Como Fazer um Balanço Patrimonial Eficiente para seu Negócio de E-commerce

Vamos explorar um aspecto fundamental da saúde financeira do seu negócio de e-commerce: o balanço patrimonial. Apesar de ser frequentemente visto como um desafio, um balanço patrimonial eficiente pode fornecer insights valiosos sobre os ativos, passivos e patrimônio líquido da sua empresa.

Primeiro Vamos Entender: O Que é um Balanço Patrimonial?

O balanço patrimonial é um instantâneo das finanças da sua empresa em um determinado momento. Ele mostra a equação básica da contabilidade: Ativos = Passivos + Patrimônio Líquido.

Os ativos representam o que sua empresa possui, os passivos são as obrigações financeiras e o patrimônio líquido é a diferença entre os dois, representando o valor líquido da empresa.

Passo-a-Passo para um Balanço Patrimonial Eficiente:

  1. Reúna seus Dados Financeiros: Antes de começar, organize todas as informações financeiras relevantes, como registros de vendas, despesas, dívidas e investimentos. Isso garantirá que você tenha uma imagem completa das finanças da sua empresa.
  1. Classifique Ativos e Passivos: Divida seus ativos em categorias como ativos circulantes (caixa, estoque) e ativos não-circulantes (propriedades, investimentos). Faça o mesmo para seus passivos, agrupando-os em passivos circulantes (fornecedores, empréstimos de curto prazo) e passivos não circulantes (empréstimos de longo prazo).
  1. Calcule o Patrimônio Líquido: O patrimônio líquido é a diferença entre seus ativos totais e passivos totais. Ele representa o valor residual que pertence aos proprietários da empresa. Certifique-se de incluir investimentos de proprietários e lucros acumulados nessa categoria.
  1. Verifique a Equação Fundamental: No final do balanço patrimonial, a equação deve sempre se equilibrar: Ativos = Passivos + Patrimônio Líquido. Se os números não coincidirem, reveja seus cálculos para garantir a precisão.

Dicas para uma Análise Mais Profunda

Comparação ao Longo do Tempo: Compare balanços patrimoniais ao longo de diferentes períodos para identificar tendências e mudanças. Isso pode revelar padrões sazonais, crescimento ou áreas de preocupação.

Razões Financeiras: Calcule razões financeiras, como a liquidez corrente (relação entre ativos circulantes e passivos circulantes), para avaliar a capacidade da sua empresa de cumprir obrigações financeiras de curto prazo.

Tomada de Decisão Informada: Com um balanço patrimonial claro, você poderá tomar decisões informadas sobre investimentos, expansões ou otimizações de recursos.

Agora, você já sabe que um balanço patrimonial eficiente é uma ferramenta poderosa para entender a posição financeira do seu negócio de e-commerce. Ele fornece uma visão panorâmica dos seus recursos e obrigações, permitindo que você tome decisões baseadas em dados para o crescimento sustentável.

Lembre-se de que a precisão e a organização são essenciais nesse processo, por isso, você pode contar com a assistência de uma empresa especializada, como a BRASCT Contabilidade, para cuidar disso para você.

Fale conosco, será um prazer atendê-lo.

Contabilidade para E-commerce B2B: Estratégias Específicas para Negócios entre Empresas

Se você é proprietário de um e-commerce voltado para transações entre empresas, sabe que as regras do jogo são um pouco diferentes em comparação com os modelos B2C. A contabilidade nesse contexto exige um olhar mais estratégico e detalhado para garantir que sua operação seja eficiente e próspera.

Para te ajudar nisso, vamos explorar algumas estratégias específicas para a contabilidade de e-commerce B2B e como elas podem impulsionar seu negócio.

Sobre a Segmentação de Clientes e Contas:

Um dos primeiros (e um dos mais cruciais) passos da contabilidade de e-commerce B2B é segmentar seus clientes e contas de forma inteligente.

Diferentes clientes podem ter diferentes prazos de pagamento, descontos negociados e condições comerciais específicas. É essencial criar categorias para distinguir entre clientes, permitindo uma contabilização precisa e a geração de relatórios detalhados para cada grupo.

Por isso, saiba exatamente quem você quer atingir. Defina um perfil de cliente ideal para o seu negócio. Isso ajudará a encontrar um norte e a identificar como você pode explorar melhor suas oportunidades de vendas.

Fique de Olho nos Termos de Pagamento e Faturamento:

Negociações em ambientes B2B frequentemente envolvem prazos de pagamento estendidos. Certifique-se de que seus termos de pagamento estejam claramente definidos e alinhados com suas políticas de crédito.

Afinal, isso não apenas afeta seu fluxo de caixa, mas também requer uma abordagem contábil que reflita os valores a receber de forma precisa e que permita rastrear as datas de vencimento.

Sempre Monitore seus Pedidos e Inventário:

A contabilidade de e-commerce B2B requer um controle rigoroso sobre os pedidos e o inventário.

Ao manter registros detalhados de cada transação, você pode garantir que seus números de estoque estejam sempre alinhados com as vendas efetuadas.

Essa abordagem ajuda a evitar discrepâncias entre o físico e o contábil, proporcionando uma visão precisa dos ativos da sua empresa.

Mantenha a Atenção em Impostos e Regulamentações Específicas

Os impostos e regulamentações no ambiente B2B podem ser mais complexos do que no B2C. Certifique-se de entender os requisitos fiscais específicos para transações entre empresas no seu setor e localização. Isso inclui a correta aplicação de impostos, tratamento de isenções e conformidade com as obrigações fiscais vigentes.

Tenha Orientação Especializada:

A contabilidade para e-commerce B2B requer uma abordagem estratégica e altamente detalhada para garantir que sua empresa funcione sem problemas. Segmentar clientes, estabelecer termos de pagamento claros, monitorar pedidos e inventário e lidar com impostos específicos são passos essenciais para uma contabilidade precisa e eficiente.

