O que é estoque médio e como calcular?

Saiba como encontrar o ponto de equilíbrio para sua loja de autopeça

Se você chegou até aqui é porque está precisando melhorar os resultados da sua empresa e identificar onde essas melhorias podem ser aplicadas.

Ter um controle sobre seu estoque é essencial por diversos motivos, entre eles saber quanto você tem em capital investido em mercadoria, disponibilidade de mercadoria para vendas e saber a rentabilidade de cada peça para o seu faturamento total.

O que é estoque médio?

Estoque médio é o resultado de peças vendidas dentro de um intervalo de tempo, onde é possível utilizar o valor final para definir novas estratégias para reposição, vendas e até mesmo marketing.

Imagina por exemplo a seguinte situação, você faz a primeira compra do reservatório de água de uma determinada linha (marca), você tranquilamente inicia as vendas, divulga que tem o produto em estoque, mas não tem ideia da quantidade a ser vendida no mês, podem acontecer duas situações.

A primeira, ter mais saída do que o previsto e um cliente ao solicitar a peça o seu vendedor ver que acabou e aí passar para o departamento de compras, dificilmente o cliente irá ficar esperando pela peça chegar visto que pode demorar alguns dias dependendo de onde está localizado o seu fornecedor.

A segunda opção pode ser comprar além do necessário, comprar muitas peças por ser um produto novo ou porque o representante disse que é uma peça de bastante giro, isso pode fazer com que você tenha um estoque “morto” trazendo prejuízos com armazenamento e até mesmo podendo deteriorar ou vencer no caso de alguns produtos.

Quais as vantagens em utilizar o estoque médio? 

qual vantagem de saber o estoque médio

Uma das grandes vantagens em utilizar em utilizar o estoque médio é a percepção que você consegue ter sobre o seu negócio, como mencionamos acima você pode se preparar para aumentar as vendas, comprar com antecedência e fazer um planejamento envolvendo diversas estratégias e áreas da sua loja de autopeça.

Por isso é importante que caso você não tenha métricas sobre o produto, você solicite a CURVA ABC para o fornecedor. Agora se for um produto que você já está acostumado a vender é importante que você veja a média de saída dessas peças, por exemplo, se sai 3 peças por mês, porque não comprar 4 peças e ter uma de segurança para o caso do seu fornecedor não ter disponibilidade imediata.

Como calcular o giro de estoque de uma loja de autopeça?

Para você calcular o giro de estoque da sua loja de autopeça é essencial que você tenha no mínimo 3 meses de vendas do item em específico (utilizamos 3 meses para dar mais segurança).

A conta é simples veja só como fazer uma previsão de giro de estoque para quem não tem histórico:

Produto: Revestimento de porta

Quantidade vendida mês 01: 5 peças

Quantidade vendida mês 02: 3 peças

Quantidade vendida mês 03: 17 peças

Total de peças vendidas em 3 meses: [5+3+17] = 25 peças

Estoque Médio: 8,33 peças por Mês

Giro de estoque para 3 meses: [ média trimestral / média mensal ] = Giro de estoque no período ou seja em números vai ficar assim:

Média trimestral: 25 peças

Média mensal: 8,33 peças

Cálculo: 25 / 8,33 = 3

O estoque vai ter 3 giros ou 3 renovações, para você descobrir a média anual basta multiplicar a média de [vendas trimestrais] por 4 e dividir pela [média mensal] a conta ficará assim:

Média trimestral: 25 peças

Trimestres/ano: 4

Média mensal: 8,33

Cálculo: [25 x 4] / 3 = 12

Neste caso o estoque terá 12 giros (renovações no ano) esse número vai variar de acordo com a quantidade de peças vendidas por mês.

Com isso é possível fazer um planejamento de investimento, compras e definir ações estratégias para aumentar as vendas ou deixar de vender o produto.

Como aumentar meu faturamento com estoque médio?

