O Mercado de Autopeças: Como abrir uma loja com pouco dinheiro

A princípio, uma loja de autopeças pode parecer um tipo de estabelecimento que demanda muito investimento financeiro, afinal, é preciso ter um bom estoque de peças para começar o empreendimento. 

Entretanto, existem algumas dicas valiosas para economizar ao máximo, sem perder a qualidade. O fator essencial para tornar isso possível é o planejamento! A seguir, vamos mostrar como economizar na abertura de uma autopeças, mesmo tendo pouco dinheiro.

Esteja seguro de que as condições são as mais favoráveis possíveis

É normal pensar: Será que abrir autopeças é lucrativo? Essa resposta vai depender das suas decisões. Antes de começar atente-se para todos os detalhes. 

Primeiro, avalie e pesquise a localização. O ponto que você escolheu para abrir o negócio é movimentado? É de fácil acesso? Tem boa visibilidade? Como é o estacionamento? 

Antes de abrir a loja observe a concorrência na região. Quais são as autopeças mais próximas? Essas lojas têm uma grande variedade de marcas e peças? O preço é baixo? Dependendo das respostas a essas e outras perguntas é possível identificar se as lojas de autopeças próximas representam um problema ou se o seu negócio irá se destacar e atrair mais clientes. 

Em alguns casos, apesar de ousado, pode ser inteligente procurar uma vizinhança com outras autopeças. As pessoas costumam procurar esses lugares pois sabem que têm muita oferta. Se o seu negócio estiver em uma via movimentada, os clientes verão a sua loja. Por outro lado, se a concorrência local tem muita variedade e um preço mais baixo, então o seu negócio estará em desvantagem.

A opção mais segura para quem está começando e tem pouco dinheiro para investir é encontrar um lugar que ainda não tenha uma autopeças na vizinhança, mas que tenha um bom fluxo de pessoas. Dessa forma, a sua autopeças pode se estabelecer como a opção mais prática para o público da região.

Preferencialmente, procure lugares próximos a oficinas mecânicas automotivas ou agências de veículos. É muito mais fácil de atrair clientes, pois a sua autopeças estará na hora e lugar certos, justamente no momento em que o cliente está precisando. 

Escolha o tipo de peças que a sua loja vai vender

Existe uma ampla variedade de peças automotivas, desde peças elétricas, peças de suspensão, peças de direção, peças de motor, peças eletrônicas, peças de acabamentos, peças do sistema de ignição, peças do sistema de arrefecimento, acessórios, escapamento, bateria, vidros e muitas outras.

Se você pretende abrir uma loja de autopeças com pouco dinheiro, então precisará focar em alguns grupos. Existem peças automotivas que têm mais procura e rotatividade, como aquelas que são trocadas em revisões.

Utilize as mídias sociais como canal de marketing

Investimentos em publicidade têm um grande potencial de retorno para uma empresa. Mas certamente, para quem está começando com pouco dinheiro, opções onerosas, como um comercial na TV local, por exemplo, são claramente inviáveis.

Nesse caso, as mídias sociais, como o Instagram e o Facebook, são um caminho de entrada para o marketing que demanda pouco investimento inicial.

Aplicando uma verba pequena, por exemplo, é possível gerar anúncios que atingem apenas as pessoas próximas a sua autopeças. Você ainda pode filtrar o público-alvo por idade, gênero, interesse em automóveis, entre outras variáveis.

Procure auxílio para não pagar tributos a mais ou cometer erros

Mesmo uma loja pequena precisa se preocupar com diversos documentos, inscrições e licenças.

Uma das primeiras decisões ao abrir uma empresa é a escolha do regime tributário, optando pelas alternativas: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Muitas pessoas acreditam que o Simples Nacional é sempre o melhor, mas não é verdade, a carga tributária correta depende muito da realidade de cada negócio, além da atividade exercida.

Pode parecer desnecessário ou oneroso procurar os profissionais certos para te ajudar. Algumas pessoas pensam, erroneamente, que podem fazer os processos contábeis por conta própria ou contratar a primeira contabilidade que aparecer. Além de correr o risco de prejudicar o seu negócio legalmente, fazer a contabilidade sem o devido cuidado pode fazê-lo perder muito dinheiro

Escolher um bom escritório de contabilidade evita dores de cabeças e ainda garante redução da carga tributária e uma margem maior de lucro, sem afrontar ou desobedecer as legislações vigentes.

A parceria de um escritório de contabilidade de confiança é essencial mesmo na abertura da empresa, pois e escolha do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) e do regime de tributação também são importantes para economizar desde o princípio.

Tributação monofásica: regime diferenciado para autopeças

No caso de uma autopeças, o auxílio contábil é ainda mais importante pois pode ser aplicada a tributação monofásica. Esse regime diferenciado recolhe o PIS e o COFINS apenas sobre as fases iniciais do processo produtivo de determinados produtos. No caso das autopeças, o imposto é aplicado apenas sobre indústrias e importadores, ficando a fase de comercialização isenta desses impostos. 

Em outras palavras, revendedores, atacadistas e varejistas ficam isentos de recolher impostos do PIS e COFINS dos produtos monofásicos, pois os tributos já foram todos recolhidos na fase inicial da cadeia de produção.

Devido à complexidade e detalhe desse regime, o mais aconselhado é procurar um escritório de contabilidade especializado, assim a sua autopeças não vai pagar mais impostos do que deveria.

Procure uma boa parceria!

Lembra daquela dúvida da qual falamos: “Uma loja de autopeças dá lucro?” Bom, como explicamos acima, contar com um bom escritório de contabilidade pode ser importante para que a resposta a esse questionamento seja positiva.

A escolha de um bom escritório de contabilidade garante economia não só na abertura da empresa, mas durante todo o seu funcionamento. A BRACST, além de referência em todos os pontos levantados aqui, também pode auxiliá-lo em processos de recuperação tributária e consultoria empresarial. Entre em contato conosco, podemos ajudá-lo a abrir sua autopeças com tranquilidade e confiança.

Contabilidade para autopeças e mecânica em São Paulo

Um dos fatores de maior influência na saúde financeira de uma autopeças ou de uma oficina mecânica é o planejamento tributário. Muitos empresários, por inexperiência ou pela falta de auxílio de um escritório de contabilidade devidamente capacitado, optam por regimes que resultam em uma carga tributária alta e desnecessária.

Através do conhecimento dos regimes tributários existentes e planejamento apropriado é possível reduzir os custos tributários, sem afrontar ou desobedecer as legislações vigentes. Trata-se de compreender a situação do negócio, calcular os tributos e analisar as opções para compreender qual dos regimes tributários permitidos (tendo em vista o porte da empresa) é mais vantajoso. Para tal, é necessário avaliar a situação atual da empresa, as receitas, as despesas, o segmento e regiões de atuação e os produtos e serviços ofertados.