Por isso, saiba que você pode contar conosco para auxiliá-lo em todo o processo de orientação sobre impostos, regulamentações e soluções contábeis. Será um prazer atender você.

5 Dicas para Lidar com Devoluções e Reembolsos na Contabilidade de um E-commerce

Se você é dono de uma loja virtual, sabe que situações de devoluções e reembolsos fazem parte da jornada do cliente. Mas como lidar com elas de forma eficiente na contabilidade do seu e-commerce? Dê uma olhada nas dicas práticas que preparamos para manter seus registros precisos e sua operação financeira saudável:

1. Classifique as Devoluções Adequadamente

No âmbito contábil, a primeira etapa é classificar as devoluções de produtos. Isso é fundamental para entender como essas transações afetam suas finanças. Você pode criar categorias específicas, como “Devoluções de Mercadorias” e “Reembolsos de Pagamentos”, para separar as diferentes naturezas das devoluções. Essa organização ajudará a rastrear os montantes envolvidos em cada tipo de transação.

2. Mantenha Registros Detalhados

Manter registros detalhados é a chave para uma contabilidade precisa. Cada devolução deve ser registrada, incluindo informações como o número do pedido, data da compra, item devolvido, motivo da devolução e o valor total. Esses registros não apenas facilitam a identificação de padrões, mas também auxiliam na reconciliação com seus registros de vendas e receitas.

3. Alinhe-se com as Políticas de Reembolso

É importante que suas práticas contábeis estejam alinhadas com suas políticas de reembolso. Se você oferece reembolsos totais ou parciais, esses detalhes devem refletir fielmente nos seus registros contábeis. Lembre-se de que uma abordagem transparente e consistente em relação aos reembolsos constrói confiança com os clientes e ajuda na gestão financeira a longo prazo.

4. Separe Custos de Frete e Impostos

Não se esqueça de considerar os custos associados às devoluções além do valor do produto. Se o cliente originalmente pagou pelo frete ou impostos, você precisará registrar esses valores separadamente nas devoluções. Isso evita distorções nos números e garante que seus relatórios financeiros estejam corretos.

5. Utilize um Software de Contabilidade Integrado

A tecnologia pode ser uma aliada poderosa na gestão das devoluções e reembolsos na contabilidade do seu e-commerce. Considere a utilização de um software de contabilidade integrado que permita rastrear automaticamente as transações, gerar relatórios detalhados e manter seus registros sempre atualizados. Essa abordagem também reduz erros manuais e economiza tempo.

Gostou das dicas?

Lidar com devoluções e reembolsos pode parecer desafiador, mas com uma estratégia sólida e registros precisos, você pode manter suas finanças em ordem. E lembre–se que você poderá sempre contar também com uma empresa especializada para te ajudar a manter a contabilidade atualizada e em dia. Para isso, fale conosco.

Recomposição de Alíquota de ICMS Simplificada:
Contabilidade como Aliada

Sabendo que o sistema tributário brasileiro é um dos — se não o mais — complexo do mundo, alguns dos seus impostos aumentam bastante o nível de dificuldade da operação de empresas de diversos nichos e portes no país, principalmente as empresas de e-commerce, por conta da sua natureza logística.

O ICMS e a Recomposição de Alíquota:

Um imposto em especial se destaca neste meio: o ICMS, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, sendo ele o principal e mais complexo imposto a impactar as empresas de comércio eletrônico no território nacional. Com alíquotas variadas e regras específicas para cada estado, o recolhimento desse tributo pode se tornar um desafio para as empresas que realizam vendas interestaduais.

Nesse cenário já bastante complicado, surge a Recomposição de Alíquota de ICMS, que é uma estratégia utilizada por alguns estados para aumentar a alíquota do imposto em operações interestaduais envolvendo produtos primários e semielaborados que foram beneficiados pela isenção da famosa Lei Kandir. Com isso, busca-se recuperar parte da receita que foi desonerada em decorrência das exportações e reequilibrar as finanças estaduais.

Essa recomposição pode trazer mudanças significativas na tributação das vendas online, exigindo uma atenção redobrada das empresas de e-commerce.

O Papel da Contabilidade:

Nesse contexto, a contabilidade desempenha um papel crucial como aliada das empresas, principalmente as focadas em comércio eletrônico/e-commerce.

Afinal, ela é a responsável por acompanhar as mudanças na legislação tributária e orientar os empresários sobre as novas obrigações e os impactos em suas operações. Principalmente em um cenário tão contabilmente complexo, como o mercado brasileiro.

Os Benefícios de Contar com a Assessoria Contábil:

1. Atualização Tributária: A legislação tributária é dinâmica e está sujeita a alterações frequentes. Contar com uma assessoria contábil especializada mantém a empresa informada e atualizada sobre as mudanças na legislação e, assim, evita-se o risco de descumprir obrigações fiscais.

2. Planejamento Tributário: Com o suporte da contabilidade, é possível realizar um planejamento tributário eficiente, buscando formas legais de reduzir a carga tributária da empresa, inclusive antecipando-se às possíveis recomposições de alíquota.

3. Elaboração e Análise de Documentos: A contabilidade é responsável pela elaboração e análise dos documentos fiscais, garantindo que estejam de acordo com as normas e requisitos legais, evitando autuações e problemas com o Fisco.

4. Eficiência Financeira: A contabilidade ajuda a empresa a ter um melhor controle financeiro, identificando possíveis gargalos e oportunidades de economia, especialmente em momentos de ajuste tributário.

5. Redução de Riscos: Com a contabilidade como aliada, a empresa minimiza os riscos de penalidades, autuações e prejuízos decorrentes de falhas ou desconhecimento das obrigações fiscais.

Concluir um processo de Recomposição de Alíquota de ICMS de forma simplificada é uma grande oportunidade para as empresas recuperarem valores pagos a mais e melhorarem a gestão financeira. No entanto, esse procedimento pode ser complexo e apresentar desafios, tornando imprescindível a participação de uma equipe de contabilidade especializada.

