Live commerce: tendência para sua loja virtual vender mais

O live commerce é o futuro das compras online. Ele é considerado a maior tendência atual do comércio eletrônico brasileiro. Também chamado de live shop, funciona de forma parecida com os canais de televendas, no estilo Shoptime.

A China foi o primeiro país a utilizar essa estratégia, e hoje 37,4% das vendas do comércio eletrônico chinês já funcionam com live commerce. Essa novidade pode aumentar em até 10 vezes o engajamento e a taxa de conversão, segundo o B2W Marketplace. Além disso, ela também permite a captação de leads.

Se você ainda não conhecia essa ideia ou se já havia ouvido falar, mas estava em dúvida sobre como aplicá-la, este texto vai ajudar muito no crescimento do seu e-commerce. Confira tudo sobre essa tendência para sua loja virtual vender mais.

O que é o live commerce?

O live commerce é a divulgação e venda de produtos online ao vivo. O vendedor apresenta o produto em detalhes, faz demonstrações de uso e tira dúvidas. Devem ser oferecidas promoções que valem apenas durante a live. Além de vendas diretas, ele também promove divulgação. Assim, pode até ser que uma pessoa não compre durante a live, mas fique conhecendo o produto e volte para comprar depois.

Além de fins comerciais, também tem características de entretenimento e gamificação. Pode contar com um convidado, como um influenciador digital, para gerar maior engajamento. Tem intensão não só de vender, mas também de criar relação com o público. Além de divulgar os produtos, é possível dar dicas e fazer comentários sobre o setor em que a loja trabalha.

Como fazer uma live?

O live commerce pode ser feito nas mídias sociais, em plataformas de streaming ou em marketplaces que já oferecem essa opção. As lives costumam ter, em média, 1h de duração. Para ser mais efetivo, o live commerce demanda investimentos em equipamentos, cenário, Internet, convidados, etc.

Você deve fazer o máximo possível para atrair as pessoas para a live. Portanto, pense em benefícios exclusivos que elas podem ter ao acompanhar a sua transmissão. Isso pode incluir, por exemplo, o sorteio de brindes ou o oferecimento de descontos nas próximas compras para quem se cadastrar durante a live.

É importante mostrar proximidade com as pessoas que estão assistindo. Para isso, leia os comentários delas e fale os seus nomes. Faça perguntas para cada uma. Isso vai incentivar que outras pessoas também queiram interagir. Também faça perguntas gerais, enquetes, para que várias pessoas respondam e você possa ir lendo enquanto isso.

Essas são algumas estratégias para fazer uma boa live:

  • Prepare um bom roteiro para não depender só do improviso. Seja criativo.
  • O apresentador deve ser carismático, didático e ficar à vontade com a câmera.
  • Crie um cenário atraente e com boa iluminação.
  • Faça uma boa divulgação com antecedência, dizendo que sorteios e promoções irão acontecer.
  • Relembre os seguidores sobre a live pouco tempo antes de ela começar.

Concretizando as vendas

É importante se preocupar com a logística das vendas. Se os clientes forem comprar na plataforma automática do seu e-commerce, você pode oferecer um cupom de desconto valendo apenas pelo período da live. Mas outra opção é realizar as vendas de forma direta, o que é mais compatível com as lives feitas em mídias sociais.

Nesse caso, é preciso ter colaboradores preparados para atender rapidamente as pessoas pelo WhatsApp da loja ou por mensagens diretas na rede social. Também é dessa foram que você pode cadastrar pessoas para sorteios, por exemplo. Você pode dar um número sequencial para cada pessoa que quiser participar e depois sortear um deles.

O atendimento individualizado é importante porque fica muito confuso acompanhar as mensagens de todas as pessoas apenas pelos comentários da live. Os comentários podem ser usados para que as primeiras pessoas que comentarem tenham um desconto especial, por exemplo. Mas depois é importante pedir para que cada uma entre em contato individualmente para acertar os detalhes.

Essa parte das vendas, dos sorteios e dos descontos tem que funcionar muito bem, senão as pessoas vão ficar frustradas, comentar negativamente e não vão querer mais participar das próximas livres. Então lembre-se que você não deve se preocupar apenas com a apresentação.