No que diz respeito à contabilidade para autopeças e mecânicas em São Paulo, existe ainda outro fator importante a ser considerado: A tributação monofásica; sobre a qual vamos falar um pouco mais adiante neste artigo.

Escolha do regime tributário: uma decisão estratégica e competitiva

A elevada carga tributária existente no Brasil faz com que as decisões acerca da tributação não sejam apenas operacionais, mas estratégicas. Esse planejamento tributário torna-se ainda mais essencial para as microempresas e pequena empresas, especialmente as autopeças e mecânicas, pois o cálculo correto da margem de lucro e formação do preço são determinantes para a consolidação do negócio ou exclusão da empresa do mercado.

Simples Nacional

A maioria dos empresários de microempresas e pequenas empresas acreditam que o Simples Nacional, por se tratar de um regime simplificado, é o mais adequado. É verdade que o Simples apresenta alíquotas mais baixas em comparação aos outros regimes, além de uma agenda tributária mais simples e fácil de cumprir. No entanto, o Simples baseia-se no faturamento anual ao invés do lucro real da empresa, o que significa que sua empresa pode estar recolher impostos mesmo tendo prejuízos. 

Apesar de ser facultativo, o Simples Nacional possui restrições. Para microempresas, o faturamento no ano/calendário anterior não pode exceder R$ 360.000,00; para pequenas empresas, o limite máximo de receita bruta anual é R$ 4.800.000,00 (conforme alteração de 2018); existe ainda uma relação de atividades restritas, como instituições financeiras, sociedades de crédito, corretoras e seguradoras, ou fábricas de cigarros, por exemplo. 

Lucro Presumido

O Lucro Presumido é um regime tributário simplificado para a apuração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) devidos pela pessoa jurídica.  

A Receita Federal presume, a partir da atividade exercida pela empresa, que uma determinada percentagem do faturamento é o lucro; ou seja, da mesma forma que o Simples Nacional, para esse regime de tributação não são consideradas as despesas, apenas o faturamento. 

Lucro Real

No regime tributário do Lucro Real, a tributação das alíquotas acontecerá somente após a apuração real do lucro e não sobre o faturamento. Portanto, é necessário um controle financeiro mais eficaz, que deve auferir todas as receitas e despesas. Por esse motivo, o Lucro Real pode ser interessante para as empresas que possuem muitas despesas. 

Como pagar menos impostos: Análises tributária e contábil anuais

Seja pelo aumento do faturamento ou pela diversificação dos produtos, o regime de tributação no qual a autopeças ou a oficina mecânica está enquadrada em um ano pode já não ser o mais vantajoso no ano seguinte. Portanto, cabe uma análise, pelo menos anual, verificando nos balancetes contábeis qual seria a tributação em cada um dos regimes. 

Inclusive as empresas optantes pelo Simples Nacional podem fazer esse comparativo anualmente, de forma a certificar-se de que estão a utilizar o melhor regime tributário. A escolha pelo regime de tributação é feita apenas uma vez por ano, ao início do ano, mais especificamente até o dia 31 de Janeiro. Este é um momento no qual o escritório de contabilidade deve estar ainda mais atento à empresa. 

Tributação monofásica para mecânicas e autopeças em São Paulo

O que é a tributação monofásica?

A tributação monofásica é um regime diferenciado de cobrança do PIS (Programa de Integração Social) e da COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). O intuito é concentrar o tributo em uma única fase da cadeia produtiva de uma categoria. Dessa forma, a alíquota é bastante elevada, mas fica concentrada apenas na primeira etapa (indústria ou importador).

O objetivo da tributação monofásica é facilitar a fiscalização da Receita Federal. Ao concentrar a tributação apenas nas etapas iniciais e desonerar as etapas subsequentes de comercialização, diminui-se o fluxo de informações tributárias, facilitando as ações do Fisco.

Em outras palavras, revendedores, atacadistas e varejistas ficam isentos de recolher impostos do PIS e COFINS dos produtos monofásicos, pois os tributos já foram todos recolhidos na fase inicial da cadeia de produção.

Quais são os produtos monofásicos?

É essencial conhecer e aplicar a tributação monofásica para autopeças e oficinas mecânicas em São Paulo, pois as mercadorias monofásicas possuem alíquota zero para o distribuidor ou varejista.

A legislação tributária que prevê as categorias de produtos sobre os quais incide o regime de tributação monofásica é o Decreto nº 4.542/2002 (artigo 1º, caput da Lei nº 10.147/2000 e artigo 1º da Instrução Normativa SRF nº 594/2005).

Neste artigo listamos os principais:

  • combustíveis;
  • produtos farmacêuticos;
  • produtos de perfumaria, toucador e higiene pessoal;
  • máquinas e veículos;
  • autopeças, câmaras de ar e pneus;
  • bebidas (água, cervejas e refrigerantes).

Como a tributação monofásica é aplicada para autopeças e mecânicas em São Paulo?

Uma vez que estão incluídas no sistema de tributação monofásico (por meio da Lei nº 10.485 de 2002 alterada mais tarde pela Lei nº 10.865 de 2004), no que diz respeito à tributação de autopeças, apenas os produtores e os importadores são responsáveis por recolher o PIS e o COFINS.

Para evitar tributos a mais, é essencial que ao realizar a contabilidade para autopeças e mecânicas, os produtos estejam corretamente classificados de acordo com a NCM (Nomenclatura Comum Mercosul).

A tributação monofásica é independente do regime de tributação da empresa (Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido), portanto os optantes pelo Simples Nacional devem solicitar a dedução do valor referente à venda de produtos monofásicos no recolhimento de PIS e COFINS. 

Como recuperar os impostos pagos a mais na sua autopeças ou mecânica?

A Brasct é um escritório de contabilidade que atua na áreas de contabilidade, análise e recuperação tributária e consultoria empresarial. Por meio de uma auditoria, é possível averiguar os últimos cinco anos contábeis e reaver o valor dos impostos pagos a mais por meio de compensação ou restituição.

Como economizar na contratação de funcionários?

Nos dias atuais a contratação de funcionários é um processo que demanda uma estratégia muito bem elaborada.

Isso porque em outro momento as empresas realizavam a divulgação de suas vagas em anúncios nos jornais e apenas aguardavam os melhores candidatos surgir, porém, hoje isso não acontece mais. E é por esse motivo que a contratação de um funcionário deve ser realizada de forma estratégica.

Criamos este artigo “Como economizar na contratação de funcionários?” para te ajudar a criar as melhores estratégias no momento de contratar e selecionar um novo colaborador para sua organização.

Vamos lá!

Cultura Organizacional da empresa

como definir a cultura organizacional

Quando falamos em contratação e seleção não podemos deixar de citar a cultura organizacional.