Aqui na BRASCT Contabilidade você poderá contar com o apoio e suporte necessário para essa e outras demandas. Entre em contato conosco para que possamos te auxiliar nesse processo.

Contabilidade 4.0: como a Inteligência Artificial está revolucionando o setor

Com o avanço da tecnologia, o tempo em que se associava a contabilidade apenas à escrituração contábil e ao cumprimento das obrigações fiscais e tributárias ficou para trás. A chegada da Inteligência Artificial (IA), por sua vez, tem trazido para a contabilidade relevantes transformações digitais, como por meio da chamada “Contabilidade 4.0” que tem revolucionado a maneira como os profissionais da área trabalham e tomam decisões.

A Contabilidade 4.0 é uma nova abordagem para a gestão contábil que utiliza tecnologias digitais avançadas para automatizar processos, melhorar a eficiência e qualidade dos serviços, reduzir custos e oferecer insights valiosos. Com a ajuda de algoritmos, as empresas podem coletar, processar e analisar grandes volumes de dados em tempo real, realizar atividades repetitivas e burocráticas de forma automática, reduzindo o tempo gasto com tarefas operacionais.

Isso permite aos contadores maior concentração para análises mais complexas e tomadas de decisões estratégicas. Além disso, a Inteligência Artificial pode ser usada para prever tendências financeiras, detectar fraudes, agilizando processos de auditoria e garantindo a conformidade com as normas e regulamentações contábeis.

Também é possível a realização de análises preditivas, que, no que lhe concerne, podem ser usadas para prever comportamentos do consumidor, prever o desempenho financeiro, prever defeitos em equipamentos e prever tendências de mercado.

Benefícios da implementação da IA

Um dos principais benefícios da implementação da Inteligência Artificial (IA) na contabilidade é a automatização de processos manuais e repetitivos. Com a ajuda da IA, tarefas como classificação de despesas, conciliação bancária, cálculo de impostos e elaboração de relatórios contábeis podem ser realizadas de forma mais rápida e eficiente, reduzindo o tempo gasto com atividades operacionais, erros humanos e permitindo que os contadores se concentrem em atividades de maior valor agregado, como análises mais complexas e precisas em curto tempo.

A IA pode ajudar ainda a identificar áreas em que os custos podem ser reduzidos, identificando despesas excessivas ou otimizar o fluxo de caixa, além de coletar e processar grandes quantidades de dados financeiros de forma automatizada. Isso inclui a extração de dados de fontes externas, como relatórios de mercado e dados de clientes, bem como dados internos, a exemplo dos registros financeiros e contábeis. Também é possível mensurar tendências e padrões nos dados financeiros, ajudando a prever tendências futuras.

Gestão financeira e empresarial:

No campo das finanças das empresas, a Inteligência Artificial assume um posto de relevância. Veja algumas contribuições:

1.     Detecção de fraudes:

pode identificar padrões suspeitos nas transações financeiras e alertar as empresas para possíveis fraudes. Isso pode ajudá-la a detectar fraudes mais rapidamente e reduzir os prejuízos.

2.     Gerenciamento de riscos:

contribui na identificação e gerenciamento de riscos financeiros, como a volatilidade do mercado e a exposição cambial. Isso colabora para que as empresas tomem medidas preventivas para minimizar os riscos e proteger suas finanças.

Ferramentas:

Existem várias ferramentas de Inteligência Artificial (IA) que podem ser usadas para aumentar a agilidade na geração e análise de relatórios financeiros. Algumas das mais comuns incluem:

1.     Processamento de Linguagem Natural (PLN):

A PLN é uma técnica de IA que permite que os sistemas compreendam e processem a linguagem humana. Útil para analisar grandes quantidades de dados financeiros e gerar relatórios automaticamente.

2.     Aprendizado de Máquina (Machine Learning):

possibilita que os sistemas aprendam e melhorem com o tempo. Previsão de tendências financeiras e identificar oportunidades de investimento.

3.     Robótica de Processos Automatizados (RPA):

é uma tecnologia que permite que os sistemas executem tarefas repetitivas de forma autônoma, como geração de relatórios financeiros, reduzindo o tempo e o esforço necessários para concluir essa tarefa.

4.     Análise de Dados:

possibilita que os sistemas identifiquem padrões e tendências em grandes conjuntos de dados. Indicado para analisar dados financeiros e gerar relatórios mais precisos e detalhados.

5.     Chatbots:

são sistemas de conversação que podem ser usados para responder a perguntas e fornecer informações financeiras aos usuários. Isso pode ser usado para fornecer informações financeiras em tempo real e reduzir a necessidade de gerar relatórios.

Desafios

A implementação de IA na contabilidade não é isenta de desafios. Para superá-los, é essencial a formação de profissionais e a integração de sistemas. Os profissionais precisam ter conhecimento técnico sobre IA, visto que a falta dele pode levar a erros na implementação e uso inadequado da tecnologia, resultando em ineficiência operacional e na obtenção de resultados imprecisos. 

Outro desafio é a integração de sistemas. Ela permite que a IA interaja com outras ferramentas e sistemas da empresa, facilitando o acesso a informações relevantes e melhorando a eficiência e a qualidade dos processos contábeis, o que pode ser um processo complexo que requer compreensão completa da arquitetura do sistema e identificação de possíveis conflitos ou problemas de compatibilidade. 

Além disso, é preciso destacar que a IA na contabilidade também apresenta desafios em relação à ética e à privacidade dos dados, uma vez que possibilita a coleta e análise de dados pessoais e confidenciais, o que exige cuidados especiais para garantir a privacidade e a segurança dessas informações.

Segurança e privacidade dos dados financeiros

Com a crescente utilização de sistemas de inteligência artificial na área financeira, a segurança e a privacidade dos dados financeiros tornam-se cada vez mais importantes. Elas são fundamentais para garantir que informações como contas bancárias, históricos de transações e informações pessoais sejam protegidas contra fraudes.