Conte com os melhores parceiros para o seu e-commerce

Agora que você já sabe o que é o live commerce e como ele é uma tendência para sua loja virtual vender mais, o seu negócio tem tudo para estar um passo à frente no mercado. Mas não adianta estar conectado com as novas estratégias do e-commerce se você não trabalhar com quem te dá todo o suporte necessário.

A Brasct é um escritório de contabilidade em São Paulo especializado em estratégias para e-commerce. Ela está sempre atenta às tendências e preparada para atender às atuais necessidades dos clientes. Conheça a Brasct!


Live commerce: tendência para sua loja virtual vender mais


Live commerce: tendência para sua loja virtual vender mais





5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online


5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online





E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor


E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor



5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online

Ao visitar lojas físicas, o consumidor tem um número limitado de opções para escolher. Mas, na Internet, ele tem milhares de possibilidades ao seu alcance a partir de uma simples busca. Por isso, não basta apenas colocar seus produtos online, é preciso usar estratégias para se destacar.

No entanto, muitas delas são complexas e difíceis de serem implementadas, exigindo muito investimento financeiro e conhecimento especializado. Neste texto, vamos apresentar 5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online. Confira quais são para aumentar as vendas do seu e-commerce.

Memes Are Great, But Instagram Really Wants You to Shop – Sourcing Journal

1. Utilize as redes sociais

Defina qual é o seu público alvo e identifique quais redes sociais ele costuma usar. Se o público for mais jovem, por exemplo, o foco em novas plataformas, como o TikTok, deve ser mais eficiente do que no Facebook.

Defina uma rotina de postagens. Caso use o Instagram, por exemplo, pense em um tipo de story diferente para cada dia. Na segunda, você pode apresentar um produto. Na terça, postar o depoimento de um cliente, etc. Você também pode pagar para impulsionar os posts, direcionando que tipo de público você quer que eles alcancem.

Grande parte das lojas virtuais hoje são multiplataforma. Isso significa que vendem em vários canais, como sites próprios, diversos marketplaces e também em redes sociais. Essa variedade ajuda a alcançar mais clientes. Mas é interessante contar com um ERP para facilitar esse processo, se você opera em muitos canais.

2. Desenvolva o SEO

SEO significa “otimização para motores de busca” (Search Engine Optimization, em inglês). Significa usar mecanismos que facilitam que as suas páginas apareçam entre as primeiras nas pesquisas do Google sem que você tenha que pagar por isso.

Você pode usar essa estratégia, por exemplo, inserindo palavras-chave nos textos das páginas e colocando, em cada uma, links para outras páginas do site. Você também deve escolher uma plataforma para desenvolvimento do site que seja responsiva. Isso quer dizer que ela deve funcionar bem tanto em computadores quanto em celulares. Há ainda diversas outras técnicas de SEO que você pode implementar.

Mesmo que você não tenha um site próprio e venda somente em marketplaces, é importante tomar cuidados que facilitem que os clientes encontrem seus produtos no mecanismo de busca da plataforma. O nome do produto, por exemplo, deve conter as palavras-chave adequadas pelas quais o cliente possa pesquisar.

Zendesk integra ferramenta de atendimento ao WhatsApp Business | IT Forum

3. Invista no atendimento ao cliente

O chat online é uma forma importante de tirar dúvidas do cliente e deixá-lo mais seguro para realizar a sua compra. Por isso, sempre que um cliente entrar em contato, responda com cuidado, gentileza e passando a maior quantidade possível de informações.

Também é interessante deixar claro no site da loja ou nos anúncios dos produtos que o cliente pode entrar em contato para solucionar qualquer dúvida. Em algumas plataformas, os clientes fazem comentários, e a loja pode respondê-los. Não deixe de dar esse retorno e seja ainda mais cuidadoso, uma vez que todas as pessoas poderão ler sua resposta.

Outro ponto é cuidar bem do pós-venda. É importante esforçar-se para resolver os problemas dos clientes e agradecer pelos retornos positivos. Isso faz com que eles queiram comprar novamente na sua loja e que a indiquem para outras pessoas. Além disso, a sua loja foge do risco de ser listada negativamente em sites como o Reclame Aqui.