Você sabe o que é a cultura organizacional e qual o impacto dela na sua empresa e como ela influencia no momento da contratação e seleção de novos colaboradores?

Bom, nos dias atuais já é de conhecimento de todos que quando uma pessoa é convidada a participar de um processo seletivo ou quando busca uma vaga em uma determinada organização, ela faz uma pesquisa sobre a empresa, com o intuito de conhecer seus processos, isso acontece na grande maioria dos casos.

E o clima organizacional é um dos itens com maior avaliação, afinal, ninguém quer trabalhar em uma empresa com um clima organizacional ruim, não é mesmo?

A cultura organizacional nada mais é que um recurso estratégico muito utilizado como diferencial competitivo pelos candidatos, desta maneira, é importante entender qual o posicionamento da organização e como ela se difere das demais empresas.

Isso significa que quando falamos em cultura organizacional estamos nos referindo em como ela trata seus funcionários, clientes e o próprio negócio em que atua.

Também vale ressaltar que um salário atraente é importante, mas, não é apenas isso que irá atrair talentos e mantê-los na sua empresa.

Uma cultura organizacional positiva ajuda e muita no momento de atrair talentos, quando a empresa tem uma cultura que atrai as pessoas, consequentemente, ela já têm uma redução de custos.

Isso porque, em um ambiente de trabalho alinhado com os seus valores pessoais, se torna um ambiente muito mais propício a uma alta produtividade e se manter motivado.

Para melhor entendimento todas as empresas precisam optar pela cultura organizacional positiva, pois ela diz respeito às crenças, hábitos, valores e comportamentos que são compartilhados no ambiente de trabalho, desta maneira, definindo como uma empresa lida com seus negócios.

Quando uma empresa aposta na cultura organizacional ela não ganha apenas redução de custos no momento da contratação e seleção, mas ela é capaz de se destacar entre as demais empresas do mesmo segmento, passando a ser valorizada por colaboradores e clientes.

Então fique atento e não deixe de realizar as pesquisas de clima organizacional, pois ela ajuda a diminuir os índices de turnover e, consequentemente, economiza tempo e recursos gastos com recrutamento e seleção.

Rede de contatos como forma de economizar

Quando um gestor utiliza como estratégia uma rede de contatos para a contratação e seleção de novos funcionários a empresa só tem a ganhar.

Isso porque utilizando o famoso networking as chances de receber indicações são muito maiores e você economiza, uma vez que não precisará gastar dinheiro divulgando em sites especializados ou anúncios em jornais.

Porém, esse método requer atenção!

No momento da seleção é importante não tratar as indicações com privilégios. Todos os candidatos, sejam indicados, ou não devem receber um tratamento justo e passar pelas mesmas etapas do processo seletivo.

Consultoria ou plataformas de contratação?

Consultoria de Recursos Humanos

Este é um dos temas que deixam os empresários muito confusos e indecisos em qual das opções é a mais eficaz.

Porém, isso depende muito do que você quer e os objetivos que tem em mente.

De todo modo, é importante entender que se a contratação deve ser feita de maneira estratégica e com redução de gastos.

Mesmo que você deseje economizar no processo de contratação de novos funcionários é importante ficar claro que esse processo não pode jamais ser feito por amadores ou pessoas sem experiência, isso porque, uma contratação errada ou equivocada poderá causar muito mais impactos financeiros do que a própria contratação em si.

Consultoria de RH

Se você deseja a ajuda de um profissional especializado para realizar o seu processo de contratação a consultoria de RH tem benefícios interessantes, além de contar com ferramentas eficazes, como as entrevistas por competência e os processos customizados a cada vaga em aberto.

Porém, vale destacar que se optar por uma consultoria de RH o processo acaba tendo um valor um pouco mais elevado.

Plataformas de contratação

Hoje existem muitas empresas que prestam serviços disponibilizando aos seus usuários plataformas de contratação, que utilizam de forma aliada a gestão de pessoas com as mais avançadas tecnologias para auxiliar as empresas que precisam contratar de forma mais assertiva.

Essas plataformas nada mais são softwares que otimizam o processo de contratação e realizam a triagem de maneira prática.

Economize apostando em dinâmicas em grupo

Quando se trata em dinâmicas de grupo é interessante que seja feita de forma planejada.

A dinâmica em grupo possibilita entender como cada candidato trata e interage com outras pessoas, como é a sua comunicação, como ele lida com dificuldades e possíveis tensões e como ele interpreta as instruções.

Sendo muito mais fácil dispensar os candidatos que não são compatíveis com a vaga e focar nos que são compatíveis.

Essa é uma maneira de economizar tempo e de certo modo economizar.

Conclusão

Neste artigo vimos maneiras de economizar usando recursos que muitas vezes já temos disponíveis no dia-a-dia, como no caso do clima organizacional e rede de contatos.

Mas, vale lembrar como citamos acima que o processo de contratação de novos funcionários deve ser feito de forma estratégica e com cautela, com auxílio de profissionais capacitados, só assim será possível garantir que a contratação será assertiva e não causará impactos indesejados, já que, um processo de contratação indevido poderá ser muito mais custoso do que a contratação por si só.

Nós da Brasct estamos constantemente compartilhando conteúdos ricos em informações para ajudar você e outros empreendedores a trilhar sempre o melhor caminho.

Cadastre-se abaixo para receber novidades diretamente no seu e-mail!



 

Recuperação de impostos para empresas do Simples Nacional

Se você tem uma Pequena Empresa enquadrada no regime tributário do Simples Nacional, é bem possível que ela esteja contribuindo indevidamente com impostos como o PIS e o COFINS, pelas características inerentes ao DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

Esses impostos, pagos indevidamente sem que ao menos esse fato seja notado, podem representar um importante percentual do valor de venda de seus produtos, que acaba saindo do seu lucro.

Neste artigo, nós vamos explicar como isso acontece, o que pode ser feito para resolver o problema e, principalmente, como é possível recuperar todos os valores que já foram pagos indevidamente ao longo dos anos.

É isso mesmo. A sua empresa pode recuperar todos esses impostos que já foram pagos!

Continue essa leitura para saber mais a respeito de que tipos de produtos podem ser atingidos por essa cobrança indevida, como é possível identifica-los, recuperar os valores pagos e deixar, enfim, de perder esses valores na hora de pagar os impostos pelo Simples Nacional.

O pagamento de tributos pelo Simples Nacional

As Pequenas Empresas, que possuem um faturamento anual de até 4,8 milhões de reais, e por isso podem ser enquadradas no regime tributário Simples Nacional, têm a vantagem de pagar tributos menores, através de uma única via de recolhimento.