As empresas que utilizam sistemas de IA em finanças devem garantir que os dados dos clientes sejam protegidos e mantidos em sigilo. Isso inclui o uso de medidas de segurança, como criptografia de dados, autenticação de usuário e protocolos de segurança. Ao não priorizarem a segurança e a privacidade dos dados financeiros, podem enfrentar graves consequências financeiras e de reputação.

Perspectivas para o futuro da contabilidade

A IA vem trazendo muitas oportunidades para automatizar processos contábeis e melhorar a detecção de fraudes e erros, com isso, as perspectivas para o futuro da contabilidade são promissoras. No entanto, para se preparar para essas mudanças, as empresas precisam estar dispostas a investir em tecnologia e capacitação de seus profissionais e a repensar seus processos contábeis.

Essa integração contabilidade x Inteligência Artificial pode ser um processo gradual. Vale começar com projetos-piloto e testes de conceito antes de implementar completamente a tecnologia em toda a empresa.

Não perca tempo: Conheça os documentos essenciais para enviar mensalmente à contabilidade

Para garantir uma gestão financeira eficiente e adequada, é fundamental manter a contabilidade da sua empresa sempre atualizada e organizada. E isso só é possível por meio do envio mensal de alguns documentos essenciais à contabilidade.

Esses documentos são fundamentais para que os profissionais responsáveis possam realizar a análise das movimentações financeiras da empresa, fazer a conciliação bancária, emitir notas fiscais, calcular impostos e outras obrigações legais, o que contribuem com a saúde financeira da empresa.

Isso porque é por meio desses documentos que a contabilidade consegue realizar a escrituração fiscal e contábil, além de gerar os demonstrativos financeiros essenciais para o acompanhamento da empresa, auxiliando na tomada de decisões estratégicas e na identificação de possíveis problemas que precisam ser solucionados.

Lista de documentos

A seguir, listamos os principais documentos que devem ser entregues mensalmente à contabilidade:

1.   Notas fiscais de entrada e saída:

São documentos que comprovam a compra de mercadorias e serviços e também a venda de produtos ou serviços prestados pela empresa. Essas notas fiscais são utilizadas para cálculo dos impostos e também como base para a contabilização de despesas e receitas.

2.  Comprovantes de pagamento:

São documentos que comprovam o pagamento de despesas da empresa, como aluguel, energia elétrica, água, telefone, internet, entre outros. Esses comprovantes são importantes para o registro das despesas e para o cálculo dos impostos.

3.  Extrato bancário:

O extrato bancário é o documento que registra todas as movimentações financeiras da empresa, como depósitos, saques, transferências, pagamentos de contas, entre outros. Esse documento é importante para a conciliação bancária, que consiste na comparação das informações do extrato bancário com as informações do livro caixa da empresa.

4.  Livro caixa:

É o registro das movimentações financeiras da empresa em dinheiro, como recebimentos e pagamentos. Esse documento é importante para o controle do caixa da empresa e para a contabilização das receitas e despesas.

5.  Folha de pagamento:

É o documento que registra as remunerações dos funcionários da empresa, incluindo salários, horas extras, comissões, entre outros. Essa informação é importante para o cálculo dos impostos e também para o controle das despesas com pessoal.

6.  Declarações fiscais:

São documentos obrigatórios que devem ser entregues à Receita Federal, como a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (DIPJ) e a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). Essas declarações devem ser entregues dentro do prazo estipulado pela Receita Federal.

Além desses documentos, existem outros que podem ser importantes conforme a atividade da empresa, como, por exemplo, os contratos de prestação de serviços, recibos de aluguel, entre outros.

Notas fiscais, recibos e comprovantes de pagamento

A entrega desses documentos é uma prática extremamente importante para garantir a transparência e legalidade das transações comerciais. Eles são uma forma de comprovar a compra e venda de produtos ou serviços, além de atestar que os impostos foram devidamente pagos.

A nota fiscal, por exemplo, contém informações sobre a operação comercial, como o valor dos produtos ou serviços, a quantidade, a data da transação, o nome do comprador e do vendedor, entre outras informações relevantes. Ela é uma obrigação legal, pois sua emissão é exigida por lei em todas as transações comerciais.

Já os recibos e comprovantes de pagamento são documentos que comprovam o pagamento de um produto ou serviço, indicando o valor pago, a data e a forma de pagamento, servindo para o comprador comprovar que efetuou o pagamento e para que o vendedor possa registrar a receita e controlar suas finanças.

Para além da importância da comprovação de compra e venda, eles também são fundamentais para a prestação de contas ao governo e para a geração de créditos tributários, como o ICMS, PIS e COFINS. Além disso, a falta de comprovação fiscal pode gerar multas e sanções fiscais, o que pode prejudicar tanto o vendedor quanto o comprador.

Falta de documentos, consequências para a gestão financeira

A ausência de documentos pode prejudicar a gestão financeira de uma empresa de várias maneiras. Algumas delas são:

  • Impossibilidade de identificar o fluxo de caixa da empresa;
  • Incapacidade de avaliar o desempenho financeiro da empresa;
  • Falta de comprovação de despesas e receitas, o que pode levar a problemas 

A falta de documentos pode ser ainda mais prejudicial em situações de fiscalização ou auditoria, pois a empresa pode ser multada ou ter problemas com o fisco fiscais.

Atualização constante dos registros contábeis

É fundamental para garantir a precisão das informações financeiras da empresa, a atualização constante dos registros contábeis. Isso porque, quanto mais atualizados estiverem os registros, mais facilmente será possível identificar desvios ou erros que possam estar prejudicando a saúde financeira da empresa.

Além disso, ela permite que a empresa possa planejar suas ações com base em informações precisas e atualizadas, o que é fundamental para o sucesso dos negócios.