What is dropshipping? Benefits, challenges, and getting started

4. Encontre a melhor logística

O prazo de entrega e o frete são dois elementos não relacionados diretamente ao produto, mas que podem ser decisivos na escolha ou não pela compra. Um valor de frete elevado e um prazo de entrega muito longo podem fazer com que o cliente desista de um produto que ele já havia escolhido comprar.

Por isso, além de cuidar da qualidade das suas próprias mercadorias, é preciso se preocupar com a forma como elas vão chegar ao cliente. Uma forma de fazer isso é pesquisar por serviços de transportadoras ou utilizar sistemas de logística próprios dos marketplaces, por exemplo.

A opção de oferecer mais de uma possibilidade de frete é sempre interessante, assim o cliente pode escolher se quer pagar mais para receber mais rápido. O frete grátis é um grande impulsionador das vendas, mas o lojista precisa avaliar bem o impacto dessa opção.

Como Criar Uma Loja Virtual no Instagram - Confira!

5. Cuide das imagens e da usabilidade da loja

Os seus produtos podem ser excelentes, mas o cliente precisa encontrá-los na sua loja e ver se eles correspondem às suas expectativas. Isso quer dizer que sua loja virtual deve dar ao cliente a mesma facilidade que ele teria para identificar e avaliar os produtos numa loja física. Portanto, sua loja deve ser organizada e atrativa.

Para conseguir isso é importante que as fotos dos produtos sejam de qualidade e mostrem tudo o que o cliente precisa saber a respeito deles. Além disso, as descrições também precisam ser completas e claras, para que o cliente se sinta seguro em relação ao que está comprando.

Do mesmo modo, os produtos não podem estar todos “bagunçados numa única pilha”. É preciso que eles sejam divididos em categorias e organizados de forma que o cliente possa identificar as diferentes opções similares. Por fim, o comprador deve ter facilidade para colocar os produtos no carrinho e fazer o pagamento, senão ele corre o risco de ir embora antes disso.

EXTRA: Planejamento financeiro

Além dessas 5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online, outro meio de garantir o sucesso do seu e-commerce é cuidando bem das finanças do seu negócio.

Nesse sentido, contar com um bom escritório de contabilidade faz toda a diferença. A Brasct é um escritório de contabilidade em São Paulo especializado em e-commerce. Estamos à disposição para te ajudar a aumentar a eficiência da sua loja online.


5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online


5 estratégias eficientes e com menos complexidade operacional para sua loja online





E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor


E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor





Shopee: nova taxa para vendedores CPF


Shopee: nova taxa para vendedores CPF



E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor

Os consumidores online estão cada vez mais exigentes. No Google, por exemplo, a busca por “melhor” supera a busca por “mais barato”. Isso se deve ao fato de que é muito fácil encontrar o produto com menor preço pelas ferramentas do próprio Google ou dos marketplaces.

Mas definir qual é o produto de maior qualidade é subjetivo e demanda maior pesquisa. É aí que moram diversos critérios para definir a escolha dos produtos. Se você tem um e-commerce, não deixe de conferir esta lista com 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor.

Aprenda a comprar preços na internet e a obter descontos nas compras - Avós  na Internet

1. Preço

Esse é o fator mais óbvio, certo? Afinal, como falamos anteriormente, é muito fácil comparar o valor dos produtos à venda, então esse já é um filtro para estabelecer quanto o consumidor pode ou quer pagar.

Depois dessa peneira, as pessoas costumam pesquisar pelo produto que tem maior qualidade entre os que cabem no orçamento. Nesse ponto, a qualidade tende a definir qual produto escolher. Mas entre produtos de qualidades semelhantes, o preço acaba sendo o critério de desempate mais natural.

Optimizing eCommerce product descriptions and unique content

2. Presença

Antes de mais nada, é preciso se fazer presente nas pesquisas do consumidor. O primeiro passo essencial para que alguém compre o seu produto é encontrá-lo. Por isso, além de estar disponível nas principais plataformas, ainda é preciso criar uma imagem forte e atraente para a marca e os produtos, para que eles se destaquem.