Porém, por trás da simplicidade e praticidade do DAS, que é o documento de arrecadação do Simples, pode haver a cobrança duplicada de alguns impostos, cujos pagamentos podem não ser uma responsabilidade da sua empresa.

Quer saber como isso acontece?

Para certos tipos de produtos, que são chamados de Monofásicos, alguns tributos já são pagos no início da cadeia produtiva. Isso significa que esses impostos já foram recolhidos antes mesmo do produto chegar à sua empresa. Então, ao aplicar o DAS, esses impostos serão pagos novamente pela sua empresa, de forma indevida.

Vamos explicar melhor a respeito dos Produtos Monofásicos e como funciona o recolhimento do PIS e do COFINS para eles, logo a seguir.

O que são e quais são os Produtos Monofásicos?

Agora, nós vamos tentar entender melhor e identificar se a sua empresa está pagando impostos indevidamente tendo, portanto, o direito à recuperação desses valores pagos.

Os chamados Produtos Monofásicos são aqueles em que há a incidência monofásica de tributação do PIS e do COFINS, ou seja, apenas no início da cadeia produtiva. No próximo tópico explicaremos melhor como isso funciona, mas por enquanto, vamos falar um pouco a respeito desses produtos.

Elaborar uma lista exata de todos eles, é realmente inviável, sendo a identificação correta dos mesmos, para efeitos de tributação, um trabalho recomendado para serviços de contabilidade especializados.

Porém, podemos listar alguns tipos desses produtos que são considerados monofásicos para efeito de tributação, de onde normalmente se consegue a recuperação dos créditos referentes aos pagamentos realizados de forma indevida. Veja alguns deles na lista a seguir:

  • Autopeças
  • Motopeças
  • Produtos farmacêuticos
  • Produtos de perfumaria
  • Produtos de higiene pessoal
  • Cosméticos
  • Água mineral
  • Cervejas
  • Refrigerantes
  • Pneus
  • Máquinas
  • Veículos
  • Combustíveis

Produtos comercializados em mercados, bares e restaurantes podem também se enquadrar na tributação monofásica.

Se a sua empresa está no Simples, revende ou distribui tais produtos, o pagamento de PIS e de COFINS relacionados a eles não são de sua responsabilidade. Mas podem estar sendo recolhidos da mesma forma pelo DAS.

Quem paga o PIS e o COFINS sobre Produtos Monofásicos

A legislação determina que o PIS e o COFINS referentes aos produtos com tributação monofásica incidam apenas na primeira fase da cadeia produtiva, ou seja, seu pagamento é de responsabilidade do fabricante ou do importador desses produtos.

Todas as demais fases dessa cadeia ficam desoneradas de tais tributos, que é o caso da empresa que os revende para o consumidor final ou mesmo para outras empresas.

Porém, no preenchimento do DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional, não há como identificar essa tributação dupla ou indevida, justamente porque o Simples unifica os tributos e alíquotas para facilitar a vida da Pequena Empresa, no que se refere ao recolhimento.

Dessa forma, pode-se dizer que toda pequena empresa enquadrada no Simples, e que revenda um ou mais produtos com tributação monofásica, paga tributos indevidos e podem, por isso, recuperar esses valores.

Como deixar de pagar esses tributos?

A sua empresa poderá recuperar os valores desses tributos que já foram pagos, mas pode também deixar de contribuir indevidamente.

Para deixar de pagar os tributos de produtos monofásicos de forma indevida, é necessário, em primeiro lugar, identifica-los por seus devidos códigos através da NCM – Nomenclatura Comum Mercosul.

A partir daí será necessário indicar a receita gerada por cada um desses produtos de forma separada do cálculo do Simples Nacional. Não é uma tarefa simples nem fácil. E certamente se faz necessária a contratação de consultoria especializada.

Recuperação de impostos para empresas do Simples Nacional, como fazer?

Agora que você tem informações a respeito dos produtos monofásicos, de como funciona a sua tributação e sobre como é possível pagar PIS e COFINS referentes a eles de maneira indevida através do DAS do Simples Nacional, você deve estar se perguntando o quanto a sua empresa já perdeu ao longo dos anos, com o pagamento de impostos indevidos.

Sua pequena empresa poderá, a partir de agora, contar com uma consultoria especializada para declarar esses produtos individualmente, deixando de pagar impostos duplicados, mas e todo o lucro que a sua empresa perdeu ao longo dos anos?

Felizmente, é possível recuperar esse dinheiro perdido!

A Recuperação de Crédito Tributário é uma prática que permite o levantamento de todos os tributos recolhidos indevidamente nos últimos 5 anos, e retorna para empresa na forma de créditos para as próximas arrecadações.

Os profissionais especializados da Brasct Contabilidade ajudam a sua empresa enquadrada no Simples a recuperar esses créditos, através de um diagnóstico que irá identificar em quais produtos houve essa arrecadação indébita no período.

E se você pensa que o seu negócio talvez não possa arcar com os custos desse serviço especializado, a Brasct cobra apenas quando a recuperação é realizada com êxito.

Entre em contato para recuperar o que poderia ter sido um importante investimento para a sua empresa, mas acabou sendo desperdiçado no pagamento de impostos que não eram devidos.

 

Como montar uma loja virtual de autopeças?

Um carro não é apenas um carro. Especialmente para nós, brasileiros, carro é considerado uma de nossas grandes paixões. Somos fascinados por veículos de duas, quatro ou mais rodas. Sabendo disso, muitos empreendedores pensam em vender peças na sua loja virtual.

Afinal, se você possui uma loja física, porque não oferecer produtos da sua loja também pela internet, não é mesmo? Se você pensa assim, saiba que você está certo. Empreender online é uma ótima oportunidade para os negócios. Porém, é necessário saber planejar para que sua marca seja referência no mercado.

Abaixo você vai conferir algumas dicas para montar uma loja virtual de autopeças e conseguir resultados positivos. Não deixe de conferir e boa leitura!

 

Dica #1 de como vender peças na sua loja virtual: conheça o mercado automotivo brasileiro

Para que você atue no setor de autopeças, é necessário que você conheça bem esse segmento. Saiba quanto ele cresce por ano, como são os lucros e os custos, como seus concorrentes atuam e quais os pontos mais concorridos.

Saber disso é fundamental para que consiga definir estratégias quando for fazer o seu plano de negócios. Tendo essas informações de forma clara, você vai conseguir visualizar mais facilmente a melhor forma de atuação.   

 

Dica #2 de como vender peças na sua loja virtual: faça uma análise e descubra quais produtos serão oferecidos

Normalmente, uma loja de autopeças possui uma infinidade de produtos. Talvez, isso até pareça uma vantagem para você, mas depende. Com tantas opções, os seus clientes podem ficar perdidos e acabar abandonando sua loja virtual.