Entrega de documentos à contabilidade e a transparência financeira

Quando os documentos são entregues à contabilidade com regularidade, a empresa demonstra que está comprometida em manter a transparência em suas operações financeiras, permitindo que contadores possam registrar com precisão todas as transações financeiras e reflita de forma fiel à realidade da empresa.

A transparência financeira é crucial para a confiança dos stakeholders, incluindo clientes, fornecedores e investidores.

Entrega de documentos no futuro

O futuro da entrega de documentos à contabilidade parece estar cada vez mais digital e automatizado. Com o avanço da tecnologia, as empresas contábeis estão buscando soluções para facilitar e agilizar o processo de entrega de documentos por parte dos seus clientes.

Uma das principais tendências é o uso de plataformas digitais, que permitem o envio de documentos de forma eletrônica e a realização de todo o processo de forma remota. Por meio das tecnologias como inteligência artificial e machine learning é possível a automatização de tarefas repetitivas e rotineiras, e o uso do blockchain, garante segurança e a autenticidade dos documentos.

A digitalização dos documentos, por exemplo, permitirá que a contabilidade possa ser realizada remotamente, o que pode ser especialmente útil em momentos de crise, como a pandemia de Covid-19.

Como trocar de contador sem ter dor de cabeça

Algumas pessoas têm medo de trocar de contador. Nós compreendemos que num primeiro momento essa situação pode parecer um pouco assustadora ou desmotivante, afinal, a tendência natural é querer continuar com o mesmo profissional.

No entanto, vale lembrar que apesar de permanecer com o mesmo contador parecer a situação mais confortável, na prática a realidade pode ser muito diferente. 

Trocar de contador pode ser mais vantajoso e até necessário. Se o seu escritório de contabilidade não está oferecendo um bom atendimento e um serviço de qualidade você precisará trocar de contador. 

Afinal, trocar de contador pode ser essencial para evitar dores de cabeça com o Fisco no futuro.

Além disso, a questão não é apenas o atendimento, sua empresa pode crescer ou o seu tipo de negócio mudar e o seu contador não estar preparado ou não ter a experiência necessária para lhe oferecer as melhores soluções. 

Lembrando que você não precisa se sentir culpado, afinal esta é uma relação profissional e você precisar procurar por uma contabilidade que esteja adequada às necessidades do seu negócio.

 

 

 

Por que tantas pessoas evitam trocar de contador?

A resposta é muito simples. O contador precisa conhecer a empresa para prestar um bom serviço. Para isso ele procura entender a atividade, a história e o crescimento da empresa ao longo do tempo.

Por esse motivo, a maioria das empresas procura pela continuidade nos serviços de contabilidade. Porém, como explicamos, pode chegar uma hora em que trocar de contador é necessário. Você e a sua empresa podem ter muito a ganhar com essa troca.

 

O que fazer para trocar de contador?

Assim como qualquer outro serviço, é um direito seu como consumidor poder trocar de contador.

Talvez você ainda não tenha ouvido falar, mas à essa troca damos o nome de portabilidade contábil. Mais adiante vamos explicar o que é necessário para fazer a portabilidade contábil.

 

Como trocar de contador ou como fazer a portabilidade contábil?

O primeiro passo é ler o contrato de prestação de serviços de contabilidade que a sua empresa já possui com o contador. Verifique se é preciso fazer uma comunicação prévia para encerrar o contrato e se existe um período de aviso prévio.

Seguindo as diretrizes do contrato você precisará informar o seu contador de que pretende encerrar o contrato. Esse processo também pode ser feito por um procurador.

 

Distrato de prestação de serviços

O antigo escritório de contabilidade deverá então fazer um distrato de prestação de serviços. A responsabilidade técnica dos futuros trabalhos deverá ser passada para o profissional de contabilidade que for assumir os serviços. 

Dessa forma, as obrigações serão repassadas para o novo profissional a partir da data mencionada no distrato. Além disso, é muito importante que o antigo escritório comunique ao novo responsável técnico sobre fatos da empresa que afetem o bom desempenho das funções.

A devolução de documentos, livros e arquivos, incluindo documentos digitais, deverá ser estabelecida em cláusula recisória do Distrato do Contrato de Prestação de Serviços

Vale lembrar que o novo contador pode ser o seu procurador nesse processo de transferência, facilitando os trâmites. 

 

Termo de transferência de responsabilidade técnica

É recomendado que o escritório de contabilidade elabore um termo de transferência de responsabilidade técnica. Esse documento será assinado pelos contadores.

Em suma, o termo especifica que o novo escritório passará a ser responsável pela gestão financeira da empresa, como mencionamos.

Vale ressaltar que o mais recomendado é pontuar quais foram os erros cometidos pela contabilidade anterior para que os mesmos permaneçam de sua responsabilidade.

 

 

O processo de troca de contador é regulado?

Sim. A troca de contador é regulada na Resolução do Conselho Federal de Contabilidade n. 987/2003.

 

Existe um momento ou período certo para trocar de contador?

Se o atual escritório de contabilidade não estiver atendendo a empresa como deveria, a resposta é: quanto antes melhor. 

Contabilidade é um serviço que deve ser realizado com comprometimento e cuidado. Se você percebe que o trabalho não está sendo feito com a devida seriedade ou se o escritório não está prestando um atendimento de qualidade, ouvindo suas questões e esclarecendo suas dúvidas, quanto antes você trocar melhor. 

Assim, o novo escritório pode regularizar qualquer situação que não esteja devidamente tratada e evitar até mesmo problemas com o Fisco. Além disso, vale lembrar que a sua empresa pode estar pagando muito mais impostos que o necessário.

 

 

Como escolher um novo contador?

O mais importante é escolher um escritório de confiança, que vá dar a devida atenção à sua empresa. 

Conforme mencionamos, a vantagem da continuidade dos serviços contábeis é que o contador pode acompanhar o crescimento do negócio e oferecer as melhores soluções. Por isso, faça uma boa escolha e procure por uma contabilidade que tenha experiência, boas referências e forneça um bom atendimento desde o primeiro momento.

