Da seca ao horário de verão. Ele volta em 2023?

O horário de verão é uma mudança no fuso horário, adotado para aproveitar melhor a luz solar do dia, reduzindo o consumo de energia elétrica e está presente em vários países. Ele consiste em adiantar em uma hora o relógio no período de verão. 

A mudança de horário tem relação com a falta de água, uma vez que a economia de energia elétrica ajuda a preservar recursos hídricos utilizados na geração de eletricidade.

Ele foi instituído no Brasil em 1931 visando economizar energia elétrica durante o período de maior consumo. A partir de 2008, passou a ser adotado de maneira mais regular, iniciado sempre no segunda domingo de outubro e encerrado na terceira sexta-feira de fevereiro do ano seguinte, em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, entre outros.

Extinção

No entanto, em 2019, o Congresso Nacional aprovou a extinção do horário de verão, tendo em vista que a sua efetividade na economia de energia não era mais comprovada. Além disso, outros fatores, como o aumento de problemas de saúde relacionados à mudança de horário, as dificuldades para a adaptação do setor produtivo e a necessidade de harmonizar o horário em todo o país, também levaram à decisão de acabar com o horário de verão.

Dois anos se passaram e as especulações persistem e a pergunta que fica é, o horário de verão volta este ano? E como ele impacta nos negócios? Descobriremos! Primeiro, vamos para as vantagens e desvantagens:

Vantagens:

1. Poupança de energia elétrica: ao prolongar o período de luz natural, o horário de verão permite que as pessoas aproveitem mais luz solar e, consequentemente, usem menos energia elétrica para iluminação artificial.

2. Melhoria na qualidade de vida: ao prolongar o período de luz natural, as pessoas têm mais tempo para realizar atividades ao ar livre e, assim, melhoram a sua qualidade de vida.

3. Aumento na economia: o horário de verão pode aumentar a economia, pois estimula o comércio, as lojas, os bares e os restaurantes a ficarem abertos por mais tempo.

Desvantagens:

1. Interrupção no sono: a mudança de horário pode causar interrupções no sono, o que pode afetar a saúde e o bem-estar das pessoas.

2. Confusão no horário: a alteração do horário pode causar confusão, especialmente para as pessoas que viajam para outros países que não aderem ao horário de verão.

3. Desgaste para as empresas: as empresas podem ter que fazer mudanças significativas em seus sistemas e horários de funcionamento para se adaptarem ao horário de verão.

Em resumo, o horário de verão pode trazer algumas vantagens, como poupança de energia elétrica e aumento na economia, mas também pode causar interrupções no sono, confusão no horário e desgaste para as empresas. Cada país precisa avaliar as suas necessidades e considerar tanto as vantagens quanto as desvantagens antes de adotar o horário de verão.

Benefícios para o comércio

O horário de verão é benéfico para o comércio, lojas, bares, restaurantes e outros estabelecimentos, pois prolonga a luz natural do dia, aumentando a possibilidade de atividades ao ar livre e, consequentemente, o movimento desses estabelecimentos, além de que, as pessoas passam mais tempo acordadas e, consequentemente, dispostas a realizar compras e sair para se divertir.

Porém, problemas como o de comunicação podem surgir: com a mudança de horário, pode haver problemas na comunicação com parceiros, fornecedores e clientes em outros estados ou países que não adotam o horário de verão.

Vale destacar que na Receita Federal não há regulamentações específicas para o horário de verão em relação aos horários de funcionamento de lojas, bares e restaurantes. As regras para os horários de funcionamento são determinadas pelas prefeituras locais ou pelos órgãos estaduais competentes. 

Portanto, para obter informações precisas sobre horários de funcionamento durante o horário de verão, é recomendável consultar a legislação local ou entrar em contato com as autoridades locais.

Atenção na contabilidade

A mudança de horário pode afetar a contabilidade de uma empresa, já que as horas trabalhadas e os horários de funcionamento dos estabelecimentos precisam ser ajustados, o que pode dificultar na contagem das horas extras, por exemplo. A falta de adaptação pode resultar em confusão e erros nas operações.

Os sistemas financeiros também podem ser afetados pelo horário de verão, sendo importante que as empresas verifiquem se seus sistemas estão configurados corretamente para ajustar automaticamente o horário. Isso pode incluir verificar se todas as transações são registradas com o horário correto e se o software de contabilidade está atualizado.

É certo que ele pode trazer vantagens e desvantagens para as empresas, dependendo da sua área de atuação e das necessidades dos seus funcionários e clientes.

Impacto na economia

Quanto ao impacto na economia, o horário de verão pode resultar em uma redução na demanda por energia elétrica, o que pode refletir em uma economia para o país todo. No entanto, a mudança também pode prejudicar algumas atividades econômicas que dependem da luz artificial, como a indústria. 

Ele pode ainda influenciar na oferta e demanda de bens e serviços, assim como na vida das pessoas, que precisam se adaptar à mudança de horário.

Ele volta em 2023?

Como já dito, o horário de verão acabou no Brasil em 2019, mas ainda existe a possibilidade de ele ser restabelecido em 2023. Após vencer as eleições, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma pesquisa em seu Twitter para mensurar se voltaria ou não com o Horário de Verão em 2023. 

Os internautas responderam dessa maneira: 66,2% é a favor da volta. Ao total, houve mais de 2,3 milhões de votos entre os prós e contras.

Apesar disso, não há informações oficiais sobre o novo presidente retornar ou não com o Horário de Verão. A decisão final sobre o assunto pode ser influenciada por vários fatores, incluindo a situação energética do país, meio ambiente, os impactos na saúde e no bem-estar da população, e a opinião pública.

É certo que depende de uma avaliação cuidadosa por parte do Poder Executivo, sobre os benefícios e desvantagens para a sociedade toda, considerando também suas implicações tanto na economia quanto na rotina das pessoas.