No plano de negócios, faça a definição de quais produtos serão comercializados na sua loja virtual. Nesse ramo, ter uma especialidade é uma excelente estratégia. Por exemplo, você pode criar uma loja de autopeças apenas para carros esportivos.

Dessa forma, você tem mais chances de fazer a sua marca se tornar referência no mercado. Outra dica é tornar a sua loja especializada apenas em carros importados.

O que importa aqui, é fazer com que sua loja não venda de tudo. Se isso acontecer, ela vai acabar sendo “mais do mesmo”, muito genérica. E não é isso que você deseja, correto?

Também é importante que você defina um estoque mínimo para cada produto. A dica é colocar um alerta para quando esse número for alcançado. Tenha um bom relacionamento com seus fornecedores, para que o seu site não fique sem os produtos que você pretende oferecer.



 

Dica #3 de como vender peças na sua loja virtual: escolha a plataforma da sua e-commerce

Uma loja no mundo virtual, apresenta diversas vantagens quando comparada com uma loja física. Por exemplo, o custo é menor, maior visibilidade, maior chance de expandir o negócio, dentre outros motivos.

Porém, é importante conhecer alguns pontos antes de começar um negócio na internet. E um desses pontos é qual plataforma usar. Isso porque cada plataforma possui diferentes ferramentas disponíveis. A dica é pesquisar as opções e definir aquela que mais atende suas necessidades de mercado.  

 

Dica #4 de como vender peças na sua loja virtual: tenha uma loja virtual diferenciada

Você montou o seu plano de negócios. Definiu qual será sua especialidade. Quais produtos serão comercializados na sua loja virtual. Qual plataforma você irá usar para a sua e-commerce. O próximo passo é criar a sua loja virtual.

No mundo da internet as pessoas possuem acesso a qualquer tipo de loja. Por isso, é importante pensar em um diferencial para atrair visitantes para sua loja, afim de torna-los possíveis clientes.

Há quem pense que montar uma loja virtual é apenas bater uma foto, colocar na internet e esperar. Porém, não é bem assim. Para que o seu negócio online tenha sucesso e se diferencie dos demais, é preciso conhecer algumas estratégias. Abaixo você vai conhecer alguns pontos importantes.

 

ABRA SEU E-COMMERCE, CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO E FALE COM NOSSOS CONSULTORES

Fale com a brasct por whatsApp

 

Simplifique sua loja

Acredite: no mundo online não basta apenas colocar os produtos à venda. O usuário quer ter uma experiência. E essa experiência precisa ser fácil, simples e agradável. O processo de navegação precisa ser simples para que o cliente chegue até a etapa final: concluir a compra.

Muitas lojas não conseguem alcançar os seus objetivos por serem muito complexas. Porém, é preciso lembrar que você está montando uma loja que será acessível para qualquer pessoa. E isso vale desde para pessoas que estão fazendo sua primeira compra para até pessoas experientes em compras online.

 

Utilize técnicas de SEO

SEO são estratégias para que sua página apareça nas primeiras páginas dos buscadores, como o Google. Ter o seu site na primeira página do Google, faz com que as chances de o usuário entrar na sua loja sejam muito grandes.

Para isso, é importante que você invista nesses pontos:

  • Tenha um site responsivo, ou seja, que o usuário consiga abrir em qualquer tamanho de tela, como smartphones, tablets e computadores. Dessa forma, o acesso será mais fácil e o usuário conseguirá visualizar sua loja por completo.
  • Pesquise as melhores palavras-chave para que sua página seja bem referenciada. Coloque essas palavras-chave nos títulos e no conteúdo da sua loja virtual. Mescle entre palavras-chave de alta concorrência e também específicas.
  • Crie um blog e disponibilize conteúdo de qualidade e relevante para o seu cliente. Você aumenta a credibilidade da sua marca, atrai mais clientes e aproxima ainda mais o seu público do seu negócio. Atualize o blog com frequência e disponibilize sempre conteúdos originais.

 

Tenha atenção no visual da sua loja e na qualidade das fotos

Lembre-se que na internet, os clientes não vão conseguir tocar no produto para saber se ele é bom ou não. Eles vão definir isso apenas pela imagem que está aparecendo para eles. Por isso, invista em fotos com boa qualidade e, se for possível, mostre vídeos ou mais detalhes do produto.

Na loja virtual também é preciso ficar atento nos botões principais, como o “comprar”. Essas opções precisam estar em destaque para que chame a atenção do consumidor, convidando-o a colocar no carrinho de compras.

Agora você sabe como vender peças na sua loja virtual. Siga nossas dicas para alcançar resultados positivos no mundo online.

 

Fale com a brasct por whatsApp

É um bom negócio credenciar oficina na seguradora?

Será que vale a pena credenciar minha oficina nas seguradoras?

Provavelmente, você já se fez essa pergunta. E se você não sabe a resposta, está lendo o artigo correto.

É normal que os empreendedores fiquem na dúvida entre credenciar ou não sua oficina. Afinal, o objetivo principal de abrir um negócio é gerar lucro. Porém, a dúvida que paira na cabeça de muitos é: será que eu vou perder dinheiro se eu credenciar minha oficina?

Posso adiantar para você que não. E foi por isso que preparamos esse artigo. Abaixo você vai conferir os motivos pelos quais credenciar sua oficina nas seguradoras é um bom negócio. Não deixe de acompanhar o artigo para saber mais detalhes. Boa leitura!

 

Vale a pena credenciar minha oficina nas seguradoras?

Muitas pessoas acreditam que ter um seguro é fundamental para evitar prejuízos no carro, caso ocorra algum problema durante um trajeto. Porém, ninguém quer utilizar esse seguro.

Mas, caso ocorra algum problema, como uma batida grave, é necessário acionar o sinistro e providenciar os reparos em algum local. Seja em oficinas credenciadas ou em outra de preferência do seguro. Mas, afinal, qual a melhor opção?

É preciso ressaltar que encontrar uma oficina de confiança, atualmente, não é uma tarefa fácil. E quando se trata de um bem valioso, como um carro, é natural ficar inseguros com oficinas que você não conhece a procedência.

Por isso, em caso de sinistro, vale a pena consultar a rede credenciada de oficinas. Essa, por sua vez, é uma rede de estabelecimentos parceiros, indicados por uma seguradora, com o intuito de passar a confiança necessária para realização do serviço.

Veja bem, estou explicando o assunto pelo lado do seu cliente. O que estou querendo ressaltar é que, é fundamental se colocar no lugar do seu cliente para saber a forma como ele pensa. E ele pensará exatamente assim.

Ele não vai procurar uma oficina que não tenha referências positivas, afinal, ele está buscando um reparo para um objeto de valor. Por esse motivo, a resposta para a sua pergunta “vale a pena credenciar minha oficina nas seguradoras? “é sim, vale e muito!