A sua empresa não precisa ficar limitada à uma contabilidade na sua cidade e nem mesmo no seu estado. Hoje em dia os processos podem ser feitos online.

A Brasct é um escritório de contabilidade com mais de 40 anos de experiência, que atende empresas de todo o Brasil. Prezamos por um atendimento de excelência. 

Além de conhecer as particularidades de cada um dos nossos clientes, estamos sempre atentos às mudanças para garantir as melhores soluções, de forma que os nossos clientes paguem menos impostos e estejam sempre dentro da lei.

Descubra porque mais de 1000 clientes já escolheram a BRASCT para ser o seu escritório de contabilidade

A BRASCT é um escritório de contabilidade formado por especialistas que trabalham com muita seriedade para assegurar a satisfação de seus clientes no que diz respeito aos processos contábeis, tributários e de recursos humanos. Nossos clientes gerenciam seus negócios com a tranquilidade de saber que estamos ao seu lado, prezando sempre por um trabalho sério e meticuloso.

Os processos contábeis de uma empresa, mesmo as empresas de pequeno porte, envolvem muitos detalhes que podem parecer confusos para alguém que não é da área. No entanto, o nosso trabalho é voltado exatamente para entender esses processos, estarmos constantemente atualizados e buscar as melhores soluções para nossos clientes.

 

Suporte qualificado e processos otimizados 

Na BRASCT disponibilizamos suporte qualificado. Nossa equipe está disponível sempre que necessário através do Whatsapp, e-mail ou telefone. Para que a comunicação entre os clientes e o escritório de contabilidade seja mas ágil, nossos processos são otimizados. Vale ressaltar que essa otimização inclui além dos procedimentos tributários e contábeis, os processos de recursos humanos.

 

Treinamento

Além desse suporte constante, oferecemos treinamentos para os gestores da sua empresa, o que aumenta a assertividade dos processos e a segurança de seu negócio. 

 

Young businesswoman at office Free Photo

Análise e recuperação tributária

O nosso escritório de contabilidade também fará uma análise tributária da sua empresa. A equipe da BRASCT é eficiente e se atualiza constantemente para garantir que, a partir das necessidades de seu empreendimento, vamos indicar o melhor regime de tributação em função do momento vivido pela empresa. Esse cuidado pode significar redução na carga tributária, o que consiste muitas vezes em uma economia expressiva.

O que muitos empreendedores não sabem, mas que também pode ser realizado com o auxílio de nosso escritório de contabilidade é a recuperação tributária. Recupere o valor total ou a maior parte dos impostos pagos de forma indevida nos últimos 5 anos.

Parametrização de sistemas

Através da parametrização de sistemas, o escritório de contabilidade consegue averiguar e corrigir configurações tributárias que estejam incorretas. Nós da BRASCT realizamos um trabalho atento e cauteloso nesse sentido, para garantir que sua empresa esteja em dia com a lei, evitando riscos e problemas no futuro.

 

Front view of smiley elegant businesswoman using laptop with copy space Free Photo

Consultoria empresarial

A equipe do nosso escritório de contabilidade também disponibiliza serviços de consultoria empresarial em diversas áreas. Podemos auxiliá-lo com:

  • Planejamento Tributário;
  • A implementação do ERP (sistema de gestão que integra diferentes operações no negócio em um único lugar, centralizando as informações);
  • Análise de processos de importação por outros Estados.
  • Ressarcimento de ICMS ST SP de acordo com a Portaria CAT 42/2018.
  • Ressarcimento de PIS e COFINS monofásico para empresas do Simples Nacional e Lucro Presumido.
  • Revisão e Parametrização de ERP: cadastro de itens, cfops, cst, alíquotas de impostos. Revisamos e parametrizamos.

BRASCT: Apoio constante de um escritório de contabilidade sério e eficaz

Procurar um escritório de contabilidade de sua confiança é izmportante em todos os processos da empresa. Existem alguns processos simples, como abrir um CNPJ; no caso do Microempreendedor Individual (MEI), por exemplo, a abertura do CNPJ é feita em questão de minutos. 

No entanto, para uma gestão eficaz, mesmo nos primeiros passos da constituição do negócio, é preciso uma análise minuciosa dos processos que serão desenvolvidos pela empresa.

Ter ao seu lado um escritório de contabilidade será de grande valia em vários momentos. Além de organizar os processos de gestão tributária, contábil e recursos humanos, a BRASCT estará sempre a disposição para auxiliá-lo, esclarecer dúvidas e averiguar as mudanças e atualizações nos procedimentos legislativos. 

Os clientes escolhem a BRASCT pois têm a tranquilidade de trabalhar com uma empresa séria, atualizada e empenhada. Buscamos a satisfação de nossos clientes e nos asseguramos de que os processos da empresa estejam sempre de acordo com a legislação, sem a necessidade de pagar mais que o devido. 

Esses são apenas alguns dos motivos que fazem com que a nossa assessoria seja fundamental e conquiste tantos clientes. Para saber mais sobre como podemos ajudar a você e ao seu negócio entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas. Estamos prontos para ajudá-lo.

Minha empresa se enquadra no Simples Nacional?

Quem pensa em abrir empresa no Brasil atualmente deve seguir uma série de procedimentos. Um deles é a opção por um regime tributário vantajoso, que consiga diminuir os custos com tributos de maneira legal. Uma opção comum para grande parte dos micro e pequenos empreendedores é o Simples Nacional.

Entretanto, vale lembrar que o Simples Nacional nem sempre é o regime tributário mais vantajoso. Essa opção vai depender de algumas questões além do tamanho da empresa, como a atividade, as despesas, os gastos com a folha de pagamento, entre outros. 

A Brasct é um escritório de contabilidade em São Paulo especializado nas áreas de abertura de empresa e recuperação tributária. Por isso, nossa equipe está preparada para avaliar qual é o melhor regime tributário, de forma que a sua empresa não pague a mais em tributos e esteja sempre dentro da legalidade.

