou até aqui é porque está precisando melhorar os resultados da sua empresa e identificar onde essas melhorias podem ser aplicadas.

Ter um controle sobre seu estoque é essencial por diversos motivos, entre eles saber quanto você tem em capital investido em mercadoria, disponibilidade de mercadoria para vendas e saber a rentabilidade de cada peça para o seu faturamento total.

O que é estoque médio?

Estoque médio é o resultado de peças vendidas dentro de um intervalo de tempo, onde é possível utilizar o valor final para definir novas estratégias para reposição, vendas e até mesmo marketing.

Imagina por exemplo a seguinte situação, você faz a primeira compra do reservatório de água de uma determinada linha (marca), você tranquilamente inicia as vendas, divulga que tem o produto em estoque, mas não tem ideia da quantidade a ser vendida no mês, podem acontecer duas situações.

A primeira, ter mais saída do que o previsto e um cliente ao solicitar a peça o seu vendedor ver que acabou e aí passar para o departamento de compras, dificilmente o cliente irá ficar esperando pela peça chegar visto que pode demorar alguns dias dependendo de onde está localizado o seu fornecedor.

A segunda opção pode ser comprar além do necessário, comprar muitas peças por ser um produto novo ou porque o representante disse que é uma peça de bastante giro, isso pode fazer com que você tenha um estoque “morto” trazendo prejuízos com armazenamento e até mesmo podendo deteriorar ou vencer no caso de alguns produtos.

Quais as vantagens em utilizar o estoque médio? 

qual vantagem de saber o estoque médio

Uma das grandes vantagens em utilizar em utilizar o estoque médio é a percepção que você consegue ter sobre o seu negócio, como mencionamos acima você pode se preparar para aumentar as vendas, comprar com antecedência e fazer um planejamento envolvendo diversas estratégias e áreas da sua loja de autopeça.

Por isso é importante que caso você não tenha métricas sobre o produto, você solicite a CURVA ABC para o fornecedor. Agora se for um produto que você já está acostumado a vender é importante que você veja a média de saída dessas peças, por exemplo, se sai 3 peças por mês, porque não comprar 4 peças e ter uma de segurança para o caso do seu fornecedor não ter disponibilidade imediata.

Como calcular o giro de estoque de uma loja de autopeça?

Para você calcular o giro de estoque da sua loja de autopeça é essencial que você tenha no mínimo 3 meses de vendas do item em específico (utilizamos 3 meses para dar mais segurança).

A conta é simples veja só como fazer uma previsão de giro de estoque para quem não tem histórico:

Produto: Revestimento de porta

Quantidade vendida mês 01: 5 peças

Quantidade vendida mês 02: 3 peças

Quantidade vendida mês 03: 17 peças

Total de peças vendidas em 3 meses: [5+3+17] = 25 peças

Estoque Médio: 8,33 peças por Mês

Giro de estoque para 3 meses: [ média trimestral / média mensal ] = Giro de estoque no período ou seja em números vai ficar assim:

Média trimestral: 25 peças

Média mensal: 8,33 peças

Cálculo: 25 / 8,33 = 3

O estoque vai ter 3 giros ou 3 renovações, para você descobrir a média anual basta multiplicar a média de [vendas trimestrais] por 4 e dividir pela [média mensal] a conta ficará assim:

Média trimestral: 25 peças

Trimestres/ano: 4

Média mensal: 8,33

Cálculo: [25 x 4] / 3 = 12

Neste caso o estoque terá 12 giros (renovações no ano) esse número vai variar de acordo com a quantidade de peças vendidas por mês.

Com isso é possível fazer um planejamento de investimento, compras e definir ações estratégias para aumentar as vendas ou deixar de vender o produto.

Como aumentar meu faturamento com estoque médio?

Como aumentar o faturamento com estoque médio

Quando você identifica o estoque médio da sua loja e o giro de estoque seja ele trimestral, semestral ou anual fica muito mais fácil para você se planejar e saber como está à saúde da sua empresa.

Também é possível você selecionar por categorias, por exemplo, latarias, acessórios, químicos entre diversos outros, tudo vai depender da visão que você quer ter.

Se você perceber que o estoque de determinada peça ou categoria não está tendo o giro ideal previsto é essencial que você inicie estratégias de vendas com promoções ou tente identificar se o problema está sendo com a falta de oferta do produto pela equipe ou aceitação pelos clientes, às vezes esse produto não é algo do interesse do público ou a qualidade pode estar inferior e o preço superior ao do concorrente, algo que acontece muito.

Também é muito importante lembrar que para você ter um bom giro de estoque você tenha o sistema bem configurado com as classificações fiscais adequadas para não ter impacto tributário de forma equivocada aumentando o preço de vendas do produto.

Se você tem dúvidas se isso está acontecendo, é hora de pensar em uma assessoria para parametrizar ou revisar o seu sistemas, é muito comum que falhas desse tipo aconteçam em lojas de autopeças, caso isso esteja acontecendo na sua loja também é possível analisar a possibilidade de uma recuperação tributária, já pensou rever valores de impostos pagos de forma errada nos últimos 5 ano?

Caso você se encontre nessas situações entre em contato com o nosso time, temos o prazer de poder ajudar a sua empresa assim como já temos auxiliado diversas outras empresas do segmento.

WhatsApp contabilidade em são paulo