 

E quais são os benefícios de credenciar minha oficina nas seguradoras?

Será que não vou perder dinheiro? Minha resposta é não. Pelo contrário, você vai ganhar muito mais do que atender por conta própria. Afinal, credenciando sua oficina na seguradora, você terá acesso a uma clientela muito maior.

Mas não para por aí. Você desfruta de outros benefícios. Abaixo você confere alguns deles.

 

Oficinas credenciadas recebem mais por mão-de-obra

Acredito que esse seja o principal benefício de ter uma oficina credenciada.

Como falei anteriormente, se a sua oficina não for credenciada, você acaba por perder lucro. Mais uma vez é preciso que você se coloque no lugar do cliente. Você iria preferir uma oficina indicada pela seguradora ou iria colocar seu carro nas mãos de desconhecidos?

Provavelmente, você escolheu a primeira opção. O mesmo acontece com os seus clientes. Eles irão preferir serem encaminhados para uma oficina credenciada, ao invés de uma que não é credenciada.

Com isso, sua oficina lucra muito mais. Isso acontece porque a sua demanda será muito maior. Neste cenário, você faria até três vezes mais reparos do que se você não fosse credenciado, atingindo mais lucratividade.

 

As seguradoras possuem uma alta demanda

Acredito que esse benefício seja complemento do anterior. Sendo um credenciado, você não vai trabalhar com incertezas. É comum que pessoas comprem carros e coloquem no seguro para, caso algum prejuízo aconteça, elas terem uma empresa para resolver o dano.

Sendo assim, você terá a certeza de ter uma demanda considerável durante o mês. Isso significa mais trabalho, porém, também significa mais lucro. Quanto mais carros você fizer, maior será o capital que entrará para a sua oficina.


O segurado também conta com benefícios

Não é apenas a sua oficina que sai lucrando. O segurado também conta com vantagens quando escolhe reparar seu carro em uma oficina credenciada. Abaixo você confere alguns dos benefícios que o seu cliente pode ter ao fazer essa escolha.

Pagamento facilitado

O segurado tem a possibilidade de ganhar descontos na franquia e ainda possui a chance de parcelar o valor.

Carro reserva

Enquanto os reparos são realizados, o segurado pode ter a possibilidade de receber um carro reserva. Assim, ele não fica sem um meio de transporte, colocando em risco o seu deslocamento.

Vistoria por imagem

Esse é um processo criado para facilitar o encaminhamento do sinistro. A oficina faz fotos dos danos visíveis do veículo e encaminha para a seguradora para que ela libere o conserto.

Peças originais

As oficinas credenciadas trabalham com peças originais para o reparo do carro. Isso garante mais qualidade e segurança no serviço.

Há seguradoras que oferecem ainda serviços extras, como lavagem e enceramento do carro antes do mesmo ser entregue para o segurado.

Garantia do serviço

Quando o segurado trabalha com uma oficina credenciada, ele possui a garantia de que o serviço do seu carro será feito. A companhia terá a responsabilidade de fazer o serviço dentro do prazo estipulado.

Acordo sobre orçamento

A aprovação do orçamento pela seguradora costuma ser mais rápida e menos burocrática com oficinas credenciadas. Por conta da parceria, dificilmente haverá divergências entre ambas as partes.

 

Conclusão

Como deu para perceber, tanto o empresário como o cliente saem ganhando com uma oficina credenciada. Os custos serão menores, o tempo para entrega do veículo também e o serviço será feito com qualidade.

Por isso, se você ainda estava em dúvidas se vale ou não a pena credenciar a sua oficina nas seguradoras, não tem mais. Realizar o credenciamento garante muitas vantagens e ainda mais lucro para o seu empreendimento. Pense estrategicamente e não deixe de credenciar a sua empresa.

Agora você não vai mais ficar se perguntando se “vale ou não a pena credenciar minha oficina nas seguradoras”. Afinal, você já sabe a resposta. Se precisar de ajuda, pode contar conosco. 

 

Fale com a brasct por whatsApp

Como criar um plano fidelidade aos clientes do setor de autopeças?

Você sabe da necessidade de atrair e fidelizar seus clientes para manter a lucratividade e o crescimento da sua loja de autopeças, não é mesmo?

E como fazer isso?

Você já pensou em criar um plano fidelidade como forma de manter seu cliente ativo, beneficiando seus lucros e ainda conseguindo oferecer vantagens para encantá-lo?

Hoje você vai ter algumas dicas e sugestões de como implantar o sistema de fidelização de forma eficaz e rentável para dessa maneira, consiga desfrutar de todos benefícios que essa ferramenta é capaz de trazer para seu empreendimento.

O primeiro passo

Antes de qualquer medida de implantação de um sistema de fidelização, ou de promoções é imprescindível ter uma visão, completa e detalhada dos aspectos organizacionais de seu empreendimento.

Para isso conte com uma empresa de contabilidade estruturada para ajudar você com relatórios, cenário financeiro, planejamento e todas as necessidades para começar com o pé direito.

E a partir de documentos emitidos pelo seu contabilista tome a decisão mais adequada para seguir com seus planos.

Opções em sistema de fidelização

Você está em plena era tecnológica, correto?

Então que tal pensar em um software que ajude você a oferecer um plano de fidelização fácil e eficaz ao seu cliente.

Você pode pensar em um aplicativo para dispositivo móvel que permita que seu cliente participe do sistema e ainda esteja conectado a sua loja de autopeças.

Já pensou em colocar sua loja na internet? Veja em: https://brasct.com.br/ja-pensou-em-colocar-sua-loja-na-internet-4-dicas-para-criar-um-e-commerce-de-autopecas/

E quais os benefícios oferecer ao cliente?

Um cliente adora sentir-se importante e saber que está sendo beneficiado com as decisões que está tomando, por isso, você deve observar alguns pontos para implantar um sistema que realmente funciona, tais como:

  • Qual é o objetivo do sistema?
  • Por quanto tempo será valido o sistema? É permanente ou tem data para acabar?

Essas questões vão ajudar você a criar um projeto que atinja direto o coração e o bolso de seu cliente, sem impactar negativamente suas finanças e trabalhando bem para promover crescimento em seus negócios.

Veja algumas opções de benefícios que você pode oferecer:

  • Sistema de pontos: A cada compra os pontos são contabilizados no sistema de fidelização e ao alcançar a meta o cliente pode ganhar produtos ou serviços, isso estimula a volta do cliente a loja de autopeças.
  • Sistema de desconto: Você pode criar um calendário que permita que a cada data o cliente faça determinado serviço com desconto ou então que se fizer as revisões dentro de determinado prazo, o valor oferecido seja diferenciado!
  • Sistema de convênio: Procurar empresas que se relacionem com seu ramo e oferecer parceria, por exemplo, a cada X valor comprado na sua loja de autopeças o cliente ganha uma lavagem no estabelecimento conveniado e a cada y lavagens o cliente ganha um produto da sua loja de autopeças, uma maneira de estimular a compra!