Emerging trends for ecommerce and retail in 2022

3. Tendências

Naturalmente, a busca tende a ser maior por produtos que trazem novidades ou que estão na moda. Por isso, manter a lista de produtos atualizada à realidade do mercado é um passo essencial para alcançar boas vendas.

Mais vendidos no Mercado Livre

4. Gatilhos de significado

São palavras, frases curtas, descrições, símbolos ou imagens que rapidamente criam atalhos mentais, fazendo com que o consumidor associe o produto a ideias positivas. É o caso de frases como “sem adição de açúcares”, palavras como “econômico”, desenhos como uma folha de árvore representando consciência ambiental, etc.

Attractive asian female beauty blogger broadcasting livestreaming on her social media

5. Análises

Trata-se de recorrer a especialistas para saber qual produto eles consideram melhor. É o caso de uma influenciadora digital que faz avaliações de maquiagens, por exemplo. Também pode ser um site de tecnologia que faz análises dos diversos modelos de notebook para comparar quais são as vantagens de cada um.

6. Escassez

As pessoas tendem a se sentir mais impulsionadas a comprar quando o estoque do produto é pequeno, e ele corre o risco de acabar rapidamente. Isso faz que o consumidor tenha pouco tempo para decidir e acabe finalizando a compra para não se arrepender depois. Essa lógica funciona muito bem com vagas limitadas de cursos online, por exemplo.

Compre e Ganhe – Promoção Compre e Ganhe Motorola

7. Gratuidade

Qualquer promoção que envolva o ganho de algo de forma gratuita gera um grande apelo no consumidor. Pode ser algo do tipo “compre 1 e leve 2”, um acréscimo na quantidade do produto ou até mesmo um brinde. Nesse quesito, o frete grátis também é uma questão chave.

8. Descontos

Parece tentador comprar um produto com 30% de desconto, afinal, é um excelente negócio. Claro, quanto maior o desconto, maior essa sensação. Por isso, esse é um fator que faz com que o consumidor sinta que está tendo muita vantagem na compra.

9. Avaliações

Um dos fatores mais importantes no anúncio de um produto são as avaliações dos consumidores. Por elas, é possível saber se o produto realmente cumpre o que promete e se tem qualidade. Do mesmo modo, reclamações em sites como o Reclame Aqui podem fazer com que o consumidor decida desistir da compra.

Mean Girls Gossip GIF by Paramount Movies

10. Indicações

Mesmo quando falamos de e-commerce, o famoso “boca a boca” ainda cumpre um papel importante. Quando uma pessoa acha um produto com boas condições de venda, é comum que ela compartilhe isso com outras pessoas. Além disso, a jornada de compra pode começar pelo depoimento de alguém que já adquiriu aquele produto e gostou.

11. Entrega rápida

Quando um consumidor compra um produto, ele deseja tê-lo em mãos o mais rápido possível. Ele pode até estar comprando algo que precisa usar em poucos dias. Por isso, o tempo de entrega curto é um fator favorável, assim como um tempo longo pode levar à desistência da compra.

Veja como funciona o frete nos principais marketplaces no nosso artigo: 7 maiores marketplaces do Brasil 2022: como vender neles.

Pin on APP E-Commerce 商城

12. Interface da loja

Guiar o consumidor de forma clara e rápida para continuar a sua jornada de compra ajuda que ele continue o processo na sua loja mais facilmente. Muita burocracia ou uma lógica confusa pode fazer com que ele desista no meio da compra.

13. Apresentação

O consumidor se sente muito mais confortável para comprar um produto online a partir do momento em que ele tem informações completas a seu respeito. Por isso, além de fotos nítidas e variadas, é preciso uma descrição completa, incluindo detalhes sobre características, tamanhos, possibilidades de uso, etc. Um cliente pode deixar de comprar um notebook em uma loja, por exemplo, porque o anúncio não informa os detalhes técnicos dele.