Mas para não restar dúvidas, vamos responder à sua questão: Será que minha empresa se enquadra no Simples Nacional? Veja os pontos principais que você precisa saber sobre o tema!

O que é o regime tributário chamado Simples Nacional?

De acordo com a Receita Federal, o Simples Nacional é um “regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte”. Ele está previsto na Lei Complementar nº 123/2006.

Confira a seguir as principais características desse regime tributário:

  • O regime abrange vários tributos, como IRPJ, CSLL, IPI, PIS/Pasep, Cofins, ICMS, ISS e CPP;
  • O recolhimento dos tributos abrangidos se dá por meio do DAS (Documento Único de Arrecadação) e deve ser feito até o dia 20 do mês subsequente àquele de aferição da receita bruta;
  • As empresas enquadradas no Simples podem utilizar o sistema eletrônico para realizar o cálculo do valor mensal devido, gerar o DAS e constituir o crédito tributário;
  • Existência de sublimites para EPP, estabelecidos pelos estados, em função da respectiva participação no PIB;
  • O empresário deve apresentar uma declaração única e simplificada de informações socioeconômicas e fiscais;
  • É facultativo, sendo somente uma das opções de regime ao abrir empresa.

Posso abrir empresa e enquadrá-la no Simples Nacional?

Ao abrir empresa, o empresário deve atender aos requisitos previstos na legislação para poder optar pelo Simples. Caso obedeça a todos, deve formalizar sua opção pelo regime tributário. Veja a seguir os principais critérios.

Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte

O primeiro requisito é se enquadrar na definição de Microempresa (ME) ou de Empresa de Pequeno Porte (EPP), conforme consta no artigo 1o da LC nº 123/2006.

Dentro desse conceito, estão a Sociedade Empresária, a Sociedade Simples e a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI). Portanto, na abertura de empresa, é preciso se enquadrar em uma dessas possibilidades.

Atividade econômica relacionada na lista de atividades do Simples

A opção pelo regime tributário do Simples Nacional depende da atividade econômica. Portanto, após abrir empresa, tenha em mente que sua atividade deve estar relacionada na lista de atividades permitidas.

Na Brasct estamos sempre atentos à legislação vigente e averiguamos se o CNAE da sua empresa se enquadra no Simples. São diversos estabelecimentos de comércio, indústrias e serviços que possuem um código CNAE com previsão de adesão ao regime. Diversos varejistas, inclusive.

Isso é fundamental, porque existem algumas atividades cujo enquadramento é proibido. Recentemente, foram promulgadas novas leis que integraram mais atividades ao rol de permissão. Foi o caso de serviços advocatícios, escritórios de contabilidade e pequenos produtores de bebidas alcoólicas (exceto atacado).

Limites de faturamento

Mais um critério que deve ser respeitado no enquadramento do Simples Nacional é o faturamento.

A receita bruta anual de uma microempresa não pode ultrapassar R$ 360 mil. No caso de Empresas de Pequeno Porte, o teto é R$ 4,8 milhões.

Apesar do teto atingir esse valor, a empresa que ultrapassa R$ 3,6 milhões deve ficar atenta a uma questão. O ISS e o ICMS serão recolhidos como as empresas não optantes por este regime tributário. Na prática, os impostos federais serão recolhidos no DAS, mas esses dois terão guias geradas à parte, seguindo as regras do Lucro Presumido e Real.

Por este motivo, é importante contar com um escritório de contabilidade atualizado, atento e de confiança. Afinal, nem sempre o Simples Nacional será o regime mais vantajoso.

A seguir, você vê uma tabela (Anexo I da LC nº 123/2006) referente às empresas de comércio que relaciona o faturamento e a alíquota cobrada:

Receita Bruta TotalAlíquotaValor a ser descontado
Até R$ 180.000,004%0
De 180.000,01 a 360.000,007,3%R$ 5.940,00
De 360.000,01 a 720.000,009,5%R$ 13.860,00
De 720.000,01 a 1.800.000,0010,7%R$ 22.500,00
De 1.800.000,01 a 3.600.000,0014,3%R$ 87.300,00
De 3.600.000,01 a 4.800.000,0019%R$ 378.000,00

Mas como calcular o faturamento ao abrir empresa? O valor considera os últimos 12 meses de faturamento bruto, sem descontos. Após a abertura de empresa, durante o 1º ano de funcionamento, o cálculo é feito de maneira diferente. Veja:

  • 1° mês: faturamento do mês multiplicado por 12 meses.
  • 2° mês: faturamento do 1º mês multiplicado por 12 meses.
  • 3° mês: média do faturamento dos dois primeiros meses multiplicado por 12 meses.

Vedações de enquadramento e outros requisitos

Para se enquadrar no Simples Nacional, a Lei estabelece uma série de restrições (art. 3º, §4º). A empresa não pode:

  • ter sócios que possuem outras empresas cuja soma do faturamento de todas seja maior do que R$ 4,8 milhões;
  • ter outra empresa no quadro societário (somente pessoas físicas podem ser sócias);
  • ser sócia de outra empresa (participar do capital social de outra pessoa jurídica);
  • ter débitos com a Receita Federal, Estadual, Municipal e/ou INSS;
  • ser uma sociedade por ações (S/A);
  • ter sócios que morem no exterior;
  • ter cadastros fiscais irregulares.

Opção pelo Simples

Por fim, quando da abertura de empresa, é preciso realizar a opção pelo Simples Nacional. Ela pode ser feita a qualquer momento, neste caso. Se você já possui um negócio e deseja modificar o regime tributário, a escolha deverá ocorrer no primeiro mês de cada ano.

Antes de realizar a opção, é importante contar com o seu escritório de contabilidade para avaliar a situação atual da empresa, pois ela pode mudar ao longo dos anos. A Brasct pode aconselhá-lo sobre o enquadramento mais adequado à sua empresa, considerando os critérios que já mencionamos.