As opções são muitas e o objetivo é criar uma estreita relação de confiança e afinidade com seu cliente, transformando-o em um fã de sua loja de autopeças e um constante consumidor de seus produtos e serviços!

Precisando de contabilidade especializada no ramo de autopeças?

Fale conosco!

 

Como fazer seu cliente entender a importância da troca de óleo e gerar rentabilidade em sua loja de autopeças?

Todo carro precisa fazer troca de óleo, certo?

E dessa maneira funciona um carro e suas revisões e trocas preventivas, para evitar problemas e gastos desnecessários!

Nem sempre o seu cliente entende a importância disso. Mas você sabia que existe um jeito para fazê-lo entender e assim aumentar a lucratividade de sua loja de autopeças?

Como aumentar a suas vendas?

Você já ouviu falar em gatilhos mentais?

Sabe como utilizá-los para aumentar as vendas e passar informações necessárias ao seu cliente de maneira que ele entenda a importância e a urgência do comunicado?

Pois hoje terá essa oportunidade e verá que vale a pena!

Seu cliente quando visita a sua loja de autopeças precisa tomar a decisão de comprar algo, no caso aqui o produto é a troca de óleo do veículo e a sua função é ajudar ele nesse processo.

Isso porquê todas as decisões tomadas por uma pessoa são formatadas primeiro no inconsciente para depois ganharem consciência, que vem acompanhada de uma justificativa racional.

Parece bobeira?

Mas não é!

Pois gera aumento de vendas e dos seus lucros, acredite.

Veja o caminho que se forma antes que seu cliente possa tomar a decisão e fechar a compra:

  • O cérebro decide o que fará – “Preciso ir à loja de autopeças efetuar a troca de óleo. ”
  • Essa decisão aparece na consciência dando a sensação de decisão correta – “Assim evito problemas com meu carro”.
  • Ação – “ Bom dia vocês fazem troca de óleo? ”

E é nesse momento que entra a sua disposição e técnica em ajudar o seu cliente a entender os benefícios da troca de óleo do seu carro em sua loja de autopeças!

Veja como melhorar a eficiência operacional e aumentar as vendas na sua loja de autopeças

E na prática, o que fazer?

Ok, agora você já sabe que precisa ajudar o seu cliente a juntar o seu impulso emocional com uma justificativa lógica para que ele perceba a importância de comprar e utilizar os serviços de sua loja de autopeças, mas, e como fazer isso?

Calma, aqui você conhecerá alguns gatilhos mentais que ajudarão você no processo de vendas e fidelização do cliente.

O seu cliente irá processar as informações para enfim decidir comprar diante dos seguintes gatilhos mentais:

Escassez- Quando a sua fala deixar ele sem opção de poder voltar atrás, por exemplo: “Esse óleo é o melhor do mercado, tanto que esse é o último em estoque, já fizemos a solicitação até com aumento nas unidades, porque ele é muito solicitado”.

Casos de sucesso: Quando você entende que outras pessoas se beneficiaram da mesma escolha, por exemplo: “ A aceitação desse serviço de troca de óleo é de 100% entre nossos clientes mais exigentes e antigos, tem um custo benefício espetacular, quem provou não utiliza outro! ”

Autoridade: Mostrar que você tem pleno domínio do produto e do processo e por isso, a compra é a melhor opção, por exemplo, “Usamos produtos recomendados pelas próprias montadoras e nosso processo de troca é baseado em treinamento com os mais qualificados mestres da mecânica automotiva. ”

Use seus serviços e sua persuasão para aumentar a suas vendas e satisfaça o seu cliente. Esse é o caminho para o sucesso!

 

 

Como atrair clientes para o seu centro automotivo?

Reparar os veículos dos clientes e prestar o melhor atendimento e serviços é sempre a primeira prioridade em um centro automotivo de sucesso. Porém, é preciso que os gestores deste tipo de negócio direcionem – de forma significativa – o foco para as estratégias de marketing, pois assim, conseguirão atrair clientes para o seu centro automotivo e manter o negócio lucrativo.

Temos certeza que você, como gestor de um centro automotivo de sucesso,  deseja concentrar seus esforços de marketing em ambos, isto é, manter os clientes felizes, pois assim eles continuarão a utilizar seus serviços e indicar constantemente novos clientes para utilizar os serviços de seu centro automotivo.

Mas, será que somente o marketing boca a boca (indicações de clientes satisfeitos) á capaz de manter ou aumentar a lucratividade de um negócio? Pensando neste tema de vital importância, no post de hoje abordaremos este assunto trazendo dicas incríveis sobre como atrair clientes para seu centro automotivo?

A concorrência nesse nicho cada dia aumenta mais e com isso o público vem se tornando cada dia mais exigente.

As pessoas que se interessam por essa área, antes de decidirem qual centro automotivo escolher, elas pesquisam, exploram e analisam bastante e por esse motivo, você deve saber como atrair novos clientes para a sua empresa.

Para te ajudar, aqui você vai ficar por dentro de 3 dicas de marketing que irão fazer com que o seu negócio se destaque no mercado, veja!

1º Conheça o perfil de seus clientes

Você precisa conhecer bem os seus clientes. Alguns têm preferência pelos atendimentos mais ágeis, outros já preferem que seja mais personalizado e por esse motivo você precisa inovar para atrair e manter a sua clientela.

Tenha um bom software de gestão em seu centro automotivo e colete os dados de quem frequenta a sua empresa. Desse modo, você vai conseguir agradar ao máximo à todos os clientes.

Leia também este artigo interessante: Será que o comércio automotivo no Brasil vai morrer?

2º Esteja sempre presente no meio digital

Para conseguir fazer com que o seu estabelecimento seja conhecido e consiga assim atrair mais clientes, colocá-lo na internet é fundamental.

Hoje em dia tudo gira em torno do meio virtual e muitas pessoas que estão interessadas em centros automotivos, com certeza pesquisam no Google quando necessitam deste tipo de serviço.

É muito importante que você tenha um site completo, otimizado e com todas as informações do seu empreendimento para que o cliente consiga entrar em contato e ficar ciente dos meios de pagamento, quais são os serviços oferecidos e o endereço correto do seu centro automotivo.

Analise a página da sua oficina como se fosse o cliente e veja se realmente tem tudo o que é necessário. Olhe se todos os serviços estão claros e fáceis de serem visualizados, se as informações são suficientes, entre outras coisas.

Outra dica que não se pode ignorar é montar um espaço para que o cliente consiga verificar orçamentos, serviços efetuados, o status do veículo, e outras informações por meio de usuário e senha.

