Você sabe qual a importância da contabilidade para o setor financeiro empresarial?

Empreender exige uma série de habilidades e conhecimentos, que devem estar muito bem alinhados, para atingir os objetivos traçados. Obviamente, não basta ter uma boa ideia, é preciso complementar essa boa ideia com práticas e serviços funcionais, tornando o empreendimento viável e sólido.

Uma dessas exigências essenciais para o sucesso empresarial, tem a ver com um setor específico que influencia no desenvolvimento de praticamente todas as ações da empresa. Trata-se da famosa CONTABILIDADE.

A CONTABILIDADE E SAÚDE FINANCEIRA

De modo geral, é comum a noção de que a contabilidade é um serviço voltado ao pagamento de imposto. Embora tal afirmação não esteja errada, ela é bem simplista. O papel do setor de contabilidade vai muito além disso, atuando como fator decisivo na saúde financeira de uma empresa.

Qualquer negócio, independentemente do segmento, envolve captação, aplicação e manutenção de recursos. Dentro disso, há práticas que determinam efetivamente uma boa ou má gestão financeira, como compras, vendas, faturamentos, fluxos de caixas, custos fixos, investimentos etc.

Portanto, o setor de contabilidade recolhe todas essas informações relacionadas aos recursos da empresa, para a partir daí, permitir uma estratégia de gestão financeira condizente com as necessidades e exigências específicas de cada negócio.

Isto é, a contabilidade recolhe, registra, formata e analisa dados que se relacionam com os recursos de determinada empresa, o que possibilita um planejamento mais embasado.

Mas, objetivamente, quais seriam as responsabilidades mais centrais do setor de contabilidade? Confira!

FUNÇÕES DO SETOR DE CONTABILIDADE

• Acompanhamento e auxílio no pagamento de impostos;

• Escrituração de dados contábeis e geração de demonstrações;

• Levantamentos e balancetes sobre a situação patrimonial da empresa;

• Repasse de obrigações acessórias;

• Recuperação de impostos;

• Fechamento e abertura de empresa;

Como visto, a contabilidade estabelece relação com práticas importantíssimas para o funcionamento da empresa. Além disso, é a partir desses serviços que a gestão financeira pode traçar objetivos de crescimento e desenvolvimento de um negócio.

IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE NO DESENVOLVIMENTO DE UMA EMPRESA

Atualmente, as empresas mais consolidadas a atentas promovem uma integração entre os setores de contabilidade e gestão financeira. A justificativa dessa conexão é simples: sabendo, com precisão, todas as obrigações e exigências às quais o negócio está sujeito, é possível visualizar melhor como os recursos podem ser utilizados.

Tal integração vem se tornando ainda mais aplicada com o desenvolvimento da tecnologia da informação, que permite recolher informações com mais rapidez e qualidade. Assim, cada vez mais as empresas têm condições de ampliar a as possibilidades de acerto nas tomadas de decisões.

Por exemplo, relacionando as atividades de determinada empresa com as obrigações tributárias dela, o setor de contabilidade pode propor um regime de tributos mais adequado, economizando recursos para empresa ou, ainda, ao perceber algum tipo de alteração na legislação tributária, cabe ao contador repassar essas atualizações, livrando a empresa da possibilidade de multas e tributos indevidos.

BRASCONT – CONTABILIDADE

Gostou das nossas dicas para a gestão de sua empresa? Então, conheça os serviços de contabilidade da Brascont

Especializada no ramo de contabilidade autopeças, a Brascont oferece todo o suporte contábil necessário para que seu negócio prospere e se consolide. Falou em contabilidade Osasco, falou em Brascont!

Como aumentar os lucros de uma Autopeças

O setor de autopeças é detentor de uma atividade promissora.

Mas para obter sucesso por dessa atividade são necessárias estratégias para alavancar as vendas e obter lucros.

O aumento na frota de automóveis é exponencial e com isso há maior necessidade de peças e consequentemente chances de vender mais.

Esse aumento leva em consideração fatores diversos, entre eles especialidades, divulgação, localização e bons preços.

Além desse aumento a capacidade que o gestor tem no momento de trabalhar a base de clientes é essencial.

Quanto mais conhecer o cliente e suas necessidades mais chances de atendê-lo quando necessitar.

É importante para isso manter um histórico do cliente, de compras e periodicidade.

Para que uma autopeça dê lucro e progrida a gestão é essencial.

Outra maneira de obter aumento de lucros é com a instituição de inventário rotativo.

Você sabe o que é inventário rotativo?

Essa é uma maneira de inventário que realiza a contagem de apenas porções do estoque de maneira regular.

Ao invés de contar o estoque por completo.

Para que isso seja possível definem-se ciclos de contagem de modo que sejam contados todos os itens do estoque em período determinado.

Qual o objetivo utilizando esse método?

O objetivo central das empresas hoje em dia que precisam trabalhar com um estoque é reduzi-lo de forma que seja possível comprar apenas os itens que tem demanda.

Para que haja essa possibilidade é preciso ter noção exata da demanda e também conseguir prever variações a ocorrer.

Esse tipo de previsão evita quebras de estoque ou estoque sobressalente.

Quando existe uma previsão segura há margem de redução de estoque sem prejuízos a operação ou as vendas.

E esse tipo de inventário cíclico também permite identificar problemas na contagem e uma tomada rápida de decisão para correção.

Quando existe possibilidade de manter um estoque mínimo nas autopeças contamos com a redução do capital investido em estoque.

E isso aumenta os lucros.

É possível aperfeiçoar a armazenagem e reduzir custos pessoais na manutenção do estoque.

Esse tipo de inventário rotativo é indicado para grandes e pequenos estoques.

Ele aumenta a exatidão das informações e não compromete o nível do serviço.

É uma pratica logística que garante resultados positivos e está sendo usado mundialmente por empresas de sucesso.

Quais peças inventariar desse modo?

Todas as peças serão contadas, mas numa quantidade diferente conforme a classificação de prioridade em cada grupo de peças.

E como fazer essa priorização?

Existem vários métodos de priorização.

Existe a curva ABC para se definir diferentes tipos de critérios.

Seguem alguns exemplos:

Curva ABC segundo o critério de popularidade:  Os itens mais vendidos e consumidos no estoque se tornam prioritários e serão envolvidos em maior número de contagem.

Curva ABC segundo o critério de custo das autopeças: esta opção prioriza os itens mais caros. Eles serão contados com mais frequência.

Curva ABC segundo o critério de lucratividade das autopeças: Esse ponto prioriza os itens que trazem maior lucratividade para a contagem.

Existem outras possibilidades de critérios que envolvem itens com maior risco de furto ou roubo e com maiores riscos e defeitos.

A acuracidade que se refere à exatidão do estoque é também muito importante.

A acuracidade é a relação entre as quantidades das peças apontadas pelo sistema e o saldo real físico.

A média da acuracidade de empresas grandes é de 97% em seu estoque.

Quando deve ser realizado um inventário rotativo?

Ele pode ser realizado antes do ponto do pedido, antes ou depois do recebimento de uma compra, quando houver demanda de compra entre outros.

Cada empresa deve partir da análise de demanda para entender qual o tempo necessário de um ciclo de inventário rotativo.

É importante que pelo menos uma vez ao ano todos os itens sejam inventariados.

A vantagem de um inventário rotativo em relação a um inventário periódico é que o segundo gera picos de custo.

Quando a pretensão é de aumentar a lucratividade essa não é a melhor opção.

O inventário periódico é feito com o estoque fechado, e isso impacta diretamente nas vendas e operações da empresa.

O inventário periódico não busca causas para as diferenças e nem prove melhoria na precisão de informações.

Além disso, é um processo que a equipe de contagem tem que reaprender a cada vez que for realizar.

Em contrapartida o inventário rotativo não impacta diretamente na rotina operacional da empresa.

Não é necessário fechar as portas do estoque.

Ele facilita a tomada de ações corretivas e a equipe responsável acaba se familiarizando mais com as necessidades.

Isso melhora a exatidão das informações e a capacidade de gestão.

Para execução de um processo de inventário rotativo algumas atividades são essenciais.

É preciso um cadastro organizado para poder gerir as entradas e saídas de peças.

Existem softwares de gestão com baixos custos disponíveis no mercado.

Montar um plano de contagem também é importante.

Para isso é preciso definir um critério de prioridade e não esquecer que esses itens precisam ser contados mais de uma vez dentro do período.

Isso inclui um cronograma de contagem que é essencial.

Uma planilha com data e hora das contagens, classificando as peças que foram contadas e por quais profissionais é interessante também.

Após cada contagem é importante registrar em um documento as inconstâncias bem como as causas dos problemas que ocorreram. E também quais providências foram tomadas.

O objetivo da contagem cíclica é aumentar de maneira continua o índice de acuracidade do estoque.

Cada vez que for calculado estoque é importante que seja comparado com resultados anteriores.

O objetivo é a evolução ao longo do tempo.

Antes de cada contagem limpe e organize o local onde ela ocorrerá.

As causas de problemas podem ser várias:

  • Solicitação de compra em duplicidade
  • Trocas de códigos em entradas de produtos.
  • Trocas de código na saída de produtos
  • Não registrar a entrada dos produtos

As ações corretivas são respectivamente:

  • Conferencia das solicitações de compra
  • Conferencia dos códigos nas entradas
  • Conferencia de códigos na saída
  • Comparar entradas no sistema com a nota fiscal.

As empresas que permanecem com uma visão patrimonialista focam em realizar inventários anuais.

Realização inventários rotativos visa aperfeiçoar as atividades de gestão de estoque.

Dessa forma, aumentando a exatidão do estoque permite-se a sua redução de acordo com a demanda.

Esse tipo de ação traz mais lucratividade para a empresa.

Além de transformar a equipe em especialista nas contagens, motiva a encontrar e corrigir erros.

E evita a aquisição de itens que ficariam sobressalentes.

Mas para chegar a ter um estoque mínimo ideal numa autopeças a realização dos inventários rotativos e apenas um dos passos.

É preciso mais que isso.

É necessário saber:

  • Quando comprar
  • Quanto comprar
  • De quem comprar

E ainda automatizar por meio de um sistema cotações e compras.

É uma maneira inteligente de visar o aumento de lucros e que vem sendo utilizada por grandes empresas obtendo sucesso.