Loja virtual ou Marketplace?

Loja virtual ou Marketplace?

Você sabe a diferença entre loja virtual e marketplace? Ambos são canais de venda pela Internet, mas com estratégias distintas. Neste artigo vamos falar sobre as principais características de cada um deles.

Uma loja virtual, também chamada de e-commerce, é um site em que uma marca vende seus produtos ou serviços online. Já no marketplace, não há uma marca específica ligada aos produtos e serviços ofertados. Ao invés disso, são oferecidos produtos e serviços de diversas marcas. 

Para entender melhor a diferença, é possível estabelecer uma relação com as lojas físicas que estamos acostumados a frequentar nas ruas e nos shoppings. A loja virtual é semelhante a uma loja física de uma determinada marca, onde você encontra vários produtos exclusivos dela. Já o marketplace é como uma loja física que vende produtos de diversas outras marcas; um hipermercado, por exemplo.

Portanto, há duas estratégias para que uma empresa venda seus produtos online: criando uma loja virtual própria ou entrando em um ou mais marketplaces.

Vantagens e desvantagens de uma loja virtual

Numa loja virtual o empreendedor não precisa se preocupar com concorrentes oferecendo produtos similares no mesmo site. A empresa também possui muito mais liberdade para personalizar a plataforma, oferendo ferramentas exclusivas e definindo como será a navegabilidade do cliente. 

Há ainda outra grande vantagem: poder reforçar a marca, deixando-a evidente para quem está navegando. Além disso, a empresa que possui uma estrutura própria, geralmente, transmite mais profissionalismo para o consumidor.

No que diz respeito à logística, é mais fácil controlar o fluxo de pedidos e o faturamento nas lojas virtuais, não havendo mediação de outra empresa. O empreendedor também pode contar com as ferramentas de gerenciamento do site para coletar dados sobre os acessos e traçar o perfil do seu público-alvo.

A principal desvantagem de uma loja virtual é o custo, pois contratar a criação e a personalização de um site do zero pode ter um custo alto. Além do mais, um site demanda manutenções constantes. Pode ser oneroso e trabalhoso manter uma boa plataforma de vendas atualizada e funcionando.

Ademais, especialmente para as pequenas e médias empresas, pode demorar até que os clientes conheçam o e-commerce, havendo a possibilidade de o retorno das vendas acontecer somente a médio ou longo prazo. 

Para conseguir o engajamento necessário, a empresa precisará investir em divulgação; além de  empregar estratégias de comunicação para conquistar o consumidor, pois alguns clientes podem ter receio de fazer compras num site que ainda não conhecem.

Vantagens e desvantagens de um marketplace

A grande diferença do marketplace em relação à loja virtual é a descomplicação. A empresa pode disponibilizar seus produtos em alguns marketplaces e rapidamente concretizar vendas; sem muita burocracia e com pouco investimento.

No marketplace, a empresa pode atingir um número muito grande de clientes em potencial. Além disso, o prestígio e a qualidade do marketplace acabam sendo transferidos para os produtos.

Entretanto, o marketplace possui a desvantagem da concorrência direta. Outros produtos muito semelhantes podem estar sendo oferecidos por um preço menor, por exemplo. Além disso, se o número de marcas oferecendo os mesmos produtos for grande, os produtos da empresa podem simplesmente passar despercebidos. Para contornar esse problema, muitos marketplaces disponibilizam ao vendedor a opção de pagar uma taxa extra para que seus produtos tenham destaque no site.

Outra desvantagem para grande parte das empresas é não criar uma relação entre o cliente e a marca; uma vez que num marketplace muitos clientes compram sem observar quem é o fabricante do produto. Assim, torna-se mais difícil fidelizar a clientela.

No marketplace, o vendedor ou o empreendimento também ficam submetidos a certas normas e procedimentos, não havendo como flexibilizar o processo. 

Para finalizar, um dos pontos mais importantes: o marketplace cobra uma porcentagem pela venda dos produtos. Dependendo do valor da mercadoria e do custo de produção, essa taxa pode ser relativamente alta e inviabilizar a comercialização.

Contabilidade para vendas online

A contabilidade de uma loja virtual funciona de maneira semelhante à das lojas físicas, mas há alguns detalhes que precisam ser observados. Se a empresa não existia anteriormente, de forma física, o primeiro passo é abrir um CNPJ. É possível fazer vendas online por meio de CPF, mas um CNPJ garante mais vantagens e mais profissionalismo. 

Em seguida, é preciso escolher o CNAE e o regime tributário. Os impostos a serem pagos são os mesmos das empresas físicas, mas alguns cálculos são feitos de maneira específica dependendo do tipo de venda. Também há impostos que incidem sobre as vendas para o exterior. 

O mais aconselhado é contratar um escritório de contabilidade de confiança para garantir que tudo seja feito de acordo com a lei e que a empresa pague a menor carga tributária possível.

No caso da contabilidade para marketplace, há processos específicos, como, por exemplo, a emissão de notas fiscais. A empresa emite uma nota com o valor total da venda para o cliente, e o marketplace repassa para a empresa o valor da venda menos a porcentagem devida. Depois disso, o marketplace também emite uma nota fiscal para a empresa, no valor desse desconto.

Como escolher entre uma loja virtual ou um marketplace?

A loja virtual é um caminho interessante para quem já tem uma loja física e deseja expandir. Já o marketplace pode ser uma boa opção para empresas que estão começando e ainda não têm como manter uma loja virtual. Entretanto, o marketplace pode limitar a empresa depois que ela cresce. Por isso, cabe à empresa investir na consolidação da marca e construir uma boa relação com os consumidores.

É claro que é possível trabalhar com as duas opções. A empresa pode usar o marketplace como apoio e também manter uma loja virtual.

Em qualquer uma das alternativas é importante ter atenção à contabilidade da empresa. A Brasct é um escritório de contabilidade em Osasco que possui mais de 48 anos de mercado. Além de atuar nas áreas de contabilidade e recuperação tributária, oferecemos consultoria empresarial; realizamos treinamentos com os gestores da empresa e apresentamos as soluções mais adequadas a cada demanda.