Service Plus - Cosmeteriartesanal

14. Formas de pagamento

Grande parte das vezes, o cliente não tem dinheiro para pagar o produto à vista. Portanto, a possibilidade de dividir o pagamento no cartão de crédito é uma necessidade para fechar muitas compras, especialmente se o número de parcelas puder ser maior.

Seguro Garantia Estendida Original no Shoptime

15. Garantia e devolução

Todas as vendas online são passíveis de devolução, mas apresentar uma política clara e segura sobre como isso funciona na sua loja dá segurança para os clientes. A garantia também é um fator diferencial e, claro, quanto maior, melhor.

Person adding clothes to cart closeup for online shopping campaign

16. Qualidade

Começamos falando do preço e não poderíamos terminar sem falar da qualidade. Como dissemos, é ela quem consegue definir o que comprar dentro da faixa de preços possível. Muitos dos critérios acima refletem a qualidade, como as avaliações e as análises. No fim das contas, sempre vai fazer diferença o quão bom é o produto que você pode oferecer.

Conte com toda a ajuda necessária para o seu negócio

Esses foram os 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor no e-commerce. Agora que você já os conhece, é hora de se organizar para dar conta de se destacar nesse mercado.

A Brasct é um escritório de contabilidade em São Paulo especializado em e-commerce. Conte com a nossa ajuda para manter as finanças da sua empresa em dia e ter condições de oferecer os melhores serviços para os seus clientes.


Shopee: nova taxa para vendedores CPF


Shopee: nova taxa para vendedores CPF





E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor


E-commerce: 16 fatores que influenciam na escolha do consumidor





Dropshipping na Shopee: vale a pena fazer?


Dropshipping na Shopee: vale a pena fazer?



Como vender produtos na internet?

Quer saber como vender produtos na internet? Você está em busca de novas formas de alcançar o seu público alvo sem ficar limitado em uma determinada área geográfica e aumentar as suas vendas e ainda não sabe por onde começar?

Neste artigo vamos falar como é possível você vender os seus produtos pela internet e com isso alcançar suas metas de vendas ou até mesmo começar um novo negócio, afinal neste artigo vamos falar de diversas possibilidades para você.

Vale a pena vender na internet?

Uma questão comum que vemos com muita frequência em diversos lugares e grupos de empreendedores, vender na internet realmente vale a pena?

Uns dizem que não por questões de logística, outros dizem que não por questões tributárias e já outros são totalmente adeptos e sempre falam dos benefícios em empreender no mercado online.

A nossa resposta é sim, vale a pena trabalhar de forma online vender produtos e serviços de forma 100% digital ou parcialmente tem sido um grande plus para diversas empresas que buscam melhorar os seus resultados nas vendas e utilizam diversas estratégias em conjunto e atuar de forma 100% online é com certeza uma das principais pelo simples fato de você sair de uma área limitada de atuação para uma área totalmente ampla atingindo diversas regiões se assim for o seu objetivo.

crescimento vendas pela internet no brasil em 2019

FONTE: nielsen.com/br

O que pode ser vendido na internet?

Hoje é possível vender praticamente tudo na internet desde produtos de uso e consumo, serviços principalmente se não houver a necessidade de ir até o cliente e até mesmo casas, carros, barcos, praticamente tudo.

Existem pessoas e empresas que vendem produtos de todos os tipos, vendem dos mais diversos tipos de serviços e até mesmo o próprio conhecimento, você já deve ter visto em anúncios nas mídias sociais pessoas oferecendo cursos online, esse é uma forma de vender os seus conhecimentos.

Como começar a vender e onde posso vender?

Para você começar a vender online você precisa ter em mente todo o processo da logística, desde a compra, armazenamento caso seja necessário e como enviar o produto para o seu cliente final.

Quando você define todo esse processo se torna mais fácil identificar tudo que será necessário para que você coloque os seus planos em prática, desde ferramentas, sistemas, emissores de nfs, formas de pagamento, armazenamento entre diversos outros pontos.

Por exemplo, uma pessoa/empresa que queira vender peças automotivas ou produtos cosméticos e ainda não possuí loja física terá que pensar desde quem serão os fornecedores, prazos de entrega, armazenamento, como e onde será vendido, como será feito o pagamento e emissão de notas fiscais e por fim como será o envio para o cliente final se será via correios ou transportadoras.