Como aumentar o faturamento com estoque médio

Quando você identifica o estoque médio da sua loja e o giro de estoque seja ele trimestral, semestral ou anual fica muito mais fácil para você se planejar e saber como está à saúde da sua empresa.

Também é possível você selecionar por categorias, por exemplo, latarias, acessórios, químicos entre diversos outros, tudo vai depender da visão que você quer ter.

Se você perceber que o estoque de determinada peça ou categoria não está tendo o giro ideal previsto é essencial que você inicie estratégias de vendas com promoções ou tente identificar se o problema está sendo com a falta de oferta do produto pela equipe ou aceitação pelos clientes, às vezes esse produto não é algo do interesse do público ou a qualidade pode estar inferior e o preço superior ao do concorrente, algo que acontece muito.

Também é muito importante lembrar que para você ter um bom giro de estoque você tenha o sistema bem configurado com as classificações fiscais adequadas para não ter impacto tributário de forma equivocada aumentando o preço de vendas do produto.

Se você tem dúvidas se isso está acontecendo, é hora de pensar em uma assessoria para parametrizar ou revisar o seu sistemas, é muito comum que falhas desse tipo aconteçam em lojas de autopeças, caso isso esteja acontecendo na sua loja também é possível analisar a possibilidade de uma recuperação tributária, já pensou rever valores de impostos pagos de forma errada nos últimos 5 ano?

Caso você se encontre nessas situações entre em contato com o nosso time, temos o prazer de poder ajudar a sua empresa assim como já temos auxiliado diversas outras empresas do segmento.

WhatsApp contabilidade em são paulo

Entenda como calcular o giro de estoque para trazer mais produtividade e lucro para sua empresa

No mundo do empreendedorismo, saber o que é e para que servem alguns cálculos, é fundamental para que o seu negócio seja um sucesso. E o giro de estoque é um desses elementos que merecem atenção e um melhor entendimento.

Afinal, para quem trabalha com mercadorias, o estoque é peça fundamental. É ele que vai armazenar tudo que a sua empresa precisa para manter suas atividades no ritmo correto.

Seja em um comércio, onde as mercadorias precisam estar sempre disponíveis para os clientes, como em uma indústria. Nesse último caso, o estoque é fundamental para que haja matéria-prima para atender a linha de produção.

Pensando nisso, preparamos esse artigo para você. Nele você vai conferir o que é o giro de estoque e como fazer o cálculo desse elemento. Além disso, trouxemos para você os principais erros na hora de controlar o estoque da sua empresa e algumas dicas para melhorar o seu giro. Confira!

 

O que é giro de estoque?

O giro de estoque é uma ferramenta que vai avaliar a saúde financeira do estoque do seu negócio. É importante que essa parte da sua empresa esteja funcionando corretamente e trabalhe de forma estratégica com as outras áreas do seu empreendimento.

Quando você faz o cálculo do giro de estoque, há como observar a situação atual dos recursos que estão disponíveis no seu negócio. A partir dessa análise, é possível identificar, por exemplo, quais são as principais ameaças do estoque que podem prejudicar o lucro da sua empresa.

 

Como calcular o giro de estoque?

O cálculo do giro de estoque é bem simples de ser feito. Porém, esse cálculo envolve muitas variáveis e todas precisam estar corretas para que não haja erros no valor encontrado.

O cálculo é feito da seguinte forma:

Giro de estoque = total de vendas / volume médio de estoque

O passo a passo do cálculo do giro de estoque funciona assim:

  • Defina o período do cálculo;
  • Encontre o número total de itens que foram vendidos durante esse período;
  • Estabeleça o volume médio de estoque nesse período;

Veja o exemplo abaixo para ficar mais fácil a sua compreensão.

Imagine que o dono de uma empresa de autopeças, vende 1.500 para-choques durante o ano. Você sabe que o estoque médio costuma ser de 300 para-choques. Aplicando a fórmula, ficará assim:

Giro de estoque = 1.500 / 300 = 5 giros por ano.