Como ressaltado, existem particularidades do negócio que podem direcionar o empresário a outras opções mais econômicas do que o Simples. Número de colaboradores e margem de lucro são algumas delas.

O Simples Nacional é uma opção vantajosa para muitas pessoas que desejam abrir empresa. Mas não serve para todos os empresários. Por este motivo, consulte a Brasct para ajudá-lo a fazer a melhor escolha!

É possível abrir uma empresa sem largar o emprego?

Neste momento de crise pelo qual o país passa, a renda familiar de muitos brasileiros está bastante apertada. Mesmo algumas pessoas que trabalham com carteira assinada precisam fazer trabalhos extras para complementar a renda ocasionalmente.

Outras vezes, um profissional que trabalha no regime CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) tem o sonho de abrir empresa para si, mas não tem como fazer isso de uma hora para a outra, tendo que permanecer no emprego até consolidar seu empreendimento.

Como essas, são várias as situações que podem levar alguém que trabalha com carteira assinada a ficar em dúvida sobre o que precisa para abrir empresa. Será que é permitido? Não gera nenhum problema para o profissional? Vamos descobrir a seguir. Acompanhe:

O que a empresa contratante diz sobre isso?

A primeira questão que o profissional precisa saber é a se a empresa na qual ele trabalha tem alguma regra que proíba os funcionários de abrir empresa. Em alguns casos, pode ser que a proibição seja apenas para a abertura de empreendimentos na mesma área em que a empresa atua, podendo haver uma flexibilização sobre a abertura de empresa de outro tipo.

De todo modo, mesmo que não haja proibição para abrir um negócio na mesma área da empresa em que o profissional trabalha, ainda assim, fazer isso pode não ser uma boa ideia. É que, nesse caso, a empresa passa a ter direito de demiti-lo por justa causa.

A questão está prevista no artigo 482 da CLT, caracterizando a possibilidade de demissão por justa causa devido à concorrência do novo empreendimento.

De qualquer forma, antes de mais nada, é necessário ler o contrato de trabalho para saber se alguma cláusula fala sobre essas questões. Caso contrário, podemos observar se existem ou não impedimentos na legislação brasileira. É o que faremos a partir da próxima seção.

É possível abrir um negócio como MEI?

Sim. Quem trabalha no regime CLT também pode ter um negócio como MEI (Microempreendedor Individual). Não existe nenhum tipo de legislação no país que impeça isso. O regime MEI é voltado para quem fatura até 81 mil reais por ano e tem no máximo um funcionário.

Mas cabe um detalhe: o MEI não pode ser titular, sócio ou administrador de outra empresa. Portanto, se o profissional atuar como administrador não sócio de uma empresa, nesse caso, ele não pode ser MEI. 

Quando uma pessoa trabalha como CLT e MEI ao mesmo tempo, ela contribui para a previdência social duas vezes. A primeira através do recolhimento do INSS sobre o salário, sob responsabilidade do empregador.

A segunda através da guia do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), que o MEI deve quitar mensalmente. Nesse caso, as duas contribuições são somadas para cálculo da aposentadoria e dos demais benefícios.

Como ficam os direitos trabalhistas?

O empregado continua tendo direito ao Abono Salarial e ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Mas no caso do Abono Salarial, para ter direito a ele também é necessário cumprir outras exigências:

  • Ser cadastrado no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos.
  • Ter o nome informado pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
  • Ter trabalhado por pelo menos 30 dias no ano.
  • Ter remuneração média de até dois salários mínimos.

No entanto, há um ponto negativo. O trabalhador que também atua como MEI perde o direito ao seguro-desemprego. É que esse benefício é voltado para funcionários demitidos sem justa causa que não tenham outa fonte de renda.

Entretanto, existe a possibilidade de comprovar que a renda proveniente do MEI não é suficiente para o sustento da família. Para isso, é preciso apresentar documentos como a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI). Se isso ficar comprovado, o profissional pode voltar a ter direito ao benefício.

E quanto aos demais tipos de empresa?

Também pode. A CLT não diz nada sobre uma pessoa com carteira assinada ficar impossibilitada de ter uma empresa em seu nome. Portanto, além do MEI, o profissional pode ser titular ou sócio de qualquer um dos tipos de empresa:

  • Empreendedor Individual (EI)
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)
  • Sociedade por Cotas de Responsabilidade Limitada (LTDA)
  • Sociedade Limitada Unipessoal (SLU)
  • Sociedade Anônima (SA)

Em relação aos direitos trabalhistas, vale o mesmo que foi explicado para o MEI. Porém, no caso desses outros tipos de empresa, o faturamento costuma ser maior, o que faz com que possivelmente a renda proveniente da empresa seja superior ao salário. Nesse caso, o profissional perde o direito ao seguro-desemprego sem a possibilidade de recorrer.

Em relação ao INSS, os sócios que trabalham na empresa recolhem INSS sobre o pró-labore. Nesse caso, essa contribuição se junta à efetuada sobre o salário recebido onde o profissional tem a carteira assinada para cálculo de aposentadoria e outros benefícios.

É igual para os servidores públicos?

Quem trabalha como servidor público para a União não pode abrir empresa. É o que define a lei 8.112/90, que dispõe sobre o regime jurídico dessa categoria. Mas isso não se aplica a Empresas de Economia Mista. 

Já para servidores estaduais e municipais, não existe uma regra geral. Por isso, é preciso se informar sobre a existência ou não dessa proibição na legislação de cada município ou estado.

Precisa de ajuda para formalizar o seu negócio?

Quem trabalha com carteira assinada e está tentando descobrir como abrir empresa pode ter pouco tempo para cuidar da burocracia necessária. Se esse for o seu caso, você pode sempre contar com os serviços de nosso escritório de contabilidade. A Brasct pode te ajudar em tudo o que precisa para abrir empresa sem prejudicar sua dedicação ao emprego que já possui.