Já uma empresa que já possui loja física ou um armazém fica muito mais simples na hora de armazenar o produto otimizando o mesmo espaço para atender de forma física e online, utilizando até mesmo a mesma mão de obra para realizar ambos os atendimentos.

Depois disso você precisa pensar nas ferramentas de divulgação, como será a sua vitrine online?

A sua loja online (site/ecommerce/mercado livre/redes sociais) precisa ser otimizada, leve e ser segura tanto na navegação quanto nos meios de pagamento, é muito importante que você ofereça total segurança para o seu cliente, você será o responsável pelos dados inseridos no seu site então tenha muito cuidado para que os dados estejam protegidos e caso você utilize algum tipo de ferramenta de terceiros a dica é, utilize ferramentas seguras, analise as plataformas e busque sempre ver os depoimentos dos clientes para tomar a decisão de contratar essa plataforma.

Você precisa ter todo cuidado com esse tipo de terceirização por 2 motivos, um a segurança que já mencionamos acima, outra o custo envolvido, imagina você contratar uma plataforma para vender 500 produtos onde você precisa configurar manualmente cada um deles, agora imagina que ao terminar você perceba que a plataforma não atende todas as suas necessidades e você precisar mudar para outra plataforma.

Isso terá um custo altíssimo sem falar no transtorno e perda de tempo e dinheiro.

Caso você já tenha um serviço de contabilidade e eles sejam especializados em ecommerce ou distribuidores assim como nós da Brasct vale a pena conversar com o seu contador e pedir auxílio para analisar a questão tributária e se possível analisar se as plataformas atenderão as suas necessidades.

Vale mais a pena pagar pela consultoria do que correr riscos e ficar com prejuízos futuramente não é mesmo.

Como alcançar o seu público alvo e vender mais?

Depois de definir fornecedores, plataformas, logística e com tudo configurado é chegada a hora de começar a vender e para isso você precisa além de ter a sua loja online devidamente configurada em questões de estoque, custos, formas de pagamento, você precisará pensar nas estratégias que serão utilizadas.

Quem é o seu público alvo, onde o seu público está, qual o perfil desse público e quais seus hábitos de uso e consumo.

Tudo isso você consegue analisar com uma boa assessoria em marketing digital, um profissional experiente terá toda capacidade de te auxiliar na construção da sua persona e a criar as melhores estratégias para alcançar esse público e então começar a realizar as suas vendas.

Qual estratégia posso utilizar para vender mais?

Hoje existem diversas estratégias de vendas, já ouvimos falar em e-mail marketing, vídeo marketing, whatsapp marketing entre diversas outras técnicas e com todos esses tipos de “marketing” fica até mesmo difícil pensar em qual a melhor delas.

Uma coisa podemos falar, marketing é questão de teste, ao definir o seu público alvo e seus hábitos de uso/consumo você pode definir por onde deseja começar a sua estratégia.

Vale ressaltar que a estratégia que funciona para uma pessoa que vende cursos online, por exemplo, não é a mesma para quem vende serviços nem produtos físicos, mas, utilizando algumas estratégias em conjunto é totalmente possível você identificar a que melhor se aplica.

Em 2020 existe uma projeção que o aumento de uso de vídeos para vender seja o maior de todos os tempos.

consumo de vídeos na internet

E você pode e até deve utilizar o vídeo para criar uma conexão ainda maior com o seu público alvo.

Imagina que você vai vender esmaltes, é possível criar vídeos de conteúdos ensinando a aplicar o esmalte, qual melhor tipo, cuidados e como manter ele por mais tempo nas unhas.

Caso você venda peças automotivas é possível você ensinar o seu cliente como trocar as peças, as melhores marcas, como ter maior durabilidade sobre as importâncias de fazer a manutenção adequadamente.

E com essa técnica de vídeos você pode somar com a publicação nas principais mídias sociais, e claro fazer bom uso do Youtube Ads e Google Ads.

Cuidados na hora de vender produtos online

Ter cuidado na hora de vender online é primordial para que o seu negócio seja duradouro, já vimos casos de empresas que são muito boas de forma off-line e na hora de atuar de forma online acabam pecando com alguns cuidados.

A forma de tributação é diferente, você precisa ficar atento aos detalhes, por exemplo, como a sua empresa está enquadrada, você precisa alinhar com o seu escritório contábil o ajuste da sua empresa, os códigos de atividades não são os mesmos.

A o seu sistema precisa estar devidamente configurado, aqui na Brasct nós oferecemos o serviço de análise e parametrização de sistemas, onde analisamos como foi configurado o tipo de entrada e saída das NFs, CFOPs, Substituição Tributária (ST), PIS/COFINS entre diversos outros pontos.

Não basta simplesmente você criar uma loja online e sair vendendo, existe todo um cuidado a ser tomado no backstage, então antes de tomar as suas decisões consulte-nos nós com certeza podemos te auxiliar.

Proteja seus lucros das vendas online

Após conquistar os seus objetivos de criar a sua loja online, vender os produtos/serviços e ganhado muito dinheiro, é preciso você já ter planejado como proteger e como crescer ainda mais o seu negócio.

E mais uma vez a contabilidade faz a diferença.

Existem muitos escritórios contábeis que não estão devidamente preparadas para atender as suas necessidades deixando muitas vezes de fazer até mesmo a segregação tributária onde são separados os tipos de produtos pagando apenas o imposto devido sobre cada tipo de produto e não sobre o total do faturamento.

Essa técnica irá te ajudar a economizar e muito na hora de pagar os seus impostos, assim você não precisará ficar preocupado em pensar na recuperação tributária futuramente.

Se você está em busca de ter resultados reais, você precisa ter uma contabilidade que realmente entende e compreende do seu negócio e é isso que nós da Brasct oferecemos para os nossos clientes, soluções reais, que você pode confiar tranquilamente.

Fale com os nossos consultores e conheça mais vantagens em também se tornar nosso cliente.



Como declarar as vendas feitas no Mercado Livre

Qual os maiores objetivos que todas autopeças têm em comum?

Vender mais, esse é o maior objetivo em comum não apenas das autopeças, mas também de qualquer comércio, uma vez que a empresa depende das vendas para se manter e  quanto maior for seu faturamento maior será o poder de reinvestir na empresa e consequentemente poder crescer.

Formas de impulsionar as vendas da sua autopeça

Para que as vendas se tornem realidade o empresário precisa buscar diversas modalidades de divulgação dos seus produtos para não ficar dependendo única e exclusivamente do seu balcão de vendas.

Uma das alternativas que empresários utilizam é a plataforma de marketplace do MercadoLivre que possibilita vendedores expor de forma online seus produtos pagando pequenas taxas sobre as vendas realizadas.

Muitas pessoas acreditam que o Mercado Livre dispõe de contas apenas para pessoas físicas, mas existe também a possibilidade de criar contas para empresas, onde o vendedor pode destacar sua marca e com pequenos valores consegue posicionar seus produtos com destaques em determinadas categorias, neste caso linha automotiva.

Tela de cadastro para empresas do MercadoLivre.

Além de poder fazer vendas utilizando o Mercado Livre também é possível utilizar o Mercado shops, um tipo de loja virtual 100% customizada para o seu negócio onde você não terá mensalidade e só paga por vendas realizadas igual no próprio Mercado Livre.

 

 

As vantagens de utilizar o Mercado shops é que você tem uma loja 100% online com todos os seus produtos (você deverá cadastrar item a item), com a sua logo marca seus dados de contato tudo muito simples e fácil de configurar, caso você não tenha conhecimento técnico existem empresas que prestam assessoria para configuração.

Caso você utilize apenas o marketplace do MercadoLivre é mais simples de realizar todas as configurações, cadastro da empresa e dos produtos e então começar a realizar as suas vendas sejam elas de forma orgânica ou patrocinada pelo próprio Mercado Livre ou através de outras plataformas (Google Ads ou Facebook Ads).