Se desejar conquistar mais clientes, coloque o seu centro automotivo também nas redes sociais, como: Instagram, YouTube, Facebook e outras. Pois elas são excelentes quando o assunto é manter contato e conquistar novas pessoas.

Além disso, mantenha o seu site bem posicionado nas buscas do Google, mantendo-o sempre segundo as técnicas de SEO, produzindo sempre conteúdos de qualidade.

E analisando tudo o que foi dito, você já deve ter percebido que não é uma tarefa fácil, portanto, o recomendado é que você conte com a ajuda de um contador para não errar o passo com o empreendedorismo. Lembre-se que esse é um investimento que vale muito a pena, mas que cautela e direcionamento são necessários. A análise do seu fluxo de caixa, por exemplo, pode lhe indicar o quanto você pode e deve investir no marketing de seu centro automotivo.

Você vai gostar de ler este artigo: Centro Automotivo – ofereça serviços de qualidade, seguros e flexíveis!

3º Realize campanhas e promoções

Sem publicidade, não será possível que seu negócio se destaque, por esse motivo, é necessário que você invista em várias maneiras de anunciar a sua marca.

Seja na internet ou até mesmo nas mídias tradicionais, investir na propaganda é o melhor meio de atrair clientes, pois ela é a alma do negócio.

Combine promoções com anúncios que chamem atenção e observe como isso pode ser a chave para que o seu centro automotivo cresça no mercado!

Com todas essas dicas de marketing que foram dadas, com certeza você irá conseguir atrair novos clientes para o seu centro automotivo.

A Brascont é um Empresa de Contabilidade em Osasco – SP. Temos como missão oferecer serviços com qualidade incomparável para que nossos clientes tenham tranquilidade, segurança e agilidade para administrar os seus negócios, atendendo todas as exigências do fisco e aos seus clientes finais. Por isso, uma de nossas prioridades é produzir conteúdo editorial corporativo de qualidade para que nossos clientes se sintam acolhidos na hora de enfrentar seus desafios diários no empreendedorismo.

Sendo assim, cadastre-se em nosso blog, e receba gratuitamente nossos artigos e materiais. Deixe também sua opinião nos artigos, comente as postagens, nos envie sugestões de temas que gostaria de ler neste espaço reservado para você, um empreendedor de sucesso!

E se precisar de ajuda com a gestão contábil do seu centro automotivo, entre em contato conosco. somos especialistas em contabilidade para centros automotivos e com certeza, podemos fazer muita coisa produtiva juntos, de modo a garantir um crescimento financeiro sustentável para o seu negócio automotivo.

Até breve…

5 dicas para contratar um profissional qualificado para o seu centro automotivo

Os centros automotivos sofrem bastante quando o assunto é contratar mão de obra qualificada. Os funcionários desse tipo de negócio, cumprem com um papel muito importante dentro da empresa e são essenciais para que tudo ocorra de modo correto.

Por esse motivo, muitas coisas precisam ser analisadas na hora de sua contratação, para que no futuro, não existam arrependimentos.

Lendo este artigo que preparamos, você vai ficar por dentro de 5 dicas que lhe ajudarão na hora de contratar um profissional qualificado para o seu centro automotivo.

Busque referências e analise o currículo

A primeira dica que preparamos é essencial –  O currículo do profissional que está se candidatando para o cargo proposto, precisa ser analisado por completo. O recrutamento é uma das atividades mais complicadas e por essa razão, precisa ser feito com paciência e cautela.

Veja se o candidato teve muitas mudanças de emprego recentemente e, caso isso tenha acontecido, questione o motivo de tantas mudanças durante a entrevista.

Procure saber se ele deseja se especializar e realizar novos cursos na área proposta e conduza a entrevista de modo correto, realizando as perguntas certas para que você consiga escolher o melhor profissional.

Depois que a entrevista for realizada, telefone para as empresas anteriores que o futuro funcionário já trabalhou e pergunte sobre o trabalho dele, suas qualidades, e se o responsável o indicaria para a vaga.

Realize contratação por um período de testes

Antes de contratar definitivamente o funcionário para o seu centro automotivo, combine para que ele trabalhe por um período de teste, para que desse modo você analise se ele consegue se adaptar perfeitamente a função e assim, o seu modo de trabalhar seja avaliado na prática.

Nesse período, considere tudo! A habilidade, conhecimento, rapidez e até o trabalho em equipe. Esse teste é muito importante tanto para o empregador quanto para o empregado.

Porque desse modo o contratante consegue observar completamente como funciona as práticas do contratado e assim ficará fácil decidir se aquela pessoa era realmente quem faltava na sua equipe.

Proporcione boas gratificações

É de sabedoria de todos que manter um bom salário e benefícios em dia é uma grande motivação para conseguir contratar profissionais bem qualificados.

Por esse motivo, ofereça um preço acima do mercado, pois muitas das vezes, é melhor ter um funcionário bom pagando-o bem, do que o perder e acabar no prejuízo.

Cuidado com o currículo

Analisar o currículo, como já foi dito, é essencial. Porém, não se pode contratar alguém somente com base nisso, pois desse modo a boa escolha do profissional qualificado não será totalmente garantida.

Por essa razão, é extremamente importante que ocorra a entrevista. Durante a entrevista, esqueça os nomes de empresas e funções anteriores e foque no que o candidato tem a dizer, pois desse jeito você conseguirá analisar se as expectativas do futuro funcionário são compatíveis com a do centro automotivo, entre outras coisas.

Invista em quem tem potencial

Avaliar os funcionários no período da entrevista é uma excelente ideia para analisar o seu comportamento. Se você notar que o candidato pensa bastante no futuro, tem vontade de cada vez mais aprender e se aperfeiçoar no ramo e sempre está procurando melhorar, contrate-o!

As empresas que mais fazem sucesso hoje em dia, são aquelas que os funcionários são atualizados e sempre investem para aprimorar o seu aprendizado. Aqueles que sempre estão empenhados em aprender, merecem com certeza uma chance.

Com essas dicas para contratar um profissional qualificado para o seu centro automotivo, ficará bem mais fácil analisar e ficar por dentro de quais são os passos necessários para admitir o melhor candidato.

E você, o que tem feito para contratar funcionários para o seu centro automotivo? compartilhe sua experiência conosco.

A Brascont é uma Empresa de Contabilidade em Osasco, especializada em contabilidade para centros automotivos. O diferencial da Brascont é a busca pelo atendimento diferenciado e personalizado aos seus clientes, garantindo uma prestação de serviço de alta qualidade, se destacando na prestação de serviços preventivos e de recuperação de empresas.

Precisa de ajuda com a contabilidade de seu centro automotivo? Entre em contato conosco. Com certeza podemos fazer muito por você!

Até breve…