Também é possível realizar o cálculo por valor.

Imagine que o valor do estoque médio seja de R$ 20 mil e o volume de vendas por ano é de R$ 500 mil. De acordo com esses valores, aplicamos a fórmula e obtemos esse resultado:

Giro de estoque = R$ 500.000 / R$ 20.000 = 25 giros anuais.

Agora você sabe como calcular o giro de estoque. Continue lendo o artigo e descubra três dos erros principais na hora de fazer o controle do estoque.

 

Falha de comunicação

Esse é um dos principais problemas quando o assunto é o estoque da empresa. Normalmente, há erros na comunicação entre o setor de compras e o setor comercial. Isso acontece porque, em alguns casos, esses setores trabalham desintegrados.

É fundamental que essas áreas procurem trabalhar alinhadas, mantendo contato constante. Dessa forma, o setor de compras saberá quais são as ações do setor comercial e vice-versa. Isso fará com que eles trabalhem de forma mais organizada, trazendo resultados positivos para a empresa.

 

Falta de atualizações imediatas

É fundamental que uma boa gestão de estoque conte com atualizações imediatas no que diz respeito a entrada e saída de novos produtos. Ou seja, os problemas precisam ser resolvidos com agilidade.

Quando uma empresa conta com essas atualizações constantes, todo o trabalho é feito com qualidade e organização. Afinal, o controle de entrada e saída de produtos é feito de forma muito mais fácil.

Compras exageradas

As compras exageradas também são resultados que ocorrem por causa das falhas de comunicação. Compras em excesso podem ocasionar:

  • Perdas de produtos ocasionados pela conservação inadequada dos itens;
  • Obsolescência ou vencimento dos produtos;
  • Perda de rentabilidade nas vendas. Isso acontece porque o produto pode ficar danificado ou estar perto de vender. Como consequência, a empresa é obrigada a vender o produto por um preço mais barato;
  • Ocupação errada dos espaços disponíveis, fazendo com que o armazenamento dos produtos seja dificultado;

Apesar de não parecer, resolver esses problemas para tornar o seu negócio mais rentável é bastante simples. Abaixo você vai conferir algumas ações que podem fazer com que esses controles sejam otimizados.

 

3 dicas para melhorar e aumentar o giro de estoque do seu negócio

Tenha um ERP

Contar com o apoio de ferramentas específicas para gerir a sua empresa é fundamental. Para resolver isso, sua empresa pode contar com um ERP. Esse sistema de gestão vai garantir a integração entre diferentes setores da empresa, favorecendo o controle e a melhor administração dos processos.

Tome decisões de compras baseadas nas vendas

Nada de achismos. Não monte a lista de compras com o fornecedor, baseado em dados da sua cabeça. Os dados precisam ser reais e concretos para que você tome uma decisão assertiva.

A dica é você verificar o andamento das vendas nos últimos meses, pesquisar tendências e analisar outras informações antes de fechar a compra de novos produtos. Assim, a saúde financeira da sua empresa vai lhe agradecer.

Trabalhe com estoques mínimos

Imagine que o cliente vai até a sua loja e não encontra um produto que ele está precisando. Você pode até dizer que da próxima vez o produto estará disponível. Mas será mesmo que vai ter próxima vez?

Provavelmente, quando o cliente sair da sua loja, ele vai para a concorrência. E quando precisar de algum produto, vai pensar primeiro na empresa que teve o item que ele precisou anteriormente.

Para fugir desse tipo de situação, trabalhe com estoques mínimos. Quando os produtos estiverem perto de acabar, você saberá que é hora de renovar o estoque.

Agora você sabe o que é o giro de estoque, como calculá-lo e como otimizar seus rendimentos por meio de uma boa gestão. Siga nossas dicas e alcance bons resultados no seu empreendimento

 

Fale com a brasct por whatsApp