Cuidados ao realizar vendas no Mercado Livre

Se você já passou por todo o processo mencionado acima e já está vendendo agora esta na hora de você ficar atento, pois todas as vendas originadas de forma online através de marketplace como o Mercado Livre precisam ter cuidados muito importantes para serem tomados e você não ser pego com a fiscalização.

Quando uma pessoa decide vender algo em vias de regra a pessoa tem que comprar esse objeto correto?

Ou seja, vamos seguir a ideia de que você já possui a sua autopeça legalizada e decidi vender parte do seu estoque no Mercado Livre, então você tem nota fiscal de entrada, essa nota fiscal precisa ter sido emitida por um fornecedor seja ele distribuidor ou indústria, muito cuidado para notas fiscais de bonificação, brindes, simples remessa ou remessas para conserto, esses tipos de classificação para notas fiscais não podem ser revendidos e caso sejam pode gerar problemas futuros.

Então para que você possa vender algum produto como Pessoa Jurídica é primordial que o produto vendido tenha uma nota fiscal para ser lançada em seu estoque e posteriormente vendido no comércio eletrônico.

As primeiras vendas no Mercado Livre

Quando você realizar a primeira venda você precisa especificar o tipo de transporte, imagine se você tenta vender um capô ou uma porta por exemplo, como você iria enviar isso por correios?

Então o mais ideal que você negocie a forma de entrega da mercadoria, se a pessoa irá retirar na sua loja, se você irá entregar com veículo próprio ou se irá enviar por correios ou transportadora dependendo do tipo de produto que está sendo vendido.

Vendas do MercadoLivre devem ter nota fiscal?

Se você também já se fez essa pergunta, a resposta é SIM, você como um empreendedor deve emitir nota fiscal no ato da venda para que a mesma seja enviada junto com a mercadoria evitando que seja apreendida por fiscalizações que possam ocorrer.

Então atente-se de ter todos os dados do comprador para emissão da nota fiscal, e lembre-se que a sua nota fiscal precisa ser uma nota de vendas sela para dentro ou fora do estado, o que não pode ocorrer é no momento da sua emissão colocar como simples remessa, bonificação, brindes ou qualquer outra classificação, lembra o que falamos sobre as notas fiscais de entrada para sua empresa? Siga as mesmas regras para fazer a nota fiscal de saída, dessa forma você terá declarado em seu sistema a origem de entrada da mercadoria e a saída fechando o ciclo como um todo.

Como declarar as vendas feitas no Mercado Livre, quais impostos são devidos?

Assim como as vendas que ocorrem no seu balcão de vendas caso tenha um, ou vendas de qualquer outra plataforma de marketplace, as vendas originadas no MercadoLivre compõem o faturamento da empresa como um todo, sendo pago um percentual sobre o faturamento bruto da empresa.

Como o setor de autopeças tem tributação monofásica os impostos como PIS e COFINS devem ser retidos na fonte, ou seja, são pagos diretamente na indústria ou pelo importador caso o produto seja de origem estrangeira.

Muitas empresas acabam pagando em duplicidade alguns impostos pelo simples fato de não solicitarem a isenção dos impostos sobre mercadoria monofásica, muitas vezes com receio de uma possível fiscalização, porém quando solicitado a isenção será analisado se a empresa está em dia com suas obrigações e se tem ou não pendências com a união, caso não tenham a possibilidade de conseguir a redução tributária é muito maior.

Então, para autopeças do simples nacional que vendem através do mercado livre fica devido o DAS mensal, este como falado é calculado sobre o faturamento mensal da empresa pagando apenas uma porcentagem geralmente iniciando em 4% para faturamento de até 180 mil reais/ano.

Então se você também tem vendido através do Mercado Livre ou qualquer outro marketplace não deixe de emitir todas as notas fiscais antes do envio da mercadoria, para que a nota fiscal e a mercadoria chegam juntas ao seu destino final.

Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre este tema ou gostaria de conhecer as possibilidades de redução tributária para autopeças entre em contato, nós já realizamos a recuperação de mais de 600 mil reais em impostos pagos a maior ou de forma indevida.

 

Fale com a brasct